Pensando alto: a análise informal do UFC FN 40

Renato Rebelo | 11/05/2014 às 14:52

Uma ex-namorada nanica costumava dizer que os melhores perfumes se encontravam nos menores frascos.

Há controvérsias se ela simboliza bem essa teoria – mas o UFC Fight Night 40, sim.

O card, pouco expressivo, levou apenas três top 10 (Brown, Lentz e Wineland) para o estado americano de Ohio e, se bobear, foi o mais divertido de 2014 até agora.

De quebra, algumas das maiores zebras do ano deram as caras.

Hoje, optei por meter o bedelho na participação dos quatro brasileiros:

MATTMatt Brown x Erick Silva

Melhor primeiro round da década! À la Luke Rockhold (contra Costas Philippou), o Índio acertou, com uma pernada, o figueiredo do Imortal, que logo recorreu à posição fetal e quase foi finalizado no mata-leão. Acontece que o produto da X-Gym fez a força da vida ali e voltou com os braços cansados para a sequência do combate. Aí, Brown, violento por Deus e agressivo por natureza, fez a festa. A surra de quase 10 minutos só me impressionou menos do que o fato de Erick Silva, faixa-preta de judô e jiu-jítsu não ter tido o instinto de entrar em queda no auge do perrengue. Ao invés de tentar cozinhar a luta encurtando a distância, o capixaba se afastava para tentar golpes pouco aconselhados para a circunstância (chutes rodados, por exemplo). 100 mil dólares extras para Brown (luta e performance da noite) e a suspeita de concussão para Silva.

Pelo jeito que a torcida explodiu hoje, posso dizer que essa cidade era do Rich Franklin e agora é do Matt Brown. Ele estava a uma luta do título e machucou as costas, agora, ele está quase lá também – mandou Dana White.

HERMANEd Herman x Rafael Sapo

Luta mais apertada (e sem sal) da noite. Marquei 10 a 9 (Sapo), 10 a 10 e 10 a 9 (Herman), portanto, um empate. Mas, também, a falta de contundência de ambos e o maior domínio territorial do ruivo não fazem do resultado um escândalo. Francamente, não achei que o mineiro de Belo Horizonte fosse dominar a luta agarrada – até porque Herman é, primariamente, um wrestler. Acreditava, no entanto, que Sapo pudesse machucar o rival em pé. Ledo engano. E pensar que Ronaldo Jacaré fez “Short Fuse” de gato e sapato há um ano…

ZAKZak Cummings x Yan Cabral

Segunda maior zebra da noite, o aluno de Chael Sonnen no TUF 17 teve todas as respostas para o quebra-cabeça – até então insolucionado- de Cabral. Maior e melhor condicionado fisicamente, Cummings bateu em pé, quedou quando quis e soube desarmar as arapucas do faixa-preta no chão. De qualquer forma, por mais cansado que estivesse o brasileiro, alguém do seu nível no jiu-jítsu ser montado e ter as costas pegas é praticamente uma blasfêmia. Que volte com o tanque lotado na próxima, se não a experiência no maior evento do mundo pode ser curta.

tbpNlxQJohnny Eduardo x Eddie Wineland

Maior zebra da noite, Johnny Eduardo havia me prometido que o bagulho ficaria doido na US Bank Arena. E ficou. Mesmo acuado pela movimentação insana e troca de bases constante do ex-quarto melhor peso-galo do Ultimate, o carioca encontrou o botão de liga/desliga com um cruzadaço de direita ainda no primeiro round. Respeitem o moço, que puxa o muay thai de uma das melhores equipes do mundo e tá na função do ofício desde o primeiro Campeonato Brasileiro de Vale-Tudo, em 1996. Seres maldosos sugeriram a realização de um Fight Night estrelado por Wineland e Urijah Faber, com a retranca “Favoritos da Nova União”. Que maldade, gente… Obs: os 50 mil dólares extras pela performance da noite garantem um bailão responsa em Bel(ford Roxo)!

