5 motivos, além de Ronda x Nunes
pra acompanhar o UFC 207

Lucas Carrano | 28/12/2016 às 20:10

Já está batendo à porta o UFC 207, último evento do ano (voltando com a tradição de um pay-per-view encerrando o calendário anual), e minha função antes desse card será trazer para vocês alguns motivos para não perder as lutas na véspera do réveillon.

Claro que, como de costume, tentarei fugir do óbvio e escapar da luta principal, que neste caso é a colossal volta de Ronda Rousey diante de Amanda Nunes – a qual, é bom que se diga, não precisa muito ser construída.

Cruz x Garbrandt

Cruz x Garbrandt será o co-main event

Cruz x Garbrandt será o co-main event

Ok, não é porque eu estou “abrindo mão” da luta principal que eu vou entregar de mão beijada também esta incrível luta co-principal.

Essa reviravolta na imagem de Dominick Cruz, aliás, é uma das histórias mais interessantes dos últimos anos. Quando se afastou por suas (milhares) de contusões, Cruz era um dos campeões menos queridos, e o peso galo passava longe de ser interessante.

Felizmente, de lá pra cá, muita coisa mudou. Cruz usou o tempo fora para construir uma imagem forte, estudar e entender o jogo do MMA como poucos e voltar ainda mais completo e dominante do que antes.

Desta vez, o atleta da Alliance MMA terá pela frente um duelo perigosíssimo: o pegador invicto Cody Garbrandt, um desafio diferente do usual e que promete ser tenso do início ao fim.

Além disso, a categoria dos galos atualmente está bem mais quente. E é justamente isso que nos leva para o segundo motivo.

Mini-GP dos galos

TJ x Lineker fazem "semifinal" nos 61,2kg

TJ x Lineker fazem “semifinal” nos 61,2kg

Como já falei da luta co-principal, com a disputa do título até 61,2 kg entre Cruz e Garbrandt, o cenário se completa com um mini gran prix da divisão, graças ao duelo entre o ex-campeão TJ DillashawJohn Lineker.

Já havia quem imaginasse que Dillashaw vs Raphael Assunção fosse um title eliminator, mas as exibições de luxo de Garbrandt contra Thominhas AlmeidasTakeya Mizugaki garantiram a No Love o primeiro lugar da fila, fazendo com que os não menos cotados TJ e Lineker se enfrentassem.

Esse duelo, aliás, tem bastante semelhanças com a disputa de título, sendo um confronto entre um power puncher (Lineker) e um atleta cujo jobo é baseado em movimentação incessante, ângulos e combinações pouco orotodoxos.

Qualquer que seja o resultado em ambas as lutas, veremos uma luta e tanto pelo cinturão a seguir.

Não foi a toa que o matchmaker Sean Shelby disse recentemente que a divisão dos galos está “on fire”.

Festival de meio-médios

Hendricks tenta volta por cima contra Magny

Hendricks tenta volta por cima contra Magny

Seja no card preliminar ou no principal, o UFC 207 terá uma série de lutas interessantes pela divisão mais povoada, com limite de peso até 77 kg.

Comecemos pelo card principal e o duelo entre Dong Hyun KimTarec Saffiedine. O ex-campeão do Strikeforce ainda não se firmou no Ultimate e o sul-coreano quer mostrar que aquela derrota para Tyron Woodley foi apenas um acidente de percurso.

Seguindo para a porção preliminar, a luta que fecha a transmissão na TV a cabo norte-americana terá o ex-detentor do título Johny Hendricks, naquela que pode ser sua última chance de espantar a apatia que se abateu sobre ele após a perda do cinturão. O rival será o agora queridinho da galera Neil Magny(fico).

Na única luta transmitida pelo Fight Pass, o brasileiro Alex Cowboy enfrentará o “Pássaro Sujo” Tim Means. Se isso não bastar, ainda tem Brandon Thatch Niko PriceMike PyleAlex Garcia.

A saideira de Mike Goldberg

Goldberg vai deixar o UFC

Goldberg vai deixar o UFC

A saída de Mike Goldberg, narrador oficial dos PPVs e grandes eventos do Ultimate desde 1997, dividiu opiniões entre os colegas do Sexto Round (não darei nomes aos bois, mas houve quem comemorasse e quem lamentasse).

Eu, particularmente, não morro de amores pelo Goldberg, mas reconheço que ele fez um grande trabalho a frente do play-by-play dos eventos, sendo um dos grandes responsáveis por criar aquela aura de PPV, principalmente graças a boa química com Joe Rogan.

Em último caso, mesmo que você não goste tanto assim do narrador (e engraçado como os caras que ocupam essa função em qualquer esporte tendem a ter uma relação de amor e ódio com os fãs),  há de convir que ele foi responsável por criar alguns bordões memoráveis na história do Ultimate e a partir do próximo UFC on FOX e/ou do UFC 208 as coisas vão ser bem diferentes – possivelmente com Jim Rome comandando a transmissão.

It’s all over”…for you Goldberg.

Fechando um grande ano com chave de ouro

"2016 foi bem mais ou menos"

“2016 foi bem mais ou menos”

O último motivo é quase uma retrospectiva de tudo que aconteceu em 2016 no UFC.

O ano em que todos os recordes foram quebrados, o evento chegou a Nova York, o primeiro campeão de duas divisões foi coroado, o evento foi vendido por 4 bilhões de dólares (!) e Hollywood se associou ao Ultimate chega ao fim.

