Sobre José Aldo e as críticas ao Canal Combate

Felipe Paranhos | 05/05/2014 às 21:16

Esporte relativamente novo, o MMA ainda sofre com uma discussão tão provinciana quanto muitos de seus protagonistas: aquela na qual debate-se qual tipo de profissional estaria ou não apto a comentar sobre a modalidade.

Falo disso por conta de um comentário de José Aldo, no último dia 27.

Na ocasião, o campeão dos penas do UFC escreveu o seguinte no Twitter:

Ouvi a narração brasileira no Combate. É uma merda. Carlão Barreto, cadê você pra salvar? Único que pode falar com autoridade, porque é o único que já entrou lá dentro e sabe o que fala. Agora, o resto já fala, é resto.

Carlos-Alberto-Parreira-Selecao-Brasileira_LANIMA20130529_0049_26

Parreira: tetracampeão mundial sem ter sido jogador

Sei que Aldo não é o único lutador a pensar assim – recentemente, Rafael dos Anjos e Fabrício Werdum atacaram verbalmente um jornalista que apostou na derrota de Werdum para Travis Browne.

Na real, o manauara tem todo o direito de achar a transmissão uma merda, o narrador uma merda, os comentaristas uma merda.

Todos nós temos, e muitas vezes fazemos nossas críticas aqui.

Mas, neste caso, a opinião do campeão se baseia numa premissa falsa: a de que só um ex-lutador pode comentar com propriedade o esporte.

Ele está errado: o fato de ter obtido excelência numa prática esportiva não faz de ninguém bom comentarista.

Fosse por isso, Pelé seria o melhor analista do mundo sobre futebol.

Guardadas as devidas proporções, o ex-campeão dos pesados do UFC, Bas Rutten, não seria histriônico e repetitivo como é diante de um microfone.

E, na outra ponta, o Ultimate não manteria como comentaristas oficiais um comediante, Joe Rogan, na equipe americana, e Victor Davila, na equipe latina.

tumblr_n1kdpbZibe1rv5qkqo1_500

Rogan em seu show de “stand up comedy”

Ambos são faixas pretas de algumas modalidades – como Luciano Andrade, por exemplo, o é com o jiu-jitsu-, mas não foram lutadores profissionais de MMA.

Para ser um bom geriatra, não é necessário ser idoso.

Da mesma forma, um bom comentarista de lutas não precisa ter entrado num cage ou num ringue.

Digo mais: não precisa sequer ter praticado uma arte marcial.

Precisa, sim, e disso não se pode abrir mão, estudar muito intensamente e se atualizar o tempo todo.

E olha… Tá cheio de ex-atleta que não faz isso por aí.

Ex-esportistas e jornalistas dividem bancadas em todos os esportes, no mundo todo.

Em algumas modalidades, a balança pende para um lado; noutras, pra outro.

As artes marciais mistas não são especiais.

Mas o leitor pode dizer: “Não dá pra comparar nenhum esporte com MMA; em nenhum esporte desses se toma murro na cara”.

Amigo, se formos falar de culhões, eu falo de automobilismo, o esporte em que se flerta com a morte a cada centésimo.

E, adivinhem: os melhores comentaristas de corridas no Brasil, Reginaldo Leme e Rodrigo Mattar, não foram pilotos.

No geral, o Brasil tem uma geração muito boa com o microfone na mão.

Para ficar só no Combate, Carlão Barreto é um raro exemplar de ex-atleta que é ótimo no seu trabalho como comentarista

Luciano Andrade é, como Joe Rogan lá fora, a vidraça: erra mais porque é mais escalado.

Mas tem espaço proporcional à sua qualidade. Ninguém ganha aquele lugar à toa (quer dizer, até tem quem ganhe. Mas são exceções que confirmam a regra).

Pelas críticas que costumo fazer, aqui ou no meu Twitter, à postura editorial, às transmissões do Combate e ao nefasto jornalismo-parça que assola o noticiário de lutas, vocês devem saber que corporativismo não é comigo.

Mas comentar ao vivo é muito, muito difícil.

Lidar com ponto eletrônico, câmeras, papeis, intervalos comerciais, quedas de sinal e perguntas inesperadas também.

Tenho certeza que o jornalista que está na bancada não acha fácil o que o lutador faz.

Pelo contrário, até: presta reverência à execução perfeita de golpes e posições, exalta o imprevisível, destaca a vitória brilhante e a derrota suada.

Do outro lado, é triste que tanta gente justifique com argumentos parcos a ideia de que só um ex-atleta está apto a comentar uma luta.

É o triunfo da implicância. Ou da egolatria.

  • Gustavo Trigueiro

    Eu gosto bastante dos comentários de Luciano Andrade e Carlão Barreto. Poderiam colocar Carlão em mais eventos no lugar de Kyra.
    Talvez um nome interessante pra tb comentar seria Murilo Bustamante, que além de ser ex-lutador, tem opiniões sensatas e uma leitura mt inteligente das lutas.
    E para finalizar, acho excelente o trabalho do Bernardo Edler.

    • Felipe Paranhos

      Se tem um trabalho que eu respeito em qualquer circunstância, é tradução simultânea. O cara tem um milésimo de segundo pra pensar em que palavra usar a cada termo em inglês.

    • danruffo

      Eu já não curto tanto. Não sei se é o som da minha TV, mas por vezes fica impossível entender o que o cara fala em inglês e o tradutor em português. Fica um som atropelando o outro.

      Talvez o melhor seja não fazer a simultânea, mas ouvir tudo e depois traduzir como é feito dentro do octógono quando rola luta de gringo aqui no Brasil.

      E se possível, deixar a opção em inglês!

  • Francis Couto Falbo

    Otima analise, o luciano é massacrado não sei o pq.O cara sabe comentar sim. O carlão é o melhor mesmo, coincidencia pura ele ter sido lutador.Falto sua opinião sobre a Kyra. Oq acha dos comentarios dela?

  • Lucas Pereira Carrano

    Só para expor a fragilidade do argumento em questão – e demonstrar meu apoio à tese levantada por você, Felipe -, proponho a seguinte inversão: assim sendo, a esmagadora maioria dos lutadores no octógono não poderia criticar a transmissão ou os jornalistas, pois não passaram pelas cadeiras universitárias ou leram um TP, escreveram uma pauta, fizeram pesquisa pra ao vivo, produziram uma matéria especial ou passaram a noite renderizando no Premiere.

    E isso está certo? Nunca! Quero mais é fala a todos ao invés do silêncio.

    Em tempo: (mais um) ótimo texto!

    • Felipe Paranhos

      Valeu, garoto! E brigado por aceitar me substituir no podcast ON SHORT NOTICE. hahaha

  • Davi Athayde

    Na boa entendo o Jose Aldo! Comentar MMA não é tao simples como comentar o futebol onde a grande maioria dos brasileiros entendem, opinam e estão acostumados com o esporte. Não digo que o Narrador ou comentarista deva ser um profissional da luta mas alguém que vive o mundo da luta os treinamentos, entenda as técnicas pra não ficar prolixo e evitar de falar besteira! Logicamente não basta tais conhecimentos, voz marcante, agradável aos telespectadores, boa postura entre outros quesitos são importantes! MMA tem tantos detalhes e os lutadores profissionais vivem isso no treino, na luta, de maneira exaustiva!! Daí vão assistir uma transmissão e percebem que os narradores e comentaristas não entendem quase nada e passam como se entendessem. O que resta a tais comentaristas é falarem a bibliografia dos atletas!

    • Felipe Paranhos

      Cara, não é verdade. Comentar MMA é tão simples e tão complicado quanto comentar qualquer esporte. Digo mais: é muito mais difícil “enganar” o público do futebol, porque o número de espectadores é maior, a pressão em cima dos profissionais é maior. O que eu acho é que, em geral, esportistas não gostam de ouvir o que não querem. Acontece no futebol, acontece no automobilismo, acontece no MMA. Outro dia a Federação de Luta Livre Submission do Rio fez até carta registrada em cartório pra pressionar o Luciano Andrade a creditar à modalidade algumas das posições mais conhecidas como do jiu-jitsu. No fundo, nenhum esportista quer ouvir crítica contra si ou contra amigos. Aí dá nisso. Mas com o tempo as coisas melhoram, a relação fica mais profissional.

