As teses de Demian, Serginho e Drysdale para a escassez de finalizações no UFC

Renato Rebelo | 19/01/2014 às 17:29

Estatisticamente, nos últimos três anos podemos notar uma queda no número de finalizações aplicadas no maior evento do MMA do mundo.

Aí, surge a óbvia pergunta: por que vemos cada vez menos estrangulamento e chaves no UFC?

Seria essa apenas uma fase ou há um padrão de comportamento adotado por lutadores nos últimos tempos?

Confira as opiniões de três campeões mundiais da arte suave que representam no octógono:

  • Tiago Paiva

    Concordo exatamente com o Drysdale.

  • zagolee

    Uns vão dizer que se fosse sem limite de tempo ou maior tempo dos round a chance de ter mais finalizações aconteceria, etc e tal… O fato é que você tem os 5 minutos para fazer acontecer sua estratégia e ponto final.

    Drysdale dissecou a coisa… Ninguém quer se arriscar e cansar.

    Isso não demonstraria falta de confiança? Basicamente temos dois tipos de atletas, aqueles que lutam para não perder e os que se arriscam em uma vitória plena.

    Rickson ainda manteria sua opinião de que o MMA ainda está nivelado por baixo ou isso mostra claramente a vivacidade do jiu-jitsu como disse o Renzo? Seria um sinal de todo mundo treina jiu-jitsu e por isso todos sabem se defender melhor?

    Me lembro claramente as críticas em cima do Demian depois da luta com o Spider. Ele treinou com o Dória e seu boxe ficou excelente, inclusive me chamou a atenção na luta com o Munhoz… Não ganhou, mas mostrou que melhorou muito tecnicamente. O caminho é usar suas melhores ferramentas (talvez usar o boxe e depois levar para o chão, mas nunca esquecer o fator surpresa).

    Serginho até fez capoeira e sabe usar chutes como ninguém, tem que explorar isso sempre… (Depois leva pro chão, claro!)

    Quero ver o debute do Kron…

  • Rodrigo Baroš

    Acredito que atualmente há um nivelamento técnico maior. No Pride, apesar de termos um alto número de lutadores gabaritados, em contrapartida existiam outros de baixíssimo nível técnico e no geral, todos demonstravam ser especialistas em uma ou outra arte marcial. Hoje no UFC vejo uma evolução maior, no qual os lutadores tem a necessidade de se desenvolverem nos principais campos de luta. Exemplificando, Mark Hunt cansou de ser finalizado em sua época de Pride e Dream e hoje no UFC conseguiu até mesmo segurar o Stefan Struve (que classifico-o como um bom finalizador), sem dar os três tapinhas. Todos acabam buscando evolução.

Tags: , , , ,