Pensando alto: análise do card principal do UFC 150

Renato Rebelo | 12/08/2012 às 03:13

Lawrence x Holloway

Após um primeiro round estudado, o havaiano parece ter voltado da parada técnica com instinto assassino. No finalzinho, o lutador mais novo em atividade no UFC (20 anos) nos relembrou o quão efetivo é um bom ‘’body shot’’. Derrubou com dois socos nos orgãos e matou no chão. Se o UFC não o jogar aos leões logo, o garoto pode ter uma carreira promissora.

Okami x Roberts

Como previsto, Buddy Roberts, que foi o substituto de última hora de Toquinho, não aguentou a  pressão do japonês top 5 do peso. Nocaute técnico nada impresionante pela expressão do adversário. No aguardo por um teste real pro Okami, que é osso duro de roer pra qualquer um que não se chame Anderson Silva.

Shields x Herman

Mais um resultado previsível. Shields dominou o ruivo com seu jiu-jítsu superior por três rounds. Como seu problema crônico é a falta de potência e agressividade, a luta pouco empolgou. A fama de lutador chato começa a ecoar. Fica difícil imaginar esse jogo o levando às cabeças. Falar que quer ser o cara a bater Anderson Silva, então, chega a soar cômico.

Guillard x Cerrone

Lutaço. A mão pesada de Gullard, como sempre, fez estrago. Mas do outro lado estava o experiente Cowboy, que segurou a onda com maestria e se fez valer da qualidade técnica superior para desligar o negão, logo em seguida. Cerrone abocanhou 120 mil dólares (luta e nocaute da noite) e já anunciou que vai atrás de seu desafeto, Anthony Pettis. O vencedor será o desafiante número um ao cinturão, que continuará com Ben Henderson ou irá para Stockton, Califórnia, com Nate Diaz.

Henderson x Edgar

Mais uma vez, ótima luta entre os dois mas, assim como na primeira, deixa o gostinho de que não temos um campeão incontestável nos leves. Da maneira como o MMA é pontuado, dei vitória ao Edgar, mas, na boa, moralmente acho que o empate seria mais justo. Como a possibilidade de uma nova luta é nula, só resta a Edgar `engolir o choro` (como ele mesmo diz abaixo). Uma pena, se considerarmos as diferenças de peso, tamanho e envergadura que ele superou hoje à noite. Diria que a descida para os penas é iminente.

Vou seguir em frente, sei que o Dana White não vai me dar outra chance- disse o aluno de Ricardo Almeida.

Tags: , , , ,