      • Danyel P Lorenzo

        Não podemos esquecer que o MMA é um esporte que se parar para pensar a primeira transmissão em TV aberta foi em 2002 com a luta do Vitor Vs Chuck Lidell , tudo é muito novo e agora c esse boom a adaptação e ajustes faz parte do jogo. Claro que o Canal Combate erra em vários pontos, mas só erra pq é vitrine. Ou todos aqui que falam q transmissão é um “lixo” querem voltar a assistir MMA no VHS. Qualé né…

  • Fernando Pagliarini

    Então, você absorveu a crítica dessa forma porque “ofende” diretamente a sua posição como comentarista do esporte. E não, não desmereço seu trampo não, acho o Sexto Round o melhor portal nacional sobre o assunto.

    Mas o José Aldo não deixa de ter razão pelo fato da transmissão do Combate ser tão amadora. É um amontoado de opiniões rasas e padronizadas. Acho que ninguém discorda que o Luciano e a Kyra possuem um vasto conhecimento do esporte, mas não sabem comentar, doa a quem doer. Não entro no mérito do Rhodes porque ele narra de forma chata, mas só narra, tá na praia dele.

    É bem aquela questão do professor que tem um puta conhecimento sobre determinada matéria/assunto, mas não sabe passar de forma didática ao aluno.

    • Felipe Paranhos

      Não, pode crer que não tem nada de corporativismo no que eu digo. Eu tenho sérias restrições a muitas coisas que são consideradas normais por boa parte dos jornalistas do meio. E é como eu disse: ele pode achar uma merda, todo mundo pode. O argumento que ele usa é que não faz o menor sentido.

      • Fernando Pagliarini

        Claro que o argumento é raso, não discordo de você nesse aspecto. Mas não deixa de valer a reflexão. Acho que todo mundo gostaria de assistir a uma transmissão melhor.

        O grande lance é que o post polarizou-se com a opinião do José Aldo, ainda que de uma forma mais elaborada. Pelo simples fato de que, creio eu, os colunistas estão nesse nicho de jornalistas que nunca lutaram, mas que comentam.

        Continuo achando que o foco da discussão é incorreto, é a qualidade da transmissão que é pobre, não apenas a opinião do lutador.

        • Felipe Paranhos

          É que eu procurei focar em um só assunto, né? Eu também acho que a transmissão do Combate é ruim. A decisão editorial de cortar toda e qualquer menção à transmissão original gerou uma série de gambiarras, tipo transmitir com segundos de atraso pra poder fazer a tradução dos GCs, aquelas propagandas que ocupam 40% da tela e tudo mais o que vocês bem sabem. Mas, repito: isso não tem nada a ver com o trabalho da equipe de transmissão. A gente pode achar ruim, mas cada coisa é uma coisa. Acho fundamental não jogar tudo no mesmo barco.

  • JP

    Olá Felipe (ops, não confundi com o Renato desta vez).
    Enfim o aguardado post sobre a repercussão do tuite do Zé Aldo.
    Concordo em gênero, número e grau com seu artigo, com um porém:
    A insistência na dupla Kyra/Andrade em tentar adivinhar o resultado da luta antes do começo da peleja dá uma sensação de amadorismo que dói. Aquela “palpitação” a lá futebol em dizer quem ganhou cada round é extremamente irritante.

    Muitas vezes chega perto do cômico as pérolas como: “Tal lutador tem vitórias por Nocaute ou Decisão (sic)” ou “O vencedor pode ser o lutador X ou o lutador Y”.

    São várias as pérolas ao longo das transmissões que a saudade dos tempos de Sergio Maurício/Paulo Borracha ou João Guilherme/Joinha faz parecer que tivemos uma decomposição na emoção do esporte. Não transmitem a mesma emoção que Galvão/Reginaldo Leme na F1 ou qualquer partida do Brasileirão com Milton Leite/Lédio Carbona, fora o fato da total falta de carisma dos comentáristas, diferente da dupla Goldberd/Rogan.

    Por onde andam Fernando Kallas, Marcelo Alonso, Borracha, Arthur Mariano??????

    Talvez, explica um pouco a chateação do Aldo (e a minha) com o pessoal do Combate.

    • Felipe Paranhos

      Então, com todo o respeito ao histórico profissional de todos os que você citou, eu discordo frontalmente 🙂 (exceto pelo Kallás, sobre quem eu não tenho opinião formada como comentarista, pois lembro de poucos eventos com ele). E é aquilo: não sei até que ponto a gente pode colocar na conta dos comentaristas essa estrutura da transmissão, com os palpites antes da luta etc. Agora, ao longo da luta eu acho importante que eles digam quem ganhou o round. Não se esqueça de que o público do Combate é cada vez mais variado, e nem todo mundo entende de MMA como o fã mais hard. A gente tem que lembrar que determinadas explicações não são superficiais porque eles não têm conhecimento, mas porque é necessário explicar pra quem não acompanha tão de perto.

      • JP

        Quem não acompanha tão de perto paga quase R$100 por mês num canal exclusivo de um esporte?

        • Felipe Paranhos

          Se eles forem conquistados casualmente, sim. Aqui em casa meu irmão não acompanhava, mas hoje vê sempre, mesmo sem conhecer tanto. Tem o pessoal que vê em grupo na casa de alguém, o que é cada vez mais comum. E existe um nítido interesse em atrair um público diferente.

        • Lucas Andrade

          Há poucos anos atrás eu não acompanhava o esporte, só me interessava pelos resultados. Acompanhei 2 meses pela internet e comprei o canal logo em seguida, e eu era totalmente leigo no MMA!

        • Diego Parente

          Pago pelo canal e já assisto a um bom tempo, mas só o que tem aqui em Fortaleza, são bares transmitindo as lutas. Prefiro explicações mais técnicas, mas compreendo o motivo de serem mais amadoras, digamos.

          Sobre pontuar, também acho válido.

    • Roger

      Cara, a lista de comentaristas que você diz que gosta me faz duvidar do seu entendimento de MMA. Pra achar que o Alonso, o Kallás e o Mariano são melhores que o Luciano, é sinal que você entende pouco do esporte. Eu prefiro muito mais uma transmissão com informações corretas do que um patriotismo barato e escroto, que nada mais é do que enganar o telespectador.

      • JP

        E quem disse eu sou entendido de MMA? Entendido são eles. Eu apenas sou um espectador e essa é a minha opinião.

      • zagolee

        Acho melhor não fazer comparações, pois o Kallás é um cara inteligentíssimo e acho que o canal não soube explorar suas potencialidades positivamente…

    • Roberto Cbmma Mma Lutas

      Eu sou a favor do placar eletrônico. round apos round. . na minha opinião da mais dinamismo aos outros rounds e ativa o que esta perdendo. alem é claro de nao permitir manipulação . Já fiz alguns testes é foram excelentes, claro que alguns não gostaram porque não deu para manipular resultado. é complicado . é como no futebol. as inovações estragam a festa de muita gente . Minha opinião pessoal.

    • zagolee

      Fernando Kallas é um monstro nos comentários! (CCC, coeso, coerente e conciso… kkk) Faz muita falta nas transmissões!

      Sérgio Maurício infelizmente não tem perfil para cobrir eventos de luta.

  • lmcosta

    O Aldo pegou pesado pela posição que ele tem, mas no mais a transmissão do combate é realmente um lixo, com claras influências da “nave mãe” rede globo. Enfim, errou apenas por ser o campeão do UFC falando mas falou o que eu sempre falo no dia das transmissões.

  • danruffo

    Luciano e Carlão são os caras que mais sabem de longe, mas particularmente não acho que a Kyra seja ruim como dizem.

    De uma forma geral, toda a equipe tem evoluído bastante sobre o conhecimento do esporte – o que é esperado!

    O problema é que por ser TV às vezes é preciso “pegar leve” e falar de forma que qualquer pessoa que esteja passando de canal ali tenha a capacidade de entender. O fã-médio do esporte precisa de uma linguagem (e de figuras) atrativas. Seja pela voz, pela popularidade ou pelo conhecimento.

    • Felipe Paranhos

      Acho que você foi perfeito. Eu acho que a Kyra tem muito a melhorar, mas quem sou eu pra dizer que ela não deve estar ali, sendo que o contexto pode mostrar que a presença dela agrada um outro público e que rende novas assinaturas?

      • danruffo

        Exatamente, Felipe! Eu percebo que a grande maioria dos fãs mais antigos não percebe o esporte (não só no caso do Combate, mas no caso do próprio UFC) como um negócio. Na minha opinião estes devem ser os caras que devem ter esta visão, já que o cara mais leigo quer saber só do entretenimento.