Amigos, o que acharam do retorno de Costas Philippou – que nocauteou nosso querido Carlton Banks?

Abraços.

  • Tiago Nicolau de Melo

    Achei massa que o Johnny já se intitulou o quarto da categoria, já que bateu o atual dono dessa posição. Baita evento, realmente. Na luta do Sapo, prestei mais atenção nos quitutes e na cervejinha.

    • zagolee

      Perfeito comentário!

  • Negreiros

    mesmo coisa aconteceu contra Jon Fitch, ele mesmo alegou que na luta contra Jon Fitch se desgastou demais tentando finalizar e nada, morreu no preparo físico. Jurava ter gás de coca-cola, mas tem mesmo é de Tubaína. Rogério Camões precisa rever essa preparação dele, já teve problema para bater peso, gás termina no primeiro round, acho que o caminho será outra organização, deve ser o fim do UFC para Erick Silva.

    • Negreiros

      Mesma coisa* (correção).

    • zagolee

      Amigo Negreiros, elogie apenas o Fitch dono dos méritos, pois o jogo do Erick foi simplesmente anulado… Exalte o Fitch!

  • Fabricio Alves

    R.I.P Erik’s chin

  • Gustavo Trigueiro

    Fiquei impressionado duplamente c esse evento. Uma positiva e outra negativamente. A primeira c a performance de Johnny Eduardo. Ele não sentiu a inatividade de 2 anos, controlou bem a distância, ótimas esquivas e mandou um nocautaço no duro Wineland. A negativa, o cansaço extremamente prematuro de Erick Silva. Contra Fitch, era uma luta de 3 rounds, mas ontem era de 5. Portanto, era pra ele estar mais bem preparado fisicamente, mas foi o contrário. Na metade do primeiro round já abriu o bico. Parecia um peso pesado fora de forma.

    Qto à Costas Philippou, controlou bem o octógono, mas foi beneficiado pela negligência de Larkin que, displicentemente, deixou a guarda baixa, mesmo ciente da qualidade do boxe do cipriota.

    Sem dúvida, um dos mais surpreendentes e imprevisíveis dos últimos UFC’s.

  • Alexandre Matos

    “Uma ex-namorada nanica” hahahaha quero ver se a mina vai aparecer aqui e fazer barraco com o Renato.

    Agora vou voltar pra ler o resto do texto.

    • Renato Rebelo

      Melhor nem pensarmos nessa possibilidade haha

      • Guilherme Assis

        Eu quero é ver sangue!

  • lmcosta

    Na boa sem menosprezar o Erick Silva, mas eu sempre alertei meus amigos que ele era mais valorizado do que deveria ser. Para mim ele fica abaixo do nível mediano, não se cria no UFC nem no Top 15. No mais, sorte para ele e volte a treinar, quem sabe um dia…

  • zagolee

    1. Se o Erick entrou para lutar 5 rounds com Brown deu exatamente o que ele queria, mas no corner vi Distak pedir ao garoto que era hora de ir pra cima (não dava, pois estava exauto). Se é culpa da preparação física ou da estratégia nunca saberemos, pois nenhuma das duas são faladas… Alguém poderia perguntar qual foi a estratégia do Erick para esta luta? A realidade dolorosa é que Erick foi atirado ao leão Brown e o sorrido estampado no rosto de Joe Silva é demais da conta… kkk! No final o UFC (que de bobo não tem nada) vai ultra valorizar o Erick apenas para elevar atletas americanos ao topo (não acreditam nisso?)… Ontem foi exatamente isso o que aconteceu! Se Erick tivesse vencido o UFC anda diria que ele precisaria se provar mais… (Só não vê quem não quer!) O Erick numa entrevista disse que o colocaram numa posição de top e ele nunca pediu que o colocassem lá… O que será de seu futuro na divisão?

    2. Eu realmente esperava mais do Yan Cabral.

    3. Johnny Eduardo realmente me surpreendeu e foi o máximo! Exato Johnny, se você venceu o 4º do ranking você agora é o 4º do ranking… Sensacional! Explodi junto de alegria! Que massa ver o atleta feliz da vida!

    4. Philippou foi fantástico!

    • Lucas Pereira Carrano

      Pela lógica do J. Eduardo, quando o Gustafsson bateu o Jimi Manuwa ele foi parar na décima posição do ranking de meio-pesados? 😛 hahahahaha

      Brincadeira, bro, só pra não passar batido mesmo. rsrs

      • zagolee

        Não duvido nada do UFC mestre Lucas… kkk!

  • Francis Couto Falbo

    4 vitorias, e 4 derrotas Não ficarei surpreso c o contrato dele não for renovado. (Na verdade c isso acontecer ele foi é demitido mesmo vamos ser sinceros.)

    • zagolee

      Não vai ser demitido não.

      Vão oferecer atletas menos rankeados ou inexpressivos e vão seguramente desvalorizar o cachê no contrato nas futuras negociações… Aí o brasileiro aceita para se manter no “maior” evento do mundo do MMA (Isso é o que o futebol fez por trocentos anos com seus atletas!).

      • André Guilherme Oliveira

        O cara tem costas largas, e ele é 5-3 moral pro UFC, já que ele destruiu o Carlo Prater. Não acho que vão demiti-lo, ele tem nome, já lutou contra 3 tops, vai ser gatekeeper bem no estilo Melvin Guillard, se vingar fica que nem o Cerrone, se não depois de umas 3 lutas é catado.

  • Dan Mendes

    No podcast alguém, que não lembro o nome disse que não entendia por que “the immortal”, acho que agora entendeu 😀

    • Lucas Pereira Carrano

      Dan Mendes,

      Como não sou de correr da responsa: fui eu! hahahahahaha

      Mas, em minha defesa, proferi a sentença enquanto analisávamos o cartel do Brown, com suas 11 derrotas em (até então) 29 lutas – e não sua postura em luta ou mesmo sua história de vida marcada pela superação. 😀

      • Dan Mendes

        Então, Browne ganhou o apelido pela sua capacidade de ressurgir, ficou claro na luta.

        Se você for procurar no cartel apelido para lutador nunca vai entender apelido de ninguém. Exemplo em nenhuma luta do Gustafson e ele nunca venceu luta por assassinato.

        • Lucas Pereira Carrano

          Fera, sem literalismo. Só fiz uma brincadeira com o fato do apelido do cara sugerir que ele não morre e ele ter mais de uma dezena de derrotas na carreira. Estou ciente e citei a história de vida do Brown (que é a razão de o chamarem assim). Traçando um paralelo, a galera faz isso com o Grêmio o tempo todo no futebol. Isso não é análise, é descontração.

          Calma aí pra não retrucar que armas brancas são proibidas quando disserem que o Jon Jones tem cotovelos de navalha.

          Sigamos em frente.

          Um abraço.

          • Dan Mendes

            Calma, “fera”. Não leve para o lado pessoal eu nem sei seu nome. Não era indireta só estava pegando um gancho para dizer por que o Brown é imortal.

            Se eu ferir seu ego de comentarista me desculpe.

  • Felipe

    “melhor primeiro round da década” puuuuutz….. Aquilo foi uma vergonha, isso sim!
    Pontos para Matt Brown, só isso… Foi uma porcaria de luta, um Erick Silva ridículo e sem gás nenhum… Pelo amor de Deus, a quantidade de pessoas idolatrando essa luta me preocupa! Não vi nenhuma técnica. Matt Brown merece mérito, mas ele não passa por nenhum dos Top 4 da categoria, sem falar que ele seria surrado e humilhado por Hendricks!

    • carlos

      concordo contigo!

  • Luiz Guilherme

    Johnny Eduardo me surpreendeu mto, não esperava.

    erick silva teve a chance, mas depois acabou destruído…como é a última luta do contrato, não me surpreenderia se ganhar aquele e-mail do RH..lembrando que ele ta 4-4 no ufc

Tags: