Conor McGregor: um nome
já escrito na história do MMA

Lucas Carrano | 14/11/2016 às 19:16

MMA é um esporte jovem, com pouco mais de duas décadas de existência, e apenas cerca de 15 anos atendendo pelo nome de artes marciais mistas, por isso é natural que, especialmente em dias como os atuais, não haja verdade que dure 10 minutos.

Assim, nos últimos cinco anos, a quantidade de atletas que já receberam o título, ou pelo menos entraram no bolo pela disputa pelo posto, de GOAT (o famigerado Greatest of all Time – ou “o melhor de todos os tempos”) não é pequena.

Fedor EmelianenkoAnderson Silva, Georges St. Pierre, Jon Jones… E a lista segue, dependendo do gosto do freguês.

Após o último fim de semana, certamente muitos se puseram a perguntar se não era a hora de colocar o irlandês Conor McGregor neste seleto grupo.

Abaixo, irei, ponto a ponto, tentar responder essa pergunta.

Cartel

Conor enfileirou um time de peso

Conor enfileirou um time de peso

Começando pelo primeiro critério usado pela maioria das “eleições”: o cartel do sujeito em questão. Neste ponto, não há muito o que discutir, a fila feita pelo Notório é cabulosa.

Nos escalpos colecionados pelo irlandês, estão nomes como: Max Holloway, Dustin PoirierChad MendesJosé Aldo (em 13 segundos e um soco), Nate DiazEddie Alvarez.

Suas duas derrotas em início de carreira foram por finalização, seu grande calcanhar de aquiles, e a terceira, e mais marcante delas, foi imediatamente vingada, nas mesmas (e bizarras) condições.

Ao todo, são 21 vitórias e apenas três derrotas. Uma média de sete triunfos para cada revés sofrido. Nada mal…

Excelência

Um dos pontos que também sempre são destacados quando tentamos responder à palpitante questão é: esse cara é o melhor em alguma coisa que faz?

Jogo em pé de Conor é fora da curva

Jogo em pé de Conor é fora da curva

E, quando falamos de McGregor, não podemos ignorar o fato de que o barbudo é um dos maiores strikers que este esporte já viu.

Precisão, velocidade e potência como poucas vezes visto, obliterando adversários de muito nome – e com um histórico de bastante resistência.

Encerro este tópico com um dado que pincei e jamais havia visto (ou me dado conta).

Entre todos os, assim chamados, grandes strikers do MMA, Conor é o que tem o maior porcentagem de lutas encerradas por nocaute ou nocaute técnico.

Enquanto nomes como Anderson Silva, Mirko Cro CopChuck Liddell e até Junior Cigano ou Mark Hunt (que estão em uma divisão onde é derrubar ou ser derrubado) não passam de 75% de suas vitórias por KO ou TKO, McGregor tem impressionantes 86% de seus triunfos, ou 18 deles, vindos pela via rápida e dolorosa.

Gamechanger

Ditar moda é também, por que não, um ponto importante para definir a relevância de um lutador na história de uma modalidade.

Espera-se tudo das coletivas do irlandês

Espera-se tudo das coletivas do irlandês

Sabe aquela frase “o gol que Pelé não fez” que pinta sempre quando vemos um gol do meio do campo? Pois é, ela diz tanto sobre o que foi o tricordiano (ou, natural de Três Corações) para o futebol do que seus 1284 gols e três Copas do Mundo.

E foi isso mais ou menos esse alvoroço que causou o irlandês desde que chegou ao UFC, apenas três anos atrás.

Desde então, a “Era dos Falastrões”, que, imaginava-se, teria Chael Sonnen como patrono, foi levada a outro nível, e o fator entretenimento passou a ser levado a sério até por quem não dava a mínima para microfones, publicidade e jogo de cena.

Ao contrário do Chael Sonnen, o McGregor tem a capacidade de falar e fazer”, comentou Rodrigo Minotauro durante a transmissão do Combate.

As entrevistas coletivas jamais foram as mesmas, as frases de efeito se multiplicaram e até uma reação em cadeia, de atletas se rebelando contra a organização devido às regalias ofertadas a Conor, teve início.

O mais recente ato da “metamorfose McGregoriana” foi a exigência do irlandês para que o Ultimate lhe ofereça parte das ações da empresa, algo não só jamais visto no esporte, como sequer imaginado por qualquer outro atleta antes dele.

Números

Como já citei informações referentes a cartel nos itens acima, vou me ater aqui aos números fora do octógono e é aqui que o banho na concorrência começa.

"Show me the money"

“Show me the money”

Dono de quatro dos cinco maiores pay-per-views da história do Ultimate, McGregor encabeçou mais um card histórico em Nova York, com Dana White dizendo que as vendas estão beirando a casa dos 2 milhões de unidades comercializadas – recorde absoluto.

Além disso, Conor e o UFC 205 estraçalharam a maior marca de bilheteria do Madison Square Garden, com quase US$ 18 milhões arrecadados.

Os maiores salário da história do Ultimate também são seus, assim como o maior montante investido pela organização na promoção de uma luta.

Na lista “não fundamental, mas não menos assustador”, no último fim de semana haviam quase 250 mil pessoas assistindo ao vivo à entrevista coletiva pré-luta do UFC 205 no YouTube e outras 200 mil acompanhando a coletiva pós-evento (mesmo com esta tendo conseguido o feito de rolar em um horário ruim para todos os países do planeta).