    • Luciano Andrade

      É por aí, cara. É como eu digo: muitos “entendidos” em MMA, se tivessem a oportunidade de trabalhar em TV, não durariam um mês caso não mudassem seus conceitos.
      Att.

    • Vitor MacGruber

      Problema do Luciano é a puxação de saco pra Team Nogueira e para o AS.

      • Luciano Andrade

        Falo do AS exatamente o q penso dele como lutador. E já o critiquei pesadamente em algumas oportunidades.
        Team Nogueira? Vai ver q é por isso q é a equipe brasileira q mais tem “fãs” meus por m2… o pessoal lá me “ama”, kkk!

  • Roberto Brandão

    Cara a qualidade do combate pelo preço que eles cobram é uma PORCARIA! A Kyra Gracie é MUITO ruim e os caras ficam babando o ovo dela o tempo todo, me responda uma pergunta com sinceridade, se o nome dela fosse Kyra Santos, com o mesmo gabarito esportivo no JJ que ela tem, estaria ela comentando? Outro ponto, a tradução instantânea deles é horrenda. Certa vez o cara até gaguejou, não adianta de falar que é por que está ao vivo, televisão está cheia de profissionais que apresentam programas ao vivo perfeitamente. Quanto ao Rhodes, acho que ele faz bem o papel dele, Luciano também acho bem bacana. Pra mim o ideal seria Rhodes, Luciano e Carlão. Outro ponto ruim, os caras praticamente estavam tirando o áudio original, e nos deixando privados a escutar a narração escrota.

    • Felipe Paranhos

      A falta do áudio original é uma tragédia mesmo, mas, como não sei se é responsabilidade deles ou da operadora, prefiro não opinar. Nem sempre eu vejo no HD, onde dá pra usar o SAP, e tem vezes que frustra mesmo. Mas tradução simultânea não é a mesma coisa de apresentar programa ao vivo, pô. Olha os tradutores do Oscar, por exemplo, na TNT. Sempre se embolam. Tradução simultânea é foda, ainda mais num esporte cheio de gírias e maneirismos como o MMA. De qualquer forma, debato contigo porque o espaço é pra isso mesmo. Mas respeito perfeitamente sua opinião sobre tudo o que disse.

    • Gustavo Trigueiro

      Roberto, com relação à tradução simultânea, acho q vc tá se referindo ao evento de Abu Dhabi (Minotauro x Nelson). Nesse caso, o tradutor não foi Bernardo Edler (oficial), pois ele estava de férias. Essa tradução foi bem ruim mesmo.

      • Bernardo Edler

        Obrigado Gustavo pela moral no podcast e na tradução! Roberto, sem problemas amigo! Críticas com respeito são sempre bem recebidas, e sempre que quiser pode me mandar pelo @bernardoedler. Nosso objetivo (e de todos aqui) é o mesmo: entregar um produto de qualidade!
        Forte abraço!

        • Gustavo Trigueiro

          Bernardo, é perceptível a sua evolução em cada evento. Parabéns.
          Abraço.

        • Lucas Pereira Carrano

          Bernardo,

          Esse evento de Abu Dhabi (que não foi você quem trampou) rolou algum problema e tiveram que colocar o outro tradutor de última hora?

          No início até me diverti (natural, quando acontecem erros na TV a gnt tende a ficar interessado, pq a caixa mágica ainda tem essa aura mística mesmo), mas depois eu só conseguia ficar sensibilizado. A impressão que me passou foi a de que claramente o sujeito foi jogado em uma roubada tremenda – sem conhecimento do esporte ou quiçá até mesmo de tradução simultânea ao vivo.

          O que pegou?

          Abraços.

  • Victor Cutrale

    O que é chato no Combate é a falta de empolgação dos comentaristas. O Rhodes é bem empolgado, ms parece um palhaço, Luciano parece q fica hipnotizado pelas luzes da produção e a Kyra q era pra ser a especialista em luta agarrada também não passa emoção e ainda fica falando se tal lutador é bonito ou não.
    Joe Rogan é animal pq ele entende do assunto mas na hora da transmissão ele assume o lado fã, ele quer ver história sendo feita, ele não esta analisando friamente o combate. Tanto é q qnd rola algum ko ou knockdown ele sempre da akele berro:”Oooow!” e isso q é da hr, vc sentir a emoção da luta sem estar na arena.

    • Felipe Paranhos

      Tem uma coisa aí que é da cultura das transmissões. Nos EUA, quase todo esporte tem a figura do “color commentator”, que é o cara que auxilia o narrador, mas pode assumir a voz principal a qualquer momento, sem precisar de deixa do locutor. Por isso que o Rogan dá aqueles gritos interrompendo o Mike Goldberg. Por essa questão de cultura, é muito difícil que a gente tenha um comentarista assim aqui no Brasil. A única dupla que funciona assim aqui, que eu me lembre, é a Everaldo Marques/Paulo Antunes, com a NFL na ESPN.

      • Luciano Andrade

        Exato, Felipe. No Brasil, comentarista tem q ser sóbrio. Não tem q empolgar ninguém. Se começar a empolgar, consideram q perde a credibilidade.
        E um comentário com relação ao Galvão: falem bem ou falem mal, quando ele entra o ibope sobe. Por isso mesmo, ele é, sim, referência para todo e qualquer narrador brasileiro. Não é à toa q tem, de longe, o maior salário do jornalismo esportivo no país.
        Att.

  • Marcelo Siedler

    Eu assisto muito muito esporte na TV e digo para vocês que eu NUNCA tinha tomado a atitude que tomei no UFC 172. Eu coloquei a TV no MUDO pq eu realmente não aguentava mais a voz do Rhodes. Vocês falam dos comentaristas que realmente poderiam ser melhores, o Luciano deu uma escorregada feia na transmissão ao dizer q a chave de braço do JJ não pegava, agora o grande problema na minha opinião é o NARRADOR. Ele é o REI DO BORDÃO, repete exaustivamente as mesmas frases de efeito. Recentemente assisti ao BOLA DA VEZ com o Luciano do Valle e ele pregava justamente o contrário, a ausência de bordões. Na minha opinião o PIOR do canal é o exagero do Rhodes, que é bom narrador mas está cada vez mais chato e repetitivo, além do que UFC é praticamente sempre com ele e ai fica aquela coisa saturada.. OS comentaristas acrescentam muito pouco, não prevêem nada, se limitam quase a comentar o que passou e dar a nota, enfim, esse é um bom tópico para discussão. E quanto a animacão, parece que o RHODES tá numa festa RAVE e os comentaristas em um sarau de poesias, heeh. ABraço

    • Felipe Paranhos

      Não gosto desse estilo de bordões/apelidos também. Pra fazer bordões colarem, o cara tem que ser especial, como o Galvão (que é um monstro, erre quanto errar, e é a nítida inspiração do Rhoodes), ou acima da média, como o Milton Leite, por exemplo. Senão, fica chato.

      • Marcelo Siedler

        Tu lembras Felipe Paranhos que antigamente o pessoal do canal não tinha o menor constrangimento de deixar a imagem parada entre uma luta e outra quando demorava muito?? Claro que a transmissão lentamente melhora, eu só não entendo pq eles não arrumam coisas básicas que eles usam no sportv. A bancada já foi uma evolução, agora tem que fechar no cara tá falando, pq fica os outros dois parados, é estranho. E só pra não ficar no muro a minha dupla preferida é Sergio MAuricio / Cigano. Abraço

    • Luciano Andrade

      Marcelo, às vezes a gente queima a língua, mas “pegar” foi no sentido de “fazer bater”, q é o q usamos no dia a dia. E o Glover não bateu. Aliás, duvido muito q ele bateria. Um exemplo? A luta do Wallid Ismail com o Jucão, no jiu-jítsu. O Jucão quebrou o braço do Wallid, mas este seguiu lutando e venceu por pontos. Comentários sobre a luta? “O Jucão quebrou o braço do Wallid, mas não pegou”. “O Jucão quebrou o braço do Wallid, mas ele não bateu”. Etc.
      Em treino mesmo: “pô, o fulano estalou o braço de sicrano todinho, mas não pegou, vai doer muito quando esfriar”. E por aí vai.
      Abs.

      • Marcelo Siedler

        Certo Luciano, entendi, 🙂

        • Luciano Andrade

          Leu o outro comentário? De qualquer modo, se me perguntassem, eu não diria q a chave iria machucar como machucou… ou seja, eu daria um “tiro n’água” do mesmo jeito…

      • Roberto Cbmma Mma Lutas

        nessa eu concordo

    • Luciano Andrade

      Só mais uma coisa. Se fossem me perguntar se eu achava q aquela posição machucaria tanto, sem dúvida q eu diria q NÃO, q não imaginava q machucaria tanto… conheço a posição, já fiz algumas vezes na academia, já fizeram em mim tb, e nunca vi ninguém ficar com o ombro estourado por causa dela, pelo contrário, ela sempre pegou na articulação do cotovelo. Mas era o Jon Jones… o cara tá usando várias técnicas de uma forma e num nível q ninguém usava antes… por isso, é o q é.

  • Luciano Andrade

    Fala, pessoal,
    Gostaria de falar sobre alguns pontos, principalmente sobre o q o Davi falou…
    Eis aqui: “mas alguém que viva o mundo dos atletas, acompanhe os treinamentos, entenda as técnicas pra não ficar prolixo e evitar de falar besteira.”

    Bom, eu já “vivo o mundo dos atletas e acompanho os treinamentos” há muitos anos. Fui sparring do Dedé, Rafael Carino, Renato Veríssimo etc bem antes da maior parte lá da academia sequer pensar lutar MMA. Então, mesmo nunca tendo sido profissional, conheço bem o dia a dia dos lutadores.
    Com relação a não entender de luta em pé, realmente não é meu forte, mas tenho lá a minha prática no boxe e no muay thai e sempre estudo o jogo dos lutadores, seja em pé, seja no chão, e, por várias vezes, fui interpelado no dojô por strikers q me matariam em cima do ringue, mas q queriam saber qual o melhor jogo para se fazer – em pé e tb no chão – contra os seus próximos adversários. Troquei ideia várias vezes e, em algumas ocasiões, me falaram q minhas dicas foram de grande valia, sendo q, em alguns casos, os caras fizeram exatamente o q eu falei p/ fazer e… deu certo!
    Outra coisa com a qual não concordo é relativo aos “palpites”. Ok, alguns não gostam, mas trata-se de uma “demanda” do público, cuja grande maioria quer ouvir este tipo de comentário antes das lutas. Trata-se tb de uma realidade em vários lugares, no jornalismo esportivo, não importa o esporte e o país, haja vista as matérias sobre o assunto q podemos encontrar em sites de renome (nacionais e internacionais). E não se trata de “adivinhação”, mas sim de uma opinião calcada em vários elementos, como por exemplo cartel, últimas lutas, estilos, contusões recentes, ritmo de luta, jogo “casar” mais pra um ou pra outro, lado psicológico de cada um, “camp” etc. Enfim, pode acontecer como falamos (+) ou não (-), mas não se trata de “chute”. Repito: trata-se de uma “demanda” da esmagadora maioria do público, q, por sinal, não é composto por especialistas e entendedores do esporte, daí, muitas vezes, tentarmos explicar o básico sem prolongar demais nos detalhes. Diga-se de passagem, detalhes e “minúcias” técnicas não têm muito espaço em televisão. O meio ideal para se desenvolver esse tipo de comentário e/ou análise é a internet ou a mídia impressa. TV vive de dinamismo. Se por exemplo eu fosse querer esmiuçar todos os detalhes técnicos de uma luta, falar tudo o q eu sei, a mesma acabaria há tempos e eu continuaria falando… estaríamos duas ou três lutas à frente e eu ainda estaria falando… Em TV, um grande “passo para o fracasso” é justamente querer detalhar demais as coisas, esmiuçar demais, algo q, aliás, eu fazia antigamente, mas não funcionou. Agradou aos “entendidos”, mas desagradou à “massa”. Por ter mudado, consegui chegar onde cheguei. Se alguém algum dia for comentar achando q vai “abafar” por dar mil detalhes técnicos, pode ter uma surpresa qdo perder espaço pra alguém q fala o básico e consegue se comunicar bem com o público “médio” do veículo. Fora q o trabalho de comentarista é secundário. O “maestro”, o “chefe”, o “cara” da transmissão, é o narrador, que hoje em dia é, de longe, a profissão mais valorizada no jornalismo esportivo. Quem fala o tempo todo é o narrador. Comentarista só abre a boca se for chamado pelo narrador e, forçando um pouco (como eu forço), nas brechas q surgirem. Muitas vezes, percebemos as coisas acontecerem nas lutas, antevemos outras, mas simplesmente não é o caso de abrir a boca pq o narrador está falando e interromper o mesmo, em TV, é “crime”.
    Enfim, são muitas as coisas q eu poderia falar, mas necessitaria de laudas e mais laudas…
    Com relação ao Aldo, o que posso dizer é q acompanho os treinos dele desde q chegou no Rio e era moleque e o mesmo sempre me respeitou. No UFC em Natal mesmo: tive a oportunidade de jantar com ele e a conversa, totalmente amigável, girou em torno de boxe e MMA: técnicas, lutadores, carreiras, estratégias de luta, lutas do evento, bolsas etc. E em nenhum momento parecia q ele achava q eu não entendia do assunto. Pra ser sincero, consigo até imaginar o pq da crítica dele (por causa de algo específico q eu falei), mas isso é outro assunto, o qual não vou falar, até pq não tenho certeza de nada. Só ouvi rumores.

    Ps.: acho q a Kyra evoluiu muito desde q começou a comentar. Talvez a maior evolução q já vi, pois, em um ano, ela melhorou o q muitos de nós demoramos anos p/ melhorar…

    Abs,
    LA.

    • Lucio

      luciano, vc manda bem pra caraio, só ñ gosto qdo vc fala “douze” no lugar de “doze”. eita mania de carioca! hauhahuahua
      ñ leve a mal… 😛

      • Luciano Andrade

        Se fosse só isso… Tem “curosidade” tb. Mas aí acho q é coisa minha…

        • David Carvalho Crosariol

          Fora que não conheço comentarista que dê mais atenção aos fãs como o Luciano. É que estou fora do twitter ha um tempo, mas eram muito boas nossas conversas/discussões.

    • Felipe Paranhos

      Acrescentando ao que o Luciano falou e que talvez o pessoal não tenha lido lá embaixo, tem uma questão de cultura da transmissão nessa discussão. Nos EUA, o “color commentator” pode invadir o espaço do narrador, interromper, mesmo sem receber a deixa. É por isso que o Joe Rogan grita no meio da fala do Mike Goldberg. Aqui, isso é muito raro, não é da cultura. Comentarista só fala quando tem a deixa. Só conheço uma dupla brasileira tipo Goldberg/Rogan, e isso só funciona por questões muito específicas, uma vez que eles transmitem NFL com um “olhar” americano.

    • Gustavo Trigueiro

      Eu acho Luciano, que deveria inserir mais vezes ex-lutadores ou treinadores como comentaristas. Por exemplo: vc com Murilo Bustamante ou Ricardo Arona. Ou vc com Rafael Cordeiro (se aqui estivesse). Certo evento, teve a participação de um dos treinadores de Hendo, Gustavo Puglieser, e foi bem interessante.

    • Dênnys Dias

      Luciano,gosto mt dos seus comentarios e de toda transmissao do canal combate e sua maioria.Sou fã do Aldo,mas acho q ele nao entende como eh comentar ou msm narrar um evento ao vivo.Concordo inteiramente com vc sobre a parte dos seus palpites antes das lutas,q na verdade vc faz pela demanda e q,vc sempre toma o maior cuidado antes de dar seus palpites,tanto q vc fala q o favorito por x motivos eh o fulano mas q td pode acontecer.E se formos por esse lado o Aldo “nao poderia” dar seus pitacos e criticar ngm do nosso mengao,como ele gosta de fazer.Continue assim independente de td Luciano!!!

      • Guest

        Luciano, te admiro muito seu trabalho é impecável, na minha humilde opinião o melhor. Não se importe com rumores e o que os atletas falam, pois cada um no seu trabalho. Vc estudou e batalhou para estar aonde está como eu sei disso te acompanho faz tempo pq se fosse assim a comissão atlética que julga as lutas só teria ex-lutadores e não pessoas que ESTUDAM o esporte com uma perícia fora do comum e sempre tendo imparcialidade. Agora em relação a Kyra e o Carlão, cada um tem seu espaço vc sabe melhor do que nós. Kyra de fato evoluiu e ninguém começa comentando o certo nas horas certas. ” Ninguém nasce sabendo.” Admiro muito o trabalho dela e é sempre bom ter uma opinião feminina na bancada do Canal Combate. Abraços!

    • Rafael Cosme

      Luciano, te admiro muito seu trabalho é impecável, na minha humilde opinião o melhor. Não se importe com rumores e o que os atletas falam, pois cada um no seu trabalho. Vc estudou e batalhou para estar aonde está como eu sei disso te acompanho faz tempo pq se fosse assim a comissão atlética que julga as lutas só teria ex-lutadores e não pessoas que ESTUDAM o esporte com uma perícia fora do comum e sempre tendo imparcialidade. Agora em relação a Kyra e o Carlão, cada um tem seu espaço vc sabe melhor do que nós. Kyra de fato evoluiu e ninguém começa comentando o certo nas horas certas. ” Ninguém nasce sabendo.” Admiro muito o trabalho dela e é sempre bom ter uma opinião feminina na bancada do Canal Combate. Agora o Carlão… Sem comentários. Abraços!

    • zagolee

      Olha que cara legal esse Luciano Andrade vindo aqui dar uma resposta, cara 10!
      Acho que não tem que dar muita chance pra este assunto, contudo uma conversa entre vocês e ponto final! Também acho que o comentário do Aldo seja específico, pode ser sobre a alavanca que Jones aplicou em Glover, pode ser sobre o “twist eddie bravo” no golpe do Rockhold que o Luciano não lembrava na hora da transmissão… sei lá, pode ser qualquer coisa!

      Aldo parabéns pelo seu trabalho e Luciano parabéns pelo seu trabalho também!

      • Luciano Andrade

        Não acho q foi por isso. O lance do twister eu vi errado mesmo, era outro golpe, mas consegui corrigir em cima do lance…
        Att.

      • Luciano Andrade

        E, pra ser sincero, não sei o nome que dão pro golpe q foi tentado. É muito raro. Só me lembro de tê-lo visto anteriormente na luta entre o Tony Mendigo e o Luiz Azeredo no Meca. Eu falo q o lutador tá tentando dar um “espacate” no outro. Foi isso que foi tentado: vc domina uma perna do oponente com as suas pernas, a outra perna do adversário com os seus braços e puxa tentando esticar as pernas do malandro num ângulo de 180º. Mas se o cara for muito flexível não funciona…
        Enfim, não era um twister, vi errado, mas corrigi a tempo.

        Ps.: muito antes do Eddie Bravo mostrar o twister, eu já o tinha visto em treinos na academia… O Tony Mendigo mesmo fazia direto…
        Att.

        • Luiz De Marco Freitas

          seria a electric chair “do eddie bravo”? ele usou isso diversas vezes contra o royler na revanche do metamoris, daí ta na moda ultimamente, hehe! eu mesmo tenho encaixado nos treinos de vez em quando, rs

          • Luciano Andrade

            Não. É diferente. E, apesar de estar um pouco desatualizado com relação às posições de pano do jj atual, já vejo gente fazendo a “eletric chair” do Bravo, em treinos, há muitos anos. Não sei se foi mesmo inventada por ele. O mesmo vale pro “twister”, q dizem q é dele, mas q eu saiba não é.

        • zagolee

          Eu vi que você corrigiu na hora sim Luciano, relaxa!

          Parabéns pelo seu trabalho, do Carlão, da Kyra e do Rhodes Lima!

          Me divirto muito com o clima bem humorado entre vocês, não mudem por favor!

    • Ricardo

      Comenta muito Luciano, um dos melhores mesmo.
      Abraço

    • Guilherme Aroeira

      Luciano, eu não era o seu maior fã, até 5minutos atrás, mas te admirava, porque é um dos poucos que se propõe a comentar algo fora do universo das 4 linhas. Depois de ler o que você escreveu, meus parabéns. Você ganhou meu respeito.

    • logan_rj

      Luciano, sou assinante do combate. No PVT estou sempre fazendo críticas as transmissões, mas não a você. Minha maior crítica é com a Kyra (que pra mim só ta ali por nome, se fosse pra colocar um gracie que colocasse o Renzo que entende) que só fala besteira e repete o que você fala. Sim, gosto mto dos seus palpites, continue.Minha outra crítica ao combate é com relação a transmissão…tem que parar de colocar aqueles anúncios gigantes pra tapar o anuncio da transmissão americana (ai poderia ter um conversa com UFC), e de não passar a entrevista coletiva.
      E se colocasse alguém que entendesse mesmo do assunto (não precisando ser um ex-lutador) pois temos varias pessoas que entende do assunto como por exemplo o rebelo daqui, o jorge correa do uol.
      Só discordo quando vc fala da evolução da Kyra..que ela evolui sim, pois piorar não dava, mas ela continua muito fraca!! foi uma invenção muito equivocada que o combate teve.
      Se puder levar uma sugestão de nome de ex-lutador, tem o mestre arona!! esse seria unanimidade! kkk

    • Robson Paula

      parabéns pelo trabalho Luciano!apenas acho q o Combate as vzs corta muitas coisas interessantes para não dar moral para o canal americano e fica com aquela imagem congelada da arena e a vzs deixa de mostrar o clip do card principal q ao meu ver é um do pontos altos da transmissão!e o Rodhes é muito foda “passageiro da agonia”rrss!!abraço a todos do canal Combate!!

    • Cristiano Greco

      Excelente texto Luciano, eu sinceramente acho seus comentários bem coerentes ao esporte, a Kyra evoluiu muito mesmo, esta a cada dia comentando melhor, o único problema da trasmissão do combate é a narração, acho que não é o talento do Rhoodes, se mudassem isso seria muito legal.

    • Seu trabalho é comentar para seus assinantes e não para agradar os lutadores.Cada um no seu quadrado!

  • Carlos

    Luciano Andrade e Carlão Barreto são EXCELENTES. Deveriam ser a dupla da maioria das transmissões, em especial das principais.

    O que eu ainda não entendo é pq querem tanto enfiar a Kyra goela abaixo. Ok, ela tá evoluindo, mas e daí? É simplesmente óbvio que ela está lá muito mais pela beleza e pelo sobrenome do que pelo que pela qualidade como comentarista. Ainda que ela esteja evoluindo e que, de modo geral, já acerte mais do que erra, ela ainda é uma comentarista fraca. Mesmo quando ela comenta algo corretamente, raramente é um comentário útil, que realmente agregue algo, enfim, que seja verdadeiramente necessário. O melhor que ela consegue é não irritar, mas agradar por conta dos comentários, ainda não vi.

    Aquilo não devia ser um espaço para “a Kyra evoluir”. Porra, ela que vá evoluir comentando Jungle Fight. Nas transmissões mais importantes, em especial as do UFC, que comentem os melhores comentaristas, os mais preparados. E disso ela ainda tá longe.

    Bom, quanto ao raciocínio de que “só sabe o que fala quem já esteve lá”, é tão bobinho que sequer merece maiores explicações.

    • Lucas Andrade

      Cara quando eu não entendia absolutamente NADA, nadinha mesmo de MMA, aprendi a maioria das coisas e até mesmo curiosidades sobre atletas e tal com o Luciano Andrade comentando e o Carlão as vezes. E concordo com vc, com todo respeito mas falando em qualidade, não sei o motivo da insistência em “enfiar goela abaixo nos espectadores” a Kyra Gracie. Me pergunto se será pelo peso que o sobrenome trás!

      • Roberto Cbmma Mma Lutas

        Justamente por causa disso, criar polemica e midia para o canal .

  • Kaue Macedo

    Eu prefiro a narração americana (Mike Goldberg e Joe Rogan) do que a do combate, mas é pq são “estilos diferentes”. Na americana os dois falam juntos, vai comentando o que acontece na hora, na do combate os comentarias só falam quando o rhoodes pede. O que eu mais gosto na americana é a animação que eles passam pra vc, tipo quando entra um golpe que da num nockdown e o Joe solta aquele “oooooooooooooh”, aquilo chega me arrepia, e eu não vejo isso no combate, é quase sempre o mesmo “entrou um balaço/virou um passageiro da agonia”, por isso prefiro a americana, mas acho que é questão de gosto mesmo, muita gente deve preferir a do combate. (E não, não acho precisa ser ex-lutador pra ser um bom comentarista).

    • Roberto Cbmma Mma Lutas

      Concordo com você , o narrador é muito ruim. tambem alias, parece que so tem capoeirista lutando. ninguem faz outra arte marcial. lá . ( tambem gosto de capoeira e ja fiz)

  • Nelson Junior Ticaum

    Quem viu, sabe. C respeito a todos, mas a melhor dupla era o joinha e o borracha… era mto foda, ria mto c meu pai… “essa pegou na ponta da pera…. puro sumo da banana ouro….” , dentre outras…. mitos….

  • Leonardo Paz

    galera esse post pode ser dividido e discutido de vários pontos,
    tudo alias em prol da evolução do mma, hj temos em media 3 eventos por mês só
    do ufc, fora os outros e ventos, então acredito q poderia ser usada outras formações
    tanto para narrador, quanto para comentarista, assim não desgasta o Rhodes com
    o publico, nem dele para com a modalidade, não acho ruim a narração, um pouco
    forçada sim mas ruim não, no caso do Luciano, fala de um jeito q eu que entendo
    penso eu poderia falar isso, mas o trabalho dele é falar para a grande massa,
    no caso da kyra é um pouco complicado, que ela esteja evoluindo blz, mas no
    canal combate com o principal evento ao vivo não , não pode ser usado como
    teste, ela merece espaço, sim, tem gabarito para isso, mas tem que começar de
    baixo. No caso de ter ex atletas no ramo não é sinal de entendimento, Everaldo marques,
    Paulo Antunes, mauro cesar, pvc, Paulo calsade, Reginaldo leme, Milton leite, Luciano
    do vale, entre outros são exemplo de quem não foi atleta e faz um EXCELENTE
    trabalho, e temos muitos exemplos que não dao certo, falcão, casa grande, neto,
    denilson, por ai vai, acho exagerado o comentário de jose aldo, em alguns pontos
    esta certo, e outros não, concordo completamente com o Luciano, no que ele
    disse, tem que ser falado para quem tem entendimento médio, acredito sim que
    todos os atletas independentes do esporte não gostam de ouvir que são inferiores
    aos seus adversários, então quem não apostou na vitória do JJ sobre o Glover não
    é patriota, aff para tbem, os atletas de mma já estão virando estrelinha
    agora!!a respeito da tradução, é de tirar o chapéu, meu tio morou 30anos nos
    EUA e agora mora aqui novamente, e quando peço para ele traduzir oq o cara
    falou, ele só faz um breve resumo, ou seja, é foda com F fazer esse trampo, ate
    mesmo reproduzir oq esta ouvindo em português é difícil, as pessoas não entendem
    que existem regras e normas para se fazer, só acho que pelo tamanho que esta o
    mma, e para onde vai, o canal combate esta com uma equipe de profissionais
    pequena, e isso gera repetição e cansaço no assinante.

    • Gustavo Trigueiro

      Mt bom. Concordo contigo.

  • Lucas Andrade

    Vou tentar ser breve no meu comentário.. Qualidade por qualidade, Kyra iria ceder o lugar pra o Carlão SIM!! Comentários vagos, as vezes parece se perder no que está falando, comentários por vezes fúteis que POR MIM não passam despercebidos .. ” Aah mas ela está evoluindo” Pombas… Concordo com o que o colega disse, ali não é o lugar pra evoluir, se a dupla fosse o Carlão e o Luciano, acho que a critica aqui hoje seria bem mais positiva do que negativa. Sobre o Luciano, acho ele excelente, aprendi muito logo que passei a acompanhar o esporte.

  • Erich Valadares

    Sem modéstia,eu me sinto capacitado pra comentar lutas,e olha que sou músico.Não que ache fácil.É claro que não é necessário ter sido lutador para entender o que se passa no cage.E Luciano é foda,conhece muito.E digo mais,prefiro ele do que Carlão e Artur Mariano que são ex- lutadores.

  • Fernando Chaves

    O texto é bem escrito e claro: não concorda que somente um ex-atleta está apto a comentar as lutas, pelas razões elencadas acima. MUITO BOM! Apesar de ter um tema específico o texto serviu também para ampliar a discussão sobre a QUALIDADE, no geral, DA TRANSMISSÃO do CANAL COMBATE, inclusive com a participação de umas das figuras mais recorrentes do canal que é o comentarista LUCIANO ANDRADE. Espero que o “clamor” por mudanças dos clientes não passe incólume ao canal que tem muito a evoluir:

    – Pelos comentários em geral o narrador preferido é o Carlão Barreto (o que concordo), que faz uma boa dupla com Luciano Andrade. Fica a dica para maiores dobradinhas nesse quesito;

    – Propagandas no meio da transmissão, com “banners” cobrindo boa parte da tela durante a luta e não no seus intervalos. INACEITÁVEL !!! propoganda tem hora e lugar, afinal os clientes pagam pra ver as lutas. Fora o excesso de propoganda que irrita qualquer um !!

    – o canal simplesmente não passa a coletiva de imprensa pós evento.

    – vendem o pacote HD mas só disponibilizam o evento (na SKY, canal 233) após transmissão dos jogos de futebol.

    Espero, sinceramente, que o canal atente para melhoras.

  • Prithu Braguin

    A tradução simultânea é uma bosta, péssimos tradutores. Tecla SAP no canal combate. O Luciano Andrade é puxa saco de gringo e o Guga noblat só leva ao pessoal. Gosto muito do Carlão Barreto. Agora na real comentarista bons pra mim. Werdum para os latinos, Vitor belfort também é muito bom, lembro dele de comentarista na luta do Lyoto machida contra Tito ortiz, e o José aldo até qua do foi chamado para falar sobre futebol manda bem. Ano passado estava conversando com o Werdum e nisso chegou um estagiário do Canal combate para fazer uma entrevista com ele. Estavamos eu e o Werdum conversando (diálogo entre amigos que não se via no mínimo a uns 4 meses) chega esse estagiário atravessa a conversa e ainda diz; Você (Werdum) acha q ganha do Cain Velásquez? Quase que mande ele a merda, primeiro se envolve onde não é chamado e falou com ar de deboche.
    Sobre a tradução pela metade do preço faço um serviço mais eficiente. Abraços Prithu Braguin

  • Marcio Alexandre

    Não vi esse comentário e em qual UFC aconteceu…Mas Luciano Andrade como vc disse, já mostrou que é um excelente comentarista e além de tudo um estudioso do esporte…
    Lembro-me também de um comentário que ele fez no UFC que teve Minotauro x Brendan Schaub… “O Brendan Schaub é favorito, mas, ninguém pode duvidar da Lenda Minotauro” era exatamente o que eu achava naquele momento…Muita pessoas criticaram ele, mas, naquele momento ele ganhou meu respeito por mostrar a imparcialidade.
    PS- Agora um cornetada…rsrs – O melhor comentarista de Fórmula 1 é sem dúvidas Fábio Seixas do Uol (Ele também tem um blog no globoesporte.com)

    Abraços, Excelente Texto !!!

    • Felipe Paranhos

      Também gosto do Fábio, Marcio. É que ele tem menos tempo em comentários de TV do que os outros dois citados, aí ainda não tenho opinião tão formada quanto sobre o Rodrigo e o Reginaldo. Grande abraço!

  • Marcio Alexandre

    Caraaa !!! Agora que vi que o Luciano também participa dos comentários !! Fudeu ! Não saio mais desse blog…kkkk

    Abração !!

  • Maxsupremo

    Acho que o combate faz um péssimo trabalho, nas transmissões ao vivo pouca coisa se salva, até tradutor gago tem no negócio rs, Rhodes é muito chato e tem sempre as mesmas (péssimas) piadas, Kyra não entende muito, pra mim ela ali é alívio cômico, risos, e o Luciano?! Em algumas transmissões ele nem esconde seu favoritismo a lutadores que gosta e menospreza demais outros, e tem uma péssima interação com a Kyra! Fora isso é um bom comentarista, o melhor ali mesmo é o Carlão, que mesmo assim fica muito calado as vezes, sou assinante do combate e admito que para ser ruim o combate precisa melhorar muito ainda, mais fazer o que? Monopólio né?!

    • Luciano Andrade

      Qdo aponto “favoritismos”, minha análise é profissional, cara. Algumas vezes, por dever profissional, apontei como “azarões” caras q eu adoro…
      Att.