E o último ato do maior ano da história do maior evento de MMA do planeta se encerrará com mais um card que promete ser um enorme sucesso comercial – sem decepcionar do ponto de vista esportivo.

  • flavio israel

    Ansioso pelo evento , só vai ter lutão ! Na luta principal Amanda vai pegar uma pedreira ”Rowdy” , mas se tiver com defesa de queda em dia e dosar i gás , dá pra nocautear Ronda.só nos resta esperar e ver o vai acontecer .

  • bedotRJ

    E o Dana Branco entregando o Werdum, hein? Disse que ele não recusou apenas o Cigano, mas também o Overeem. E não foi para esse fim de semana, de última hora, e sim para o evento do Brooklyn, daqui a um mês e meio. Era difícil mesmo que o Werdum fosse preservado de uma potencial fama de amarelão após aquela brigas que ele teve com o evento. Ficou estranho agora. Prevejo vídeos do Werdum dando uma forcinha para a DryWorld, a tenebrosa fornecedora de material esportivo do Fluzão.

    • magnuseverest

      Se o Werdum não lutar com o Miocic no começo de 2017 acho que nunca mais briga pelo cinturão,não por culpa dele,mas porque a empresa vai dificultar o caminho do gaúcho.

  • magnuseverest

    Lutas boas…
    TJ e Lineker; Cruz e Cody; Amanda e Ronda…
    Esperava mais empenho do evento para completar o card,já que as lutas de Cain e Werdum,e a luta da Jessica caíram,mesmo assim deve ser um bom fim de ano para a empresa.

  • Lucas Santana

    uma luta que eu quero ver é a dos moscas com dois caras jovens e que fazem lutas empolgantes , Smolka x Borg tem tudo para ser legal de se assistir e a pior luta da noite vai ser Pyle vs Garcia.

  • Idonaldo Gomes Assis Filho

    TJ X Lineker por si só já me faz ficar acordado até as 4hr que deve ser por aí que termina o evento kk

    • magnuseverest

      E o Rizin começa hoje 4 da manhã,pra quem quer fazer uma maratona de fim de ano,rsss…No Band Sports.

  • Luis Coppola

    Alguém sabe quanto o UFC 205 vendeu de PPV? Alguma estimativa?
    Goldberg vai fazer mta falta pqp, assim como João Guilherme, Lucas Pereira, Sérgio Maurício fazem até hj..

  • bedotRJ

    Alguém mais ficou sabendo das zoadas master que o Cruz deu no Garbrandt em um evento de mídia agora há pouco? O Cody não aguentou a pressão e saiu fora da entrevista. Foi mais humilhante do que aquela vez com o Dillashaw. Esse maluco é o verdadeiro rei do trash-talk: ele acaba com os caras só com tirada inteligente e sem alterar o tom de voz. Eu estava neutro, mas agora vou ter que torcer prá ele.

    • Vinicius Maia

      Mano, esse cara fala tão calmo que chega ser absurdo!!! Gosto muito das entrevistas do Dominator. Ele fala tão devagar e pausadamente que é fácil de entender. Porra, se palavras vencesse luta o Cody nem precisava entrar no cage que já tinha perdido.

      • Tiago Nicolau de Melo

        Muito foda, achei que nada ia superar aquela surra verbal no Dillasnake. O pior é que ele fala tudo como se estivesse passando a receita de um prato que fez na noite passada, mas com um sorrisinho tentando sair da boca que quebra tudo.

      • bedotRJ

        Ele se antecipa ao que o adversário vai falar (“já sei que vc vai dizer que vai me botar prá baixo, vai me nocautear e blá blá blá”). Já começa deixando o adversário sem ação por aí, fazendo ele parecer bobo. No fim, ele chama o cara prá chegar junto mesmo, tudo sem alterar o tom de voz. O cara é quase um Hannibal Lecter, pronto prá dar o bote e devorar os cérebros dos oponentes. Genial.

    • Tiago Nicolau de Melo

      Assisti ontem isso. Desestabilizou o No Love, ROFL.

    • José Valter Alves Junior

      Esse sim é um cara que sabe vender suas lutas sem frases soltas, sem puxa torcida, sem fazer gracinha. Na minha humilde opinião Dominick Cruz é o cara mais criativo da area de provocação pois ele desarma seus oponentes sem descer o nivel pra baixaria (como um certo irlandes), ele não faz cena em bastidores, ele é resolvido a respeito do que quer ( se ele gosta ele gosta se ele não gosta ele não gosta e não disfarça e nem faz questão de agradar ninguem esse sim é um verdadeiro profissional.

    • Renan Oliveira

      É impressionante como o Cruz consegue desestabilizar o Cody tão facilmente.

  • Malk Suruhito

    E eu tendo que ir passar o fim de ano na praia… :/

    • Shotokan Karate

      Procura algum bar que passe o UFC. Eu faço isso mto quando viajo…

    • Vinicius Maia

      Eu ia viajar dia 30, mudei pro dia 31 kkkkk. Perco esse card por nada.

  • Shotokan Karate

    Cruz é #1 peso por peso… Vale tb pra conferir se o Barba vai voltar e torcer pela volta tb da Ronda (perdoem os torcedores da Amanda mas torcerei pra Ronda, antes ver ela nos holofotes do que o palhaço irlandês)

Tags: , ,