UFC Fight Night 37: análise informal e lutas a casar

Renato Rebelo | 02/03/2014 às 13:55

Precedido por Bellator atraente, o UFC Fight Night 37 da manhã de sábado acabou ficando em segundo plano.

Ainda mais levando em conta seu objetivo principal: “startar” o mercado chinês com talentos locais – e não prender a atenção de audiência já constituída.

Para não estorvar vocês em pleno carnaval, tratei de dar uma guaribada apenas no filé mignon:

DONGDong Hyun Kim x John Hathaway

O que andam botando na sopa do Coréia, meu Deus? Como, em menos de um ano, aquele lutador pragmático de outrora se travestiu de nocauteador visceral? Será que, com 32 primaveras, Dong Hyun Kim encontrou a receita para sair da penumbra? Porque foi exatamente abrindo o jogo e assumindo riscos que o meio-médio oriental brutalizou dois talentosos prospectos: Erick Silva e o “Hitman”. O segundo caiu desfalecido ontem com uma linda cotovelada rodada – em lance que já tem presença garantida no MMA Awards 2014. Vale notar que Kim já havia aplicado knockdown no inglês… Na sequência, temos que premiá-lo pelas últimas performances. Considerando que o vencedor de Carlos Condit x Tyron Woodley receberá o “title shot”, Rory MacDonald precisará de par. “Ares” x “Stun Gun” já!

MATTMatt Mitrione x Shawn Jordan

Impressiona como alguns pesos-pesados se sabotam pelo simples fato de estarem abaixo da marca de 120kg. Pra quê investir em agilidade e resistência se dá pra comer à vontade e resolver a bagaça com uma trauletada? Parece ser essa a lógica furada de Shawn Jordan, que novamente deu as caras em shape carnavalesco (Rei Momo). Além do mais, pra quem tem apenas a mão direita como arma, 1,88m de envergadura é miséria em categoria povoada por professores Girafales. Enfim, prato cheio para o longilíneo e atlético “Meathead”, que manteve “O Selvagem” na média para a longa distância e liquidou a fatura encaixando combinação no finalzinho do primeiro round. A redenção vem em ótima hora para o ex-TUF se desapegar da vergonha que passou no UFC 165 (sacaneou Brendan Schaub por ser faixa-marrom de jiu-jítsu e foi apagado). Ben Rothwell seria um desafio interessante para Mitrione na próxima rodada, não acham?

HIOKIHatsu Hioki x Ivan Menjivar

Que jiu-jítsu bonito tem o japa. Dependendo basicamente só dele, Hioki, o Shynia Aoki sem grife, encrencou o “Orgulho de El Salvador” com salvas de kimuras, omoplatas, triângulos e armlocks – tudo partindo de guarda ardilosa e elástica. Mas o veterano da Tristar Gym também levou perigo nas poucas vezes que se desvencilhou do grude. Numa delas, inclusive, Menjivar derrubou o ex-campeão do Sengoku com um cruzadão de direita. 29 a 28 para Hioki – que mantém o emprego após três derrotas consecutivas. Agora, que tal um berimbolo alucinante com o talentoso Charles do Bronx? Também valeria testar sua guardinha contra o passador da Nova União Hacran Dias

Algum outro ponto alto em Macau, amigos?

Abraços.

  • Leo Corrêa

    Outro ponto alto? a última luta do card preliminar: Kazuki Tokudome vs Yui Chul Nam. na minha opinião, forte candidata à melhor luta da noite.

    *A final do TUF China foi legal também. Os garotos têm futuro.

  • diego

    Tanto Hioki pegando Do Bronx quanto Hacran da luta boa…

  • Luccius Anttero

    Esta tudo perfeito, só colocaria um : Mitrione x Napão ou um Todd Duff se ele estiver apto!!

Tags: