Atenção! Paige e Sage não
são farinha do mesmo saco

Lucas Rezende | 19/12/2016 às 19:23

Fato: Ambos Paige VanZant e Sage Northcutt são jovens, loiros e chegaram no UFC com certa urgência para que se tornassem estrelas, mais por conta de seus atributos físicos e carisma do que por suas habilidades em combate. O que levou ambos a serem finalizados em todas as suas derrotas no Ultimate.

Falácia: Ambos Paige VanZant e Sage Northcutt são produtos criados pela mídia e não possuem nada além de rostinhos bonitos para oferecer ao UFC.

Sage dominado por Gall

Sage dominado por Gall

A verdade é que a dupla que poderia estampar as capas da revista Capricho sofre pela aceleração midiática, de modo que se veem obrigados a tomar passos maiores que suas imaturas pernas.

Mas nem de longe isto significa que Paige ou Sage não sejam bons lutadores, principalmente no caso de VanZant.

Para mim, está mais do que evidente que Northcutt simplesmente não merece mais um lugar sob as luzes do octógono, e a cada novo combate que realiza em nome de Dana White, a chance de se tornar a estrela que brilha bem alto lá no céu, nos sonhos do patrão, se apaga mais um pouco.

Finalizado por um katagatame porcamente encaixado, contra Bryan Barberena, e depois pelo quase amador Mickey Gall, além do perrengue para vencer Enrique Marin e Cody Pfister, de modo que sua única grande vitória maiúscula no UFC seja a blitz que nocauteou Francisco Trevino, me pintam uma imagem nítida: Sage Northcutt precisa ser cortado, para o próprio bem.

Pululando entre os 70 e os 77kg, a vida do garoto não melhorará independente de qual caminho ele siga, pois são duas das divisões mais carniceiras do esporte e ele mal consegue se fixar no escalão mais baixo.

Paige apagada por Watterson

Paige apagada por Watterson

Foi uma maldição disfarçada de bênção que Dana White estivesse presente nas arquibancadas do Legacy 44, quando Sage finalizou Rocky Long.

Conhecendo o careca que não é muito aprimorado na arte de reconhecer os próprios erros, é capaz de permitir que Sage seja enterrado e o fenômeno morra antes mesmo que tenha chance de nascer, se é que um dia teve. E aí passarão para o próximo, como sempre foi.

Se ainda existe algum traço de compaixão ou bom senso, é preciso liberar o garoto para amadurecer nos eventos menores, o quanto antes.

O que não é o caso de Paige VanZant, nem de longe. A Calibre 12 chegou no UFC engatando logo três vitórias consecutivas e já bateu veteranas como Bec Rawlings, em um nocaute que poderia ser pendurado num museu, tamanha foi a obra de arte, e Felice Herrig.

captura-de-tela-2016-12-19-as-20-13-27

Público zoa, mas eles não estão na mesma caixinha!

Sem mencionar os passeios contra Kaitlin Curran e Alex Chambers.

Além do mais, Paige demonstra mais coração que Sage, além de um jogo mais arredondado. Enquanto o rapaz possui defesa de queda nula em um nível Carlos Condit, Paige se mostra versátil de pé e no solo, além de demonstrar preparo físico invejável, o que é marca registrada do Team Alpha Male.

As derrotas para Rose Namajunas e Michele Waterson servem, é claro, para nos apontar que ainda não é o momento para VanZant pensar em disputar o cinturão da categoria, mas suas outras aparições indicam que ela tem sim, um lugar garantido no Top 10 do peso palha e no futuro pode se desabrochar como uma combatente de verdadeiro perigo para qualquer outra na divisão.

Por mais que se divirtam em comparar como ambos parecem ter saído diretamente da nova coleção da casa de praia da Barbie, é preciso separar que entre Sage Northcutt e Paige VanZant, as diferenças são tão gritantes quanto suas semelhanças.

  • Silas K

    Concordo com tudo mesmo, VanZant tem grande futuro é só questão de tempo, no caso de Sage eu já sabia que não vai muito longe no UFC depois que li que seu pai o proibiu de treinar na Tristar devido os treinos serem muito puxados…ou muda essa mentalidade ou vai disputar eventos menores mesmo.

  • Idonaldo Gomes Assis Filho

    Olhando por esse lado apontado no texto, faz muito sentido mesmo o Sage sair no UFC, nem que seja para ser o novo Michael Page do Bellator, mas ele precisa evoluir enfrentando adversários de nível frangaço, e também sair do colo do pai e buscar voos mais altos em academias de grande porte, mas não tem 1% de chance dele sair do UFC, já é tarde demais, ele já é consolidado como um nome razoavelmente conhecido, e portanto vão apertar ele até a última gota que ele pode dar, é bem capaz de alguém que fez wrestling apenas um dia, conseguir vencer o Sage…

    Já a PVZ ao menos convenceu em suas vitórias, e ontem foi mais mérito da Waterson que erro da PVZ, aquela queda foi fantástica e a finalização foi muito bem encaixada.

  • Leonardo José Consoni

    Vanzant é uma realidade. Talvez não chegue ao topo de sua categoria, mas tem muita qualidade.

    Sage é uma incógnita até mesmo no longo prazo. Passa a impressão de ser um prodígio como striker, mas enquanto tiver o buraco no grappling nunca vai conseguir soltar o jogo no MMA.

  • Jônatas Freitas

    Não concordo que ele deva sair do UFC, apesar das ultimas atuações ainda acredito no potencial do moleque

  • Paulo Souza

    Discordo totalmente, Northcutt levou a melhor na trocação com todos os adversarios que enfrentou até agora, incluse levou a melhor na trocação nas suas duas derrotas que teve. O absurdo das analises é quando elas focam apenas em vitórias e errotas e não no desempenho mostrado pelo atleta.
    se for para analisar o seu desempenho, vejo ele com uma trocação de primeira e um chão de terceira.
    quantos aod números ele esta razoavel: 5 lutas : 3 vitórias e 2 derrotas
    achei um absurdo esta analise:
    “Northcutt simplesmente não merece mais um lugar sob as luzes do octógono”
    ele não merece esta analise, nem pelos seus números(vitória e derrota) e nem pelo seu desempenho(ja que tem uma trocação de primeira).

  • Mauricio

    Caras, por incrível que pareça, eu vejo a longo prazo o Sage sendo campeão e não a VanZant. Mas o caminho dele realmente deve ser ir para eventos menores enquanto aperfeiçoa a luta agarrada e não precisa ser o bellator não… tem outras promoções!

    A Page logo logo pula fora do mundo da luta, guardem esse post!

  • Paulo Souza

    Discordo totalmente, Northcutt mostrou boa trocação com todos os adversarios que enfrentou até agora, . O absurdo das analises é quando elas focam apenas em vitórias e errotas e não no desempenho mostrado pelo atleta.
    se for para analisar o seu desempenho, vejo ele com uma boa trocação de primeira e um chão razoavel
    quantos aos números ele esta razoavel: 5 lutas : 3 vitórias e 2 derrotas
    achei um absurdo esta analise:
    “Northcutt simplesmente não merece mais um lugar sob as luzes do octógono”
    ele não merece esta analise, nem pelos seus números(vitória e derrota) e nem pelo seu desempenho

  • Paulo Souza

    Discordo totalmente, Northcutt mostrou boa trocação com todos os adversarios que enfrentou até agora, . O absurdo das analises é quando elas focam apenas em vitórias e errotas e não no desempenho mostrado pelo atleta.
    se for para analisar o seu desempenho, vejo ele com uma boa trocação e com um chão razoavel
    quantos aos números ele esta razoavel: 5 lutas : 3 vitórias e 2 derrotas
    achei um absurdo esta analise:
    “Northcutt simplesmente não merece mais um lugar sob as luzes do octógono”
    ele não merece esta analise, nem pelos seus números(vitória e derrota) e nem pelo seu desempenho

    • Lucas Rezende

      Não analisei só derrotas e vitórias.

      “Finalizado por um katagatame porcamente encaixado, contra Bryan Barberena, e depois pelo quase amador Mickey Gall, além do perrengue para vencer Enrique Marin e Cody Pfister, de modo que sua única grande vitória maiúscula no UFC seja a blitz que nocauteou Francisco Trevino, me pintam uma imagem nítida: Sage Northcutt precisa ser cortado, para o próprio bem.”

      Você acha mesmo que ninguém mais vai jogar nas falhas do Sage? Defesa de queda não se cria de uma hora para a outra.

      • Paulo Souza

        eu acho que vc focou demais nas derrotas e não analisou o desempenho. em todas as lutas ele apresenta uma boa trocação e vc nem ressaltou isso. Quanto a barberena , convenhamos que o northcut deu um show na trocação e ele confessou para o dana que estava com um problema na garganta antes da luta e o dana falou que arrependeu de te-lo deixado lutar, isto levou-o a não aguentar a pressão sobre a região do pescoço.
        defesa de queda é o unico itém que ele é fraco,
        falar sobre northcut sem destacar a sua boa trocação e sem levar em conta que tem apenas 20 anos, achei que não foi uma abordagem completa e focou apenas no aspectos negativos

  • KRS Porlaneff

    Passo-a-passo de como resolver os problemas que Sage Northcutt e Paige VanZant possuem:

    01) reúna os dois com Dana White
    02) oriente Dana White a não levar em consideração ABSOLUTAMENTE NADA do que eles disserem
    03) diga que ambos tirarão férias longe de casa
    04) e que se não concordarem, estão fora do UFC permanentemente
    05) dê a cada um um envelope contendo uma passagem de ônibus e 100 dólares
    06) bote ambos em um Uber para a rodoviária mais próxima e oriente-os a descer apenas no destino especificado
    07) o destino pode ser a Flórida, o Novo México ou a Califórnia
    Adendo 01) o que tem nesses estados que pode resolver os problemas de ambos?
    American Top Team, Blackzilians, Jackson-Wink, AKA e Kings MMA.

    Mas não em todos os estados.

    De nada, UFC.

    • Carlos Montalvão

      PVZ tá na academia perfeita pra gente do tamanho dela. AKA é lotada de peso-palha do UFC, o que não oferece vantagem além de gerar mal estar entre as meninas lá porque quanto mais atletas do 52 do UFC lá, mais terão que lutar entre si no futuro ou ficar sem o cheque no fim do trimestre/semestre. Paige só precisa lapidar o chão e segurar um pouco o ímpeto no começo da luta e deixar pra ser mais agressiva quando pegar uma lutadora do mesmo tipo (Rose) e menos contra lutadoras que esperam o “rush” pra botar pra baixo (Waterson, Penne).Já o caso do Sage é mais grave, como já é rico não precisa ser demitido do UFC, só tire umas férias e vá pra Kings (melhor opção pra ele devido à experiência de Cordeiro com o Rafa nos leves). Jackson também, mas Blackzilians só tem mamute do exército do Tannuri e AKA é uma açougue, não seria bom pra ele diminuir a vida útil da carreira devido à lesões causadas por sparrings e treinos à lá Nova União (piores que a luta entre Crixus e Theokholes em “Spartacus”)

  • Marcelo Silveira

    A VanZant não é pequena pra categoria? Me parece ser.

    • Malk Suruhito

      Mas é a menor categoria de todo UFC, não tem para onde correr..

      • KRS Porlaneff

        Do UFC sim, mas parece que o evento tem material humano suficiente pra iniciar a peso átomo (até 48kg), e muito mais gente do que a WFW, por exemplo. Pegando só as moças com menos de 1,60m de altura:

        Viviane Sucuri e Danielle Taylor – 1,52m
        Bate-Estaca, Seo Hee Ham, Tina Lahdemaki (a primeira mina que a Gadelha venceu no UFC) e Aleksandra Albu – 1,57m
        Tecia Torres, Jamie Moyle e Carla Esparza: 1,55m
        Michelle Waterson: 1,60m (mas lutava na WAW e foi campeã da categoria no Invicta)
        Amanda Bobby Cooper: 1,60m (mas passou muito mal cortando o peso na semifinal do TUF 23)

        Sem contar que Japão é cheio de mina lutando como WAW. Sei lá, hoje acho desnecessário criar a WAW, mas material já tem. E como eu disse, mais material do que pra WFW que por enquanto tem Cyborg, Holm, De Randamie, Lina Länsberg, Ronda e talvez a Amanda Nunes que também tava o pó da rabiola batendo o peso do UFC 200.