  • Danyel P Lorenzo

    O grande problema não são os comentários em si, mas sim as análises
    técnicas. Não é necessário ser um lutador ou ex lutador para ser
    comentarista, porém para uma análise técnica de uma luta,
    obrigatoriamente deve ser feita por quem tem esse embasamento técnico.
    Quando um Arbitro interrompe um luta, chovem comentários, por parte de
    jornalistas especializados, lutadores e
    leigos. Quem realmente sabe o que se passa naquele momento se nunca
    chegou perto daquela situação ? É o típico comentário “dava para esperar
    um pouco mais”. Tem jornalista que acredita q Jab não nocauteia e que
    uma joelhada no plexo é suportável.

    • Roberto Cbmma Mma Lutas

      Quem assistia as lutas de boxe antigas. sabe que Muhamad, Foreman. e outros nocauteavam com jabs e no muay thai quem sabe lutar mesmo. nocauteia facil com joelhada no plexo.

      • Danyel P Lorenzo

        É isso ai, esse é ponto Robertão.

    • Luciano Andrade

      Em inúmeras ocasiões, “dava para esperar um pouco mais” sim. As falhas de arbitragem estão mais frequentes do q deveriam…
      Att.

      • Danyel P Lorenzo

        Sendo generalista dessa forma, em inúmeros casos tb “não dava p esperar mais”. Por isso não dei exemplos nem citei nomes assim não há julgamento de caso a caso. Apenas generalizei. Porém não sou desses que apenas criticam o formato das transmissões. Como disse anteriormente, se pararmos para pensar, tudo é muito novo e com essa explosão do MMA tudo deve ser ajustado e aparado atendendo a demanda, sendo q os erros ficam em evidência já que o Canal Combate é a vitrine. Ou a galera que tanto reclama quer voltar ao VHS e SpikeTV.

  • zagolee

    Alguém teve a curiosidade de entrevistar o Aldo e perguntar pra ele o que o levou especificamente a twittar aquilo e em que momento da transmissão?

    Acredito que somos julgados a todo o tempo e muitas das vezes não conseguimos explicar as coisas como deveriam ser… (Muitas das vezes nem o direito à resposta nos dão… kkk!) Se Aldo estava consternado, então algo aconteceu…

    Sérgio Maurício crucificou Anderson Silva em transmissão direta por sua primeira derrota para Weidman, pelo que eu sei a imparcialidade é uma das prerrogativas do jornalista, repórter, comentarista, não é?

    Certa vez o Luciano Andrade elogiou um golpe de um lutador dizendo que o seu jab tinha a força de um direto, mas eu achei aquilo tão engraçado justamente por saber que é impossível biomecanicamente… (Mas quem assiste sabe diferenciar?) A transmissão tem que ter um toque de “brincadeira” ou ficaria chato demais.

    • Luciano Andrade

      Zagolee, sem dúvida o jab de um lutador não vai ter a força do direto deste próprio lutador, mas pode ser mais forte do q o direto de outros lutadores. Ou seja, neste sentido, dependendo de quem executar o jab, este pode ter a “força de um direto”.
      Fora o fato do “exagero” ter tb o lado da “brincadeira”, como vc disse.

      Att.

      • zagolee

        Exato mestre Luciano, teoria da relatividade com aplicabilidade direta nas transmissões… kkk!

        Quer saber Luciano mantenha seus ótimos comentários no canal Combate e bola pra frente, tudo perfeito!

        (Chamem mais vezes o Carlão Barreto também porque o cara é muito bom nos comentários!)

  • Guilherme Nixon

    Certo, certo… Belo texto e etc. Mas convenhamos, Carlão Barreto narrando é melhor que qualquer um.

    O Carlão tem argumentos válidos que nos faz acreditar mais ainda no potencial de determinado atleta, já o Luciano Andrade fala somente que o lutador é bom tanto em pé como no chão e a Kyra ? Bom ela só concorda com o resto da equipe.

    • zagolee

      Já vi diversas vezes o Rhodes e o Luciano esperarem uma opinião direta da Kyra sobre movimentos no chão onde ela é especialista… Vocês nunca viram isso?

      Kyra tem potencial sim e merece mais respeito.

  • Luciano Andrade

    Exemplo de explicação técnica q seria complicada num evento? O mata-leão, q é um golpe muito simples… muita gente erra a execução do mesmo, inclusive faixas pretas de jiu-jítsu… só q, como falei, seria demorado demais explicar todos os detalhes no ar… confesso q já tentei duas ou três vezes, mas me perdi um pouco… tem q simplificar.
    Att.

  • Luiz De Marco Freitas

    só quero acrescentar uma coisa: o carlão é bom pra caralho! sou muito fã, acho o melhor comentarista de esporte na tv brasileira, não só de mma

  • Glecila Philipe Freitas Vilaça

    Luciano Andrade vc é um puta comentarista, junto com Carlão Barreto, agora triste é qquando via transmições pela Globo e Galvão narrava e varios atletas de mma comentavam. São atletas de mma e mesmo assim era uma bosta de transmição.

  • Paulo Miguel

    acho q primeiro temos que parabenizar o luciano por vim aki e dar a cara a tapa pra rapaziada , axo ele um bom comentarista sim e deliszes quem não comente o Carlão por exemplo não falo q a chave do o.s.p deu no polones la, naum tava encaxada enquanto o cara tava apagando

  • Juliano F. Mattos

    Alguns dos bordões do Rhoodes Lima já viraram piada entre meus amigos e eu.
    Já ficaria bastante feliz se ele jamais utilizasse bordões terríveis como “virou o passageiro da agonia” (o pior, realmente deprimente), “O que é que você tem pra falar dessa fera aí”, “Calce suas luvas, coloque o seu protetor bucal” etc.
    Gosto bastante do Luciano Andrade e do Carlão Barreto, e até concordo com o Luciano quando diz que a Kyra tem evoluído, mas como ela é uma grande especialista em BJJ, creio que seria inteligente ela investir em comentários e descrições mais técnicas quando esta arte estiver sendo aplicada. Seria um bom contraponto ao caráter de “animador acessível” do narrador principal em questão.
    Pra mim, diferente do que o Luciano Andrade disse, acho que vez por outra tem espaço sim para explicações mais técnicas e avançadas a respeito de aspectos de golpes ou a luta em si. Afinal, uma boa parcela de espectadores é praticante de luta e/ou anseia por esse tipo de conteúdo.

  • Diego Parente

    Mais uma bela postagem. Sexto Round sempre me surpreendendo positivamente.

    Admiro Aldo pelo excelente atleta que é, me considero um fã, mas acho que há diversas formas de demonstrar insatisfação e, dada sua fama e seu posto de “herói brasileiro” no MMA, não é bom se expor dessa forma, pois isso afeta tanto sua imagem, quanto a da pessoa que recebe a crítica. Faltou assessoria.

    Sobre as transmissões do Combate, também acho que possa melhorar, mas tenho visto com bons olhos a evolução do canal, bem como também acredito que criticar por criticar não é o caminho.

    Quando Kyra Gracie começou a participar, tive desgosto. Provavelmente pelo nome da família e seu incrível talento na luta agarrada, ela conseguiu seu espaço no canal, mas não tinha experiência alguma com a área jornalística (ao menos foi o que pareceu). De sorte, aparenta estar se esforçando bastante, pois sua evolução é visível. Acho um saco essa coisa meio “tititi” dos comentários dela, mas acredito que seja justamente isso que faça um link entre o leigo e o MMA. Além disso, atrai o público feminino.

    Sobre o Rhodes, eu gosto desse estilo dele de transmitir. Traz emoção ao evento. Só acho que deveria ser dado mais espaço aos comentaristas, apesar de que, para um leigo, acredito, interrupção constante por parte do comentarista, torna o evento “chato”. Essa é a questão.

    Os mais competentes, ao meu ver, são Carlão Barreto e Luciano Andrade. Sempre com bons comentários, trazendo informações pertinentes. Errar, todos erram. E ao vivo, não é nada fácil.

    Arthur Mariano, ao meu ver, entende muito, mas constantemente solta pérolas. Talvez fique nervoso durante a transmissão. Não curto.

    Também acho o lance dos palpites legal. É uma rápida avaliação de dois atletas que se enfrentarão, onde, com base nos resultados anteriores, dá pra ter uma noção de quem tem mais chances de vencer. Repito: MAIS chances. Lutador A ou B se chatear com isso, é levar pro lado pessoal, fora que aquilo está sendo dito na hora, ou seja, não afeta quem está subindo no octógono. Se formos analisar dessa forma, os bancos de apostas deveriam ser proibidos, pois podem vir a afetar o psicológico de quem irá lutar.

    Quanto a participação de atletas e ex-atletas nas transmissões, acho isso muito “Globo”, além de desvalorizar quem rala todo dia para manter-se informado e fazer uma boa transmissão. Mas se ajuda a popularizar o MMA, paciência.

    • Felipe Paranhos

      Massa seu comentário. Acrescento em dois tópicos: falta MESMO assessoria aos lutadores brasileiros. Muitas vezes vejo o que eles dizem, sobretudo em rede social, e fico pensando: “Não tinha ninguém pra orientar?” O que me incomoda no Mariano é a falta de estudo sobre os lutadores. Por exemplo: eu aposto online, então eu naturalmente vejo vídeos de estreantes no Ultimate, tento sempre rever lutas dos caras quando entram, fazer minhas análises. Aí eu vejo o cara falar alguma barbaridade ou demonstrar desconhecimento… Bate uma frustração.

  • Juliano Ferreira de Mattos

    Alguns dos bordões do Rhoodes Lima já viraram piada entre meus amigos e eu.
    Já ficaria bastante feliz se ele jamais utilizasse bordões terríveis como “virou o passageiro da agonia” (o pior, realmente deprimente), “O que é que você tem pra falar dessa fera aí”, “Calce suas luvas, coloque o seu protetor bucal” etc.
    Gosto bastante do Luciano Andrade e do Carlão Barreto, e até concordo com o Luciano quando diz que a Kyra tem evoluído, mas como ela é uma grande especialista em BJJ, creio que seria inteligente ela investir em comentários e descrições mais técnicas quando esta arte estiver sendo aplicada. Seria um bom contraponto ao caráter de “animador acessível” do narrador principal em questão.
    Pra mim, diferente do que o Luciano Andrade disse, acho que vez por outra tem espaço sim para explicações mais técnicas e avançadas a respeito de aspectos de golpes ou a luta em si. Afinal, uma boa parcela de espectadores é praticante de luta e/ou anseia por esse tipo de conteúdo.

  • Thiago Hermano

    O Luciano é um ótimo comentarista, ele sempre dá detalhes na transmissão que esclarece os telespectadores , o que não acontece com a Kyra, que quase sempre tece comentários óbvios e genéricos.Não questionamos o conhecimento técnico que ela possui, talvez não consiga transmitir na televisão com naturalidade..o narrador Rhoodes também é bom , mas as vezes solta uns bordões ou piadas sem graça..coisas como ” la vem o homem do coraçãozinho” , dão no saco as vezes..Gosto do André Azevedo..poderiam escalar ele num UFC de mais importancia.. não sei se já aconteceu..Carlão , Luciano e André Azevedo , acho um bom trio..gostava do João Guilherme , que tinha uns bordões engraçados: ” esse cara é um torcicolo de girafa” auehueha.

    • Felipe Paranhos

      O André Azevedo é bom, verdade. Gosto dele. Sem afetação, histeria. Queria ver mais vezes no ar.

  • Dan Mendes

    Concordo em parte com o Aldo. Acho a transmissão do Combate uma merda. E o Cartão é o melhor comentarista do canal.

    Detesto o narrador que é repetitivo ao extremo e imparcial, mais do que imparcial ufanista. Dispensaria os comentário da Kira, exceto quando ela fala de BJJ.

    No geral o que eu mais detesto no Canal é a parcialidade e falta de profissionalismo.

  • Marcus Vinícius

    A análise foi tão foda que, além de aprender a ser mais tolerante com os profissionais da transmissão (porque temos a mania de apelar sempre quando falam algo que a gente não curte, ou discorda de), me propus a aprender com eles. E a movimentação dos comentários também só ajudaram nesta decisão. Parabéns pelo puta texto e pela repercussão. Li o texto um tempo atrás e agora voltei pra ver os comentários e está esta loucura. 😀

    • Felipe Paranhos

      Marcus, meu obrigado sincero pelo elogio. Tento sempre trazer textos legais e que tragam discussões interessantes. O nível do debate aqui no Sexto Round é sempre alto, e vocês é que fazem isso funcionar tão bem. Abraço! 🙂

  • zagolee

    A Kyra não estava neste evento do Brown e Erick… Tinha um novo comentarista lá e ele por mais que tentasse ficar à vontade não conseguia…

    Volta Kyra!

  • Roberto Ferreira

    Olha só Luciano, até que gostava de seus comentários nos eventos, e até gosto de muitos (maioria dos seus comentários) mas a luta do Erick silva você não disse uma palavra sobre o cansaço dele no meio do primeiro round, ficou exaltando a quantidade de golpes que ele aguenta e não disse a verdade, que o ”gás” do rapaz tinha acabado no meio do primeiro round. Tanto isso é verdade que é o comentário que foi feito em todos as matérias referentes a luta, o brother não se deixe levar por essas situações onde você tem que manipular uma opinião para agradar a terceiros, assim você perde credibilidade. Se aceitar a critica tudo bem, se não aceitar …’.

  • Cesar

    Luciano Andrade é horroroso… Se for pra colocar alguém que não foi profissional no esporte, me coloque ou ponha algum outro colega que pratica artes marciais, porque da na mesma! É impossível dar credibilidade para um comentarista, quando você se enxerga no mesmo patamar (meu caso – sempre treinei Muay Thai e disputei torneios amadores), ou em um patamar acima (caso dos lutadores profissionais)… Seria bem mais plausível um Carlão Barreto, Artur Mariano, etc… Até na Globo colocam Cigano e cia pra comentar…

  • Lucas S. Ribeiro

    Na minha opinião tinha que voltar a dupla Joinha Guimarães e Paulo Borracha da época do saudoso PRIDE FC.

  • Alexandre Cera

    Bah acho justo questionarem a narração por não ser lá essas coisas, porém chamar a sua narração de uma merda daê tu pega pesado esse é trabalho dele, se muitos não gostam dae é questão de opinião peçam pra trocar e resolvido mas no momento que tu xingar ou desmoralizar o trabalho de um ””profissional”” dae já esta passando um pouco dos limites.
    Afinal um comentarista que chama jab/direito/cruzado/gancho/low kick/high kick/frontal/ e vários outro golpes de Overhand de direita (caraca mano será que ele só sabe falar isso?o cara leva uma queda ou é surpreendido com uma baiana /double leg/ e o cara me diz que foi um overhand de direita) Precisa se atualizar em golpes .Além do sotaque e as piadinhas serem de humor que apenas ele acha graça. e sem muito conhecimento de lutadores ,E a pérola de calce suas luvas coloque seu protetor bucal e vamos nessa …
    Esses são fatores que poderiam melhorar (que são um pouco desagradáveis) porém acho que um respeito pelo cara é merecido, ele não é digno de aplauso por seus comentário mas como um ser humano é pelo menos digno de respeito a seu trabalho.

  • Felipe Cyntrão

    Considero a Kyra boa comentarista. Traz uma certa leveza feminina em seus comentários, o que possivelmente deve agradar a uma fatia da audiência,

  • Rita Cristofolini

    Luciano Andrade já fez uma luta no Ufc. Mas isso não tem nada a ver. O André Azevedo, por exemplo, é um ótimo comentarista e, que eu saiba, não é ex-lutador.
    O que me irrita profundamente é o Rhodes, com sua voz de Galvão genérico, que “futeboliza” a narração ; outra coisa: Rhodes narra. Não precisamos de narração, temos imagens. A impressão que dá é que ele não tem conhecimento pra comentar, aí narra. Fora que humilha os colegas de trabalho. Extremamente arrogante. Luciano Andrade, Carlão Barreto, André Azevedo e o Alonso são ótimos.

  • rafix

    jose aldo honestamente é pouco favorecido nos estudos né. com todo o respeito é um analfa rs ele podia dormi sem essa. precisa de gente qualificada ao lado dele. ele tem que entender que ele ja não pode mais sair por ai falando. afinal de contas é idolo!

  • Johnathan Souza

    Ao meu ver, o detalhe está em uma grande imparcialidade dos comentaristas, por ser um esporte mundial, sempre esperamos aquela narração “torcida” e caso seja uma luta entre BR’s ou apenas entre gringos sim pode acontecer essa seriedade.

Tags: , ,