Ronda Rousey: 1001 motivos
pra se complicar no UFC 207

Lucas Carrano | 22/12/2016 às 14:25

A controvérsia é parte de todo grande sucesso. Já dizia Nelson Rodrigues, “toda unanimidade é burra”.

Por isso mesmo, sempre há uma grande discussão (ou várias) envolvendo as maiores personalidades de qualquer área.

E no MMA não é diferente. Lembre-se de todos os astros gigantes deste esporte: Tito OrtizChuck LiddellAnderson SilvaJon JonesConor McGregor… a lista não para. E, é claro, Ronda Rousey!

A ex-campeã peso galo feminina e pedra-fundamental do MMA feminino no mainstream do esporte tem suas particularidades controversas e, é bem verdade, vinha lidando de forma a manter a eficiência de seus resultados com elas até sucumbir diante de Holly Holm.

Nocaute pra Holm ainda reverbera

Nocaute pra Holm ainda reverbera

A situação desta vez, no entanto, parece bem mais complicada.

O primeiro, e mais óbvio, fator é o abalo císmico na confiança de Rousey pós-derrota para Holly. Não é novidade que um dos fatores-chave para os triunfos da loira eram sua absurda auto-confiança, fruto de um cartel perfeito e uma trajetória literalmente ascendente (com um triunfo mais impressionante que seu predecessor).

Agora, no entanto, a coluna “D” (ou “L”, em inglês) do cartel da ex-judoca também está preenchida e isso certamente fará com que a descarga de autoconfiança seja menor que em oportunidades anteriores.

Se não me engano, foi no Podcast do 6R que comentei sobre a “Síndrome das derrotas consecutivas”, ou outro termo qualquer que tenha cunhado, citando o que aconteceu com Holly HolmAnderson SilvaChris WeidmanAnthony Pettis e mais um sem número de atletas.

Não é raro ver um atleta invicto, ou vindo de uma longa invencibilidade e em evidência, sofrer sua segunda derrota imediatamente logo após a primeira. E mesmo quando a vitória vem, geralmente é sofrida.

Relacionamento com Travis atraiu a imprensa

Relacionamento com Travis atraiu a imprensa

Outra questão importante é o impacto da vida pessoal na performance atlética de Rowdy.

Convenhamos, por mais que todos façamos um esforço danado pra separar “pessoa física e jurídica”, não dá pra simplesmente deixar de ser você quando vai desempenhar uma atividade profissional, certo?

Quem nunca atuou abaixo do potencial em seu trabalho, nos estudos ou em outra atividade devido a problemas de saúde, questões familiares ou qualquer outro problema?

O maior problema para os atletas de MMA é que, principalmente se comparado a outros esportes, eles têm pouquíssimas chances para se apresentarem na carreira – a maioria não passa de 20 ou 30 performances.

O que aumenta bastante a responsabilidade, e o peso de cada confronto.

Para Ronda, o momento não poderia ser mais conturbado.

A ex-campeã manteve com Edmond Tarverdyan como seu headcoach, mesmo após o mar de críticas ao técnico, e, obviamente, isso fez com que as críticas se estendessem também a ela.

Além disso, há o namoro com Travis Browne, que tem sido alvo da imprensa de celebridades desde os primeiros rumores – especialmente devido à turbulenta relação do Happa com sua ex-esposa.

Cena que não vai se repetir desta vez

Cena que não vai se repetir desta vez

Por fim, o bombástico, e extremamente triste, rumor publicado pelo site “Terez Owens” (não confirmado, é bom que se diga) de que Ronda teria deixado o UFC 205, para o qual estaria originalmente escalada, após descobrir que estava grávida.

O lado dramático da história se dá pois Rousey teria sofrido um aborto espontâneo e, só então,assinado o contrato para enfrentar Amanda no evento de reveillon.

Todo esse cenário caótico culminou em uma medida tão incomum quanto radical: Ronda simplesmente não vai falar com a imprensa especializada antes do evento – somente Amanda o fará (e, por azar do Ultimate, logo no primeiro compromisso a brasileira teve que faltar por estar doente).

A cereja do bolo surgiu após o anúncio da disputa inaugural do cinturão peso pena.

captura-de-tela-2016-12-22-as-15-20-42

A Leoa vem com sangue nos olhos

Ninguém duvida que Ronda quer vingança contra Holly Holm, seja pra limpar seu cartel ou reparar seu ego, e a chance de fazer isso ganhando seu segundo cinturão não seria nada mal, certo?

Bom, se você tem uma luta duríssima pela frente e tal situação pode te distrair, a resposta pode ser “não”.

Principalmente se a pessoa em questão é, segundo suas próprias declarações, instável emocionalmente e esteve às bicas de fazer uma besteira sem tamanho após a frustração olímpica em 2008.

Confesso que quando essa luta foi anunciada, minha cabeça foi logo para “Ronda, armbar” imediatamente. Refletindo um pouco mais, parece que há motivos de sobra pra acreditar que ela pode se complicar, e muito, no dia 30. Afinal, ainda há Amanda Nunes do outro lado…

E vocês, o que pensam?

  • Mauricio

    Bom, eu vou dar minha opinião nada profissional kkk eu sou tão ou menos instavel psicologicamente que ela…

    Influencia muito a questão psicológica no trabalho e de certa forma, em um esporte individual como MMA essa abalo pode prejudicar muito mais o desempenho do competidor, em esporte em geral afeta o desempenho podemos ver isso com os casos da Rebeca Gusmão, Adriano “didico”, Diego Hypolito.. nesse caso bem parecido com o caso da Ronda.

    O cara vinha feito um furacão para a primeira olimpíada e auto confiança era tão grande que pode ter influenciado no desempenho… vida mudada e foram 8 anos até voltar a competir em auto nível a Ronda é uma competidora por natureza e essa primeira derrota já influenciou bastante ela, não acredito que ela vá fazer uma apresentação tão acima da média, se ela pode vencer? Sim, mas acho pouco provável, as pessoas tem maneira diferentes de encarar os problemas e ela se mostrou muito fraca.

    Um exemplo dentro do próprio MMA é o DC que tem historia semelhante a da Ronda, Não foi a Olimpíada, sempre a sombra do Cael Sanderson, perdeu um filho, perdeu a invencibilidade no MMA para um cara que ele fazia questão de vencer… e 4 meses depois estava lá para enfrentar o cara de novo, mas o cara é uma fortaleza…

    • Vinicius Maia

      O Didico pra mim é uma das maiores frustrações com o futebol. Rapaz, o cara tinha tudo pra ser o melhor centroavante do mundo mas o emocional frágil destruiu seu futuro.

      • Tiago Nicolau de Melo

        O Adriano poderia ser titular desde quando se firmou na Seleção até hoje (ok, até 2014, que seja), haja visto que não apareceu nenhum 9 NOOOVE, mesmo.

        • Vinicius Maia

          Com certeza veio. O pessoal do Inter de Milão não chamava ele de imperador atoa veio. Maluco jogava demais.

  • Anderson Tomaz

    Tão subestimando a Ronda e o Cody Gardbrandt… Só disso isso… Mesmo minha torcida sendo pro Cruz

    • Renan Oliveira

      Cody é muito pelo contrário: É superestimado. O cara não pegou nenhum adversário gabaritado ainda e já vejo muita gente cravando ele como campeão por causa dos nocautes. O mesmo aconteceu com o Choi. Quando pegou um adversário melhorzinho deu luta, mas perdeu. Ou seja, não estava nesse nível todo que especulavam.

      E quanto a Ronda, ela continua no mesmo caminho errado, por isso ninguém tá botando fé nesse retorno dela. E não é atoa.

  • Paulo Souza

    acho que tem muita especulação sobre a ronda,em uma de suas ultimas entrevistas, ela passou muita confiança:
    ela disse estava exausta por conta de sua sequência de lutas, entrevistas, promoções e das gravações de filmes e teve um brusco corte de peso para enfrentar a holm
    Ela disse que iniciou o camp para a luta contra Amanda Nunes pesando em torno de 63 kg a 65 kg, e cerca de 4,5 kg mais leve do que em sua preparação para lutar contra holm

    • Renan Oliveira

      Então o brusco corte de peso foi a Nogueiragem para a derrota.

      • Paulo Souza

        kkkk as derrotas são sempre traumaticas, tem que dar uma amortizada

  • Idonaldo Gomes Assis Filho

    Caramba, radical mesmo essa atitude dela de não falar com a imprensa, não me lembro de isso ter acontecido com outros lutadores, e esse maremoto de fofoca e rumores que saem sobre ela de fato deve atrapalhar, ela tem potencial demais pra vencer a Amanda, aquela performance contra a Davis foi uma das mais fantásticas que eu já vi, durou nem 20 s acho, é ridículo… mas mesmo ela sendo uma lutadora excepcional, não imagino que vença, vai ter pressão, e acho que ela vai ir muito nervosa, posso estar totalmente errado igual estive antes de Aldo x Edgar (que mesmo assim tinha apostado no Aldo, mas tinha ido na vibe de que ele estaria abalado), mas Amanda leva por TKO arrasador como foi na Miesha…

  • Raphael Pinheiro

    Outro exemplo da síndrome do invicto foi Renan Barão, que após ser utilizado por Dillashaw como rodo de chão penou um bocado para vencer Mitch Gagnon, exatamente como descrito no texto.

    • Renan Oliveira

      Fedor Emilianenko

  • Renan Oliveira

    Acho que estão focando muito no retorno dela e se esquecendo que ela tem uma pedreira pela frente. E pela inatividade e continuação com o mesmo Edmond, há grandes chances de tomar outra surra. E não vai ser surpresa.

  • Daniel R Carletti

    Tinha aquele boato que ela saiu depois da encarada com a Amanda pra chorar no vestiário. Será que esse negócio de não falar com a imprensa é porque ela tá tão instável assim?

    A pior das coisas que mestre Carrano citou tá no finalzinho. Tem uma Amanda Nunes inspiradíssima do outro lado!

  • Nelson Lavenère-Wanderley

    RDA também está passando pelo mesmo problema (2 derrotas).
    Isso reforça ainda mais a minha admiração pelo José Aldo, que voltou depois de uma derrota acachapante contra um top contender e fez um lutão.
    Quanto Ronda, vem p/ matar ou morrer e acho que a chance de matar é maior. É uma atleta muito focada, que treina muito duro e salvo qualquer acidente de percurso(lesão) vai estar na melhor forma da sua vida. Prevejo um primeiro round tenso p/ ela, se passar “intacta” a confiança vai voltar e tem grandes chances de levar o cinturão.

  • abner albuquerque

    rapaz so vejo a galera falando desse psicologico da ronda e nada de uma analise mais tecnica…

    *Sísmico.

  • Lucas Santana

    cara psicológico é cerca de 70% de um lutador e a Ronda é caso daquela pessoa que não aceita uma derrota ou ser contrariada( tem um ego de superioridade), pode perceber que na encarada na pesagem contra a Holm, ela não conseguiu se sobrepor nem na encarada, ela tem que sempre estar no alto para conseguir render e acho que no octógono provalvemente dará Amanda.

    • Igor Martins

      mas tbm tem um hsitorico de competicao concerteza desde quando ela inicicou no judo deve e perdeu no judo entao também continuou..tbm nao é tudo isso se ela fez esse compromisso na teria porque de entrar “fragil” pscicologicamente até pela um questão que vem treinando pra luta, agora claro tem várias circunstancias principalmente na parte técnica vindo de seu técnico bosta chamado tarverdyan e seu histórico. ai fica complicado! apenas porque o mma feminino é muito novo e a parte técnica evolui a cada vez mais a ronda foi pega nessa onde por ser a campeãoe decifraram o teu jogo de clinch e chão, simplesmente não evoluiu pelo oba oba e o tombo foi grande simplesmente não viu a cor da bola como se fala no futebol ai vem o choque grande, mas o que mais me assusta é continuar nessa academia desse técnico perdedor dela tirando ela historico palpérrimo ai é pedir pra peder, complicado porém ela hoje está milionária e com outros convites muito bem interessantes e isso pesa na hora de entrar em um octogono. (se eu fosse ela: já trocava de academia, principalmente “mais” focada na parte em pé e estratégica, pra vc ver ela nao chuta uma arma que ela poderia ter muti usado com a holm principalmente chutes baixos minado a sua movimentação….. e lutaria por mais uns 2 ou 3 anos, quedas e chão ela é muito boa nao tem como negar , tem um praparo fisco muito bom, pode nao ser o melhor mas é bom…mas ai é meu ponto de vista..agora mantedno esse bosta de técnico fica complicado.)

  • magnuseverest

    Espero que Amanda se recupere e lute no fim do ano.
    Ronda é perigosa,mas é a chance da brasileira fazer história,quem sabe Amanda ainda pode pegar a campeã dos 66 kg,que pode ser Holm.

  • Jaime Silva

    Acho que não vai dar para a “nossa” leoa: ela será tratorizada por Ronda. Amanda está sendo supervalorizada pelos fervorosos “patriotas”.

  • Victor Martins

    A ronda continua a mesma de sempre, mimada e instável, até bloqueou a Amanda nas redes sociais

    Eu acredito que a BR vence mas nem de longe essa luta tem favoritismo absoluto

  • Marcelo

    Eu ainda não sei exatamente como a Ronda reagiu á derrota. Ela não lutou nenhuma vez desde que perdeu pra Holly, então pra mim está tudo bem indefinido.
    Existem sinais de que ela não reagiu bem, mas é leviano tirar conclusões em cima de fofocas.

    Ela vai ter que provar agora que superou os problemas e o UFC dará amplas oportunidades pra ela, já que ela ainda deve ser um dos grandes nomes da organização.

  • Iago Silva

    Acho que a Leoa vem pra surpreender a todos nessa luta. A Amanda é bem completa e tá com a confiança lá em cima.
    Torcendo demais!!

  • Fernando Pestana

    Depois da segunda gigantesca derrota, em 30 de dezembro, será que a Ronda ainda vai continuar com apelo (até mesmo em Hollywood)?

    • magnuseverest

      Ou Bollywood.

  • Binho Vianna

    Se Ronda não tivesse tanto tempo parada eu apostaria nela sem pensar muito, ela é muito eficiente no clinch e já caindo para uma posição de vantagem no chão que quase sempre define a luta, já Amanda apresentou várias falhas na luta contra a polonesa. Se vocês pegarem que a amanda venceu por TKO e quem a Ronda venceu por TKO e até mesmo KO, a Ronda leva bastante vantagem nesse aspecto também.
    Tenho notado que a Ronda vem com uma musculatura bem desenvolvida, pare quem recomeçou a treinar não faz muito tempo, mostra um foco neurótico em voltar vencendo mas isso também pode prejudicar um pouco o cárdio dela durante a luta. E não acho que ela vai encarar bem ser frustrada em alguma agressão na luta.
    São muitas possibilidades o que vai acontecer nessa luta, quem disser que tem certeza de algo, está desinformado.

  • Marcelo

    A Ronda não querer falar essa semana me cheira a instabilidade emocional. Está querendo evitar perguntas constrangedoras e desconfortáveis. No primeiro soco bom da Amanda entrar, já vai ficar bem abalada. A Leoa só não pode deixar ela grudar. Tem que manter a distância o tempo todo, assim como fez a Holly, e ir socando a cara dela. Com uns três bons golpes, já era.

Tags: , ,