        • Carlos Montalvão

          Se todas as pequenininhas descerem para o átomo, acaba o 115 lbs. É mais jogo fazer o 125 para as maiores do palha subirem e as menores do galo descerem, mantendo as baixinhas no palha e forçando as atletas do átomo a subirem, movimentando a menor divisão feminina do UFC também

        • Malk Suruhito

          O ponto é o UFC querer fazer a categoria. Não sei como funciona as políticas envolvidas. Outra que pedimos a séculos é a do Peso Cruzador (entre Meio-Pesados e Pesados) para ver se anima também estas duas divisões.

    • Beto Magnun

      Não é não. Pequenas são a Esparza, Jessica Andrade e a própria Waterson.

    • Idonaldo Gomes Assis Filho

      Ela teve que pedir toalha no último evento pra bater o peso

      • Carlos Montalvão

        Mas é porque tinha limite de tolerância de 1,5lb, aí ela não forçou um corte maior ou desidratação. Paige tem o tamanho perfeito pra divisão

  • Luis Coppola

    Um evento que tem Bodão, Hacran Dias, Ju thay, Jessica Eye, Villante e tantos outros lutadores fracos e que não atraem a atenção do público e da mídia, não pode se dar ao luxo de dispensar o Northcutt.
    Sage é 3-0 nos leves do UFC, só perdeu nos 77 que não é a categoria dele. Tudo bem que só pegou carne assada nos leves, mas pode se manter pegando a concorrência baixa dessa categoria até resolver ir treinar em uma academia em que ele possa evoluir constantemente seu jogo de defesa de quedas e jiu jitsu.

    • Lucas Rezende

      Todos os que você citou lutam em categorias que não podem se dar o luxo de perder atletas. Leves e meio-médios são as mais abarrotadas e mais perigosas do MMA. Não há muito para onde crescer.

      Mesmo 3-0 nos leves, assim que Sage pegar alguém um pouco mais gabaritado, vai perder, principalmente se não estiver em um camp sério, já que saiu da Tristar. Todos irão se aproveitar da deficiência dele no solo.

      • Tiago Nicolau de Melo

        Ele sair teve algo a ver com o Gall ir pra lá?

        • Carlos Montalvão

          Reza lenda que o pai dele não deixou ele ficar lá porque achou os treinos muito pesados hahaha (coitado, imagina se visse sparrings na AKA e Nova União)

      • Carlos Montalvão

        No caso de Ju Thai e Jessica Eye o que não faltam é lutadoras infinitamente melhores que elas em eventos externos ao UFC. Trocaria ambas facilmente por Jennifer Maia, Kinberly Novaes, Herica Tiburcio, Deanna Bennet, Livia Renata, Roxy Modafferi 2.0, as próprias Herica Almeida e Izabela Badurek melhores treinadas, Ariane Lispski, etc. A sorte da Eye é que tem o c* virado pra luta, quer dizer, é linda e por sorte treina na academia em que um atleta de lá foi campeão do UFC no primeiro rounda na casa do adversário por nocaute. Substitutos para o CJ (San Andreas) da Nova União (Hacran) também não faltam

        • Lucas Rezende

          Também não vejo porque a Jessica Eye continua no UFC, por mim já podia ter rodado faz tempo. A Ju Thai só perdeu pras campeãs Esparza e Joanna.

      • Luis Coppola

        ai quando ele perder duas, três seguidas finalizado como nessa última luta que cortem ele (acho que pra ele ser cortado precisa perder umas 4 seguidas pelo menos pelo o que ele traz para a empresa). Nos leves que devem ter uns 90 lutadores contratados existem mtos lutadores mais fracos do que ele.
        Sage tem um bom striking, não da para desmerecer o cara e demitir só pq perdeu duas lutas finalizado..

      • Matheus Araujo

        Você já deu a resposta, pelo fato da categoria leve ser abarrotada e profunda dar bastante margem pro Sage evoluir dentro do próprio UFC, então realmente é necessário ele sair pra se amadurecer? E além de ser novo e tem um belo jogo em pé, tudo isso é ignorado.

  • Ícaro Araújo

    Não creio que o “Super” Sage Northcutt precise sair do evento para amadurecer. Se sair, acho até que será pior, pois o nível dos caras de eventos menores é bem abaixo do plantel do UFC, pelo menos na teoria. Ele apenas vai “engordar” o cartel com frangos. Eu sei que há exemplos de lutadores que foram demitidos – engataram vitórias em outros eventos – e voltaram melhores, mas não vejo isso como parâmetro para fazer dele um lutador melhor.

    Ao meu ver, o grande problema do Sage é o pai dele que pensa que o filho está num torneio de karatê ou coisa do tipo. Isso é MMA! Aliás, o Micheal Chiesa ofereceu ajuda para aprimorar o chão dele, e essa é definitivamente a maior deficiência do garotão, todavia, vimos também que ele tem muita brecha em pé (levar um knockdown de um grappler é feio). O ideal, portanto, é sair de baixo das asas do pai e ir para uma grande academia treinar e aperfeiçoar as técnicas (quem sabe se reinventar) na trocação e principalmente na parte de chão.

    E a VanZant tem muito mais coração que o Northcutt, isso é indiscutível.

  • Gustavo Lima

    Sobre Sage: Não acho que um corte seja necessário, desde que dentro de determinadas condições. Não é adequado ficar pagando 60k + 60k pra um rapaz desses (independente do retorno que ele dê) se o mesmo não mostra evolução nenhuma.

    Como já citaram aí, creio que o principal problema do Northcutt é que o andar da carruagem não ruma para uma possível evolução, mesmo que a passos curtos. O pai zé roela dele é a principal razão, mas a falta de altivez do “Ken Humano” em relação a isso também o responsabiliza. O cara é um bom striker, mas perderia numa luta de kickboxing pra vários leves de ponta. No chão? Pff, vários medianinhos conseguiriam batê-lo. Pra mim, esse 3-0 em números frios é uma falácia, já que os caras que ele pegou foram praticamente setups pra que vencesse. É novo? OK, ele é. Mas pra ter uma noção do quanto sobrevalorizam o rapaz: tentam a todo custo tornar o maior feito dele na organização, que foi nada além escapar de uma chave de braço do Enrique Marin (?), algo impressionante.

    Sem mudar a mentalidade, Northcutt terá vida fácil depenando frangos, mas quando chegar no alto nível será sempre constrangido. Será que a ultra exposição de um cara desses é uma boa pro UFC? 60K pra ele enquanto um Choi da vida leva 15 é o tipo de coisa que tira a credibilidade da promoção entre seus próprios funcionários. É claro que a capacidade de questionamento do fã casual beira o nulo e os mesmos darão audiência – mas até mesmo esse comportamento de manada vai até certo ponto e chega ao fim. Se esse ponto chegar, o UFC morre com zap e copas na mão. Eu me importo? Nadinha. Ainda desejo que isso aconteça o mais breve possível caso o mesmo continue se recusando a forjar suas habilidades com sangue e suor. Pode parecer romântico demais, mas mesmo com todos os “benefícios midiáticos”, esses tipos não me agradam no esporte. Não mesmo. E se o cabra tem vida ruim nos meio-médios, nem vai precisar nadar em águas tão profundas nos leves até encontrar alguém que arranque mais um pedaço do invólucro colorido e reluzente que o UFC colocou nele.

    Quanto a PvZ, ela vem mostrando ser a completa antítese do carateca no quesito autocrítica e busca por crescimento. Já mostrou ter a cabeça no lugar e vem evoluindo muito desde sua chegada ao UFC. O nível de competição que a mesma enfrenta, per se, já invalida algumas críticas de teor rançoso, como esse ponto de vista insano de “brigar” com o combat record da moça e insistir que a beleza física da “12 Gauge” a colocou nesse ponto do ranking, ignorando sua escalada imponente degrau a degrau. Inclusive, essas vitórias a levaram sem furadas de fila ou boquinhas a desafios maiores, onde foi superada por lutadoras de alto nível (Desgosto de ver algumas pessoas falando como se Waterson e Rose fossem qualquer coisa). VanZant já deixou bem claro que não quer ser mais uma nesse esporte e que vai buscar correr atrás do prejuízo – com a idade que tem e o que já apresentou, é mais do que suficiente.

    • Carlos Montalvão

      O que me fez admirar essa menina são as seguintes imagens: A “lindinha do Dana White”, apesar do estilo cheerleader e dancarina de tv show não é uma patricinha metida a lutadora de MMA (à exemplo de uma tal de Kessiny Mara no cenário nacional, linda mas que em uma luta transmitida pelo Combate ficou mais preocupada em arrumar o cabelo durante a luta que ela mesmo pediu pra desistir depois de levar na cara e sentir o penteado desmanchar), ela é justamente o contrário disso, ela realmente É uma lutadora, e completa (na medida do possível), que não se entrega e tem muito coração. Não se abalou com a situação contra a Namajunas, evoluiu em pé e na luta seguinte venceu por nocaute com um chute violento e lindo, coisa que não se costuma ver no esporte feminino, salvo Veronicas Macedos e Christines Stanleys. Ela não se importou ou impressionou em ser banhada de sangue pela primeira vez e foi até onde o corpo permitiu resistir à luta e ainda apareceu sorridente na coletiva de imprensa como se nada tivesse acontecido. Você não verá esse coração no Sage (apesar dele estar igualmente sorridente sempre), também não verá Ronda Rousey aparecer pra dar entrevista depois de sofrer um corte e sangrar desse jeito e vai ao oposto da “super” Kyra Gracie (que desistiu de lutar de MMA porque não queria tomar soco nem aparecer com olho roxo na tv). É um nome que tem tudo pra se tornar grande a longo prazo. Voltando ao Sage, ele parece que faz o estilo Belfort/Overeem: um titã quando encontra a distância dos golpes, mas que chama a mãe assim que toma qualquer single ou double leg vergonhoso.

      https://uploads.disquscdn.com/images/f0bb394e50ed0bef481d76e915d19696ee1eba2cd2dcedc64b4419b5b396403b.jpg
      https://uploads.disquscdn.com/images/d7605e4c881c1d0b85fe721fb7964c7add5cefd4f4ac2bd0453b3eb8aebb4b11.jpg

  • bedotRJ

    Só tem aspecto do texto do qual discordo, que seria a necessidade peremptória do Sage ter que sair do UFC para se desenvolver. Acho que ele pode se desenvolver lá dentro mesmo. E a razão é simples: ela já tem nível superior à rebarba da categoria. O que ele não tem é nível para figurar no ranking – mas quantos lutadores dos 70kg e 77kg de fato têm nível para ranking? O que pesa contra ele é a intenção externa de torná-lo uma estrela imediata, coisa da qual ele não conseguiu se desvencilhar. Ele precisa tomar algumas providências: 1) parar de ficar circulando entre categorias (recorde-se que suas derrotas foram nos 77kg, categoria a que ele não pertence); 2) buscar intercâmbios; 3) ficar um tempo sem lutar, apenas aprimorando seu jogo de chão; 4) escolher melhor os adversários. Fazendo tudo direito, pode se tornar um potencial contender em 3 a 4 anos, quando terá a idade que seu ainda jovem adversário a última luta tem hoje.

    • Lucas Rezende

      Ficar um tempo sem lutar, só se aprimorando, também pode ser uma boa, mas ele pode perder ritmo de luta. Fora do UFC dá pra treinar e pegar umas lutinhas mais tranquilas.

      Repito, mesmo quando deram molezas ao Sage, ele passou dificuldade, menos contra o Francisco Trevino.

      • Carlos Montalvão

        Pode pedir permissão para competições de grappling e karate, aí não fica sem ritmo de competição, claro que nada se compara ao ritmo do MMA, mas mesmo assim não fica só no ritmo de treino

        • Lucas Rezende

          Você sabe que não é igual.

      • Matheus Araujo

        Então quer dizer que se ele sair do UFC e pegar rebarba é melhor do que ele fica um tempo sem lutar e se aprimorando? Depois do retorno de Dominick Cruz essa história de ritimo de luta prejudicar deveria ser abolida.

  • Fernando Ribeiro

    Eu lembro de ter visto o Legacy 44, foi um dos eventos mais WTF que eu já vi, das 7 lutas 6 terminaram no 1 round. Lembro que tinha um brasileiro chamado Wanderlei Leite que foi nocauteado em menos de 30 segundos. Fiquei até surpreso algumas semanas depois em ver que um garoto que eu tinha visto no Legacy tinha sido contratado pelo UFC. Pra mim o Sage é a maior FARSA do UFC, o moleque não fez nada pra ter tanto hype, aquela ”finalização” pro Barberena foi até contrangedora, o Barberena nem tava apertando quando o Sage pediu penico.
    E pensar que um cara como o Massaranduba que deve ter a segunda maior sequência de vitórias dos leves -7 se não me engano- continua em cards preliminares, no maxímo em card principal em fight night aqui no Brasil, é claro, não é bonitão igual ao Sage, já que critério esportivo parece ser secundário pro UFC.

  • RWillians

    Menos, Lucas, mto menos… Achei o texto até meio preconceituoso com o garoto. A trocação de Sage é boa, claramente foi prejudicado pela diferença de envergadura, se fosse alguém com uma envergadura parelha a ele, provavelmente não teria ido a knock-down na saída do clinch, não estou tirando méritos do Gall. Acho sim, o hype exagerado, mas o UFC possui lutadores mto piores, com mto menos perspectiva de crescimento do que um garoto de 20 anos. O que falta a Sage, é sangue nos olhos e mais coração, não pode ficar parado vendo o bonde passar, tem que se tornar um lutador de MMA. Há espaço para crescimento dentro do próprio evento, o que deve ser feito é enterrá-lo em aberturas de eventos nos preliminares, tirar a luz de cima, mas ele tem que querer. Sobre VanZant, falta amadurecimento, pois tb tem capacidade de chegar lá. Num contexto geral, é ridículo ter ambos capitaneando um evento, lutadores mto melhores tão tem essa chance, mas a meritocracia já foi para o espaço mesmo.

    • Lucas Rezende

      Se você viu preconceito, é porque me interpretou mal. O UFC possui lutadores piores, sim, que também não deveriam estar lá. Não estou dizendo que é para o Sage ir e nunca mais voltar, estou dizendo que no UFC ele não vai ter espaço para se desenvolver, porque está nos dos maiores tanques de tubarões do MMA e os patrões sempre irão botar o moleque em lugar de destaque. Ou seja, lutas difíceis.

  • magnuseverest

    Deixa o Sage pegando uns frangos no UFC…
    Paige é top 10,vamos aguardar para ver sua evolução.

  • Roger Oliveira

    Para mim, o problema não seja nem o própio Sage, pois ele ainda é jovem e com certeza vai evoluir muito. E encarou um lutador que joga nas suas falhas, quando poderia ter recusado a luta. Acredito que o UFC vendo suas estrelas caindo, tenha pressa de levantar rapidamente novos astros. E nesse caso o único que vejo com esse potencial, seria Kelvin Gastelum. Esse rapaz ultimamente tem pego só carne de pescoço e se mostra muito capaz, já era desacreditado desde quando pegou o “temido” Hall. Boto muita fé nele, posso estar errado mas é o que eu vejo…

    • Lucas Rezende

      O problema é que a falha está escancarada. Todos jogarão nela.

    • Carlos Montalvão

      Problema do Kelvin é a credibilidade mais negativada que a do John Lineker devido à problemas mais do que conhecidos. Como botar um cara desses num main-event, por exemplo?

  • Bruno de Souza

    Deixa o sage no fight pass contra frangos e se ele for bem na luta passa o replay antes do main event como eles fazem algumas vzs

  • Beniel Santos

    Sage ainda está invicto no peso leve onde é a verdadeira categoria dele, não acho que seria o caso de cortar-lo

  • Luiz De Marco Freitas

    nego desconsidera muito o mickey gall, achei o grappling dele excelente e a parte em pé é sólida. e o sage na parte em pé tá, no mínimo, no top15 dos leves e meio-médios, só o grappling q precisa melhorar bastante mesmo

Tags: ,