Feitos e recordes

McGregor teve dois títulos simultâneos no CW

McGregor teve dois títulos simultâneos no CW

Como já falei de números anteriormente, vou citar “apenas” uma coisa aqui (e a mais óbvia de todas, é claro): McGregor foi o primeiro lutador na história do maior evento do planeta a ser campeão de duas categorias simultaneamente – algo que, aliás, é sempre bom frisar, ele já havia feito no circuito europeu, no Cage Warriors.

E isso não só é um feito impressionante pelo grau de dificuldade e ineditismo, mas também porque o irlandês abriu caminho na marra para que isso acontecesse.

Por mais que sempre se falasse nessa hipótese de alguém deter duas cintas, a única vez em que essa chance foi dada a alguém foi devido a uma conjuntura histórica bastante particular, com BJ Penn enfrentando GSP no UFC 94.

Mesmo com Dana White garantindo que jamais permitiria que um atleta lutasse por uma segunda cinta sem abrir mão da primeira, McGregor criou um cenário no qual foi impossível a direção negar-lhe o pedido não só uma, mas duas vezes – já que ele primeiramente enfrentaria Rafael dos Anjos no início do ano.

Acho que o McGregor tomou, oficialmente, o esporte do MMA. A performance dele no MSG não é nada menos do que brilhante”, se rendeu o outrora crítico Tim Kennedy.

Vale notar, também, que o Notório só deu de cara com Chad Mendes e Nate Diaz porque Aldo e RDA se lesionaram. Ou seja, ele sempre mirou o mais alto que pôde.

Veredito

Eu sempre deixo claro aqui a diferenciação entre maior e melhor. Há não muito tempo, escrevi um texto aqui decretando que Jon Jones era o maior de todos os tempos.

Hoje, sou obrigado a fazer uma retificação. Sigo com minha opinião de que Jones é um artista marcial melhor e mais completo, portanto, o melhor lutador de MMA de todos os tempos.

Mas em termos de grandeza, e conjunto da obra, Conor McGregor já é o maior.

  • Álvaro

    Renan dos Desenhos pira!

  • alvinho

    McGregor não vingou de forma alguma nas mesmas condições a derrota humilhante pro Nate Diaz hahaha… A primeira foi uma passada de carro e desmoralização histórica, até tapa na cara teve…a segunda foi uma decisão numa luta meio contestável e bem mais ou menos…

    O fato é que, apesar do McGregor ser um talento na trocação e certamente ter o melhor marketing dentre todos os atletas da história do MMA, esportivamente falando ele é contestável pra conseguir entrar no grupo de maiores lutadores da história.

    Seu caminho foi fabricado; nos leves foi direto pro Title shot, e até nos penas sua estrada foi pavimentada com pedras favoráveis.

    Melhor que sua trocação ainda é sua capacidade de entrar na mente de adversários fracos psicologicamente; aí entra um dilema – isso é mérito esportivo também ou é uma espécie de “trapaça branca”? Eu sinceramente não gosto.
    Alvarez entrou com meio quilo de bosta no calção… “belfortizou” legal… todo nervoso e tenso… acho que isso compromete um pouco o esporte….

    • Hyuriel Constantino

      “Alvarez entrou com meio quilo de bosta no calção…”

      http://memetizando.com.br/wp-content/uploads/2014/08/pc-meme-rindo.png

      “belfortizou” legal…

      http://memetizando.com.br/wp-content/uploads/2014/09/rindo1.jpg

      PQP, como ri alto… kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk…

      • alvinho

        Entrou derrotado, todo cagado. A cara dele parecia de uma criança esperando o pai chegar sabendo que levará uma coça.

        • Netto Santos

          Méritos do Irlanda. Anderson, JJ e a lenda Mohammed Ali utilizavam dessa estratégia, não é trapaça, nem demérito nenhum.

          • alvinho

            Essa tática psicológica o Jon Jones usa muito, mas muito menos que McGregor, AS e Ali. Na verdade ele não sabe usar muito bem.
            Acho McGregor, AS e Ali igualmente detestáveis.
            Reconheço o mérito esportivo dos três, apesar do irlandês não se comparar, hoje, aos dois útlimos.

    • ErCoelhoBruno

      Quer dizer que, seguindo a sua lógica, ele só pode ser considerado um grande lutador quando recomeçar a carreira fazendo cards preliminares, seguindo a trilha comum até o cinturão luta após luta e ganhar do adversário que estiver com a cinta no melhor dia da vida desse adversário sem nervosismo, sem hesitação, daí sim, depois de tudo, você dará o braço a torcer?
      A resposta é não! No dia em que isso tudo acontecer você inventará outras condições esdrúxulas para seguir desmerecendo o que o cara fez até aqui. É, o haterismo não tem limites…

      • alvinho

        Cara, eu posso pegar o Ngannou e botar HOJE contra o Miocic e ele ganhar do Miocic. Isso não é difícil.

        Outra coisa totalmente diferente é o Ngannou limpar vários outros atletas no caminho e fazer sua estrada até o Title Shot. Isso é MUITO mais difícil, e é o verdadeiro sentido de um contender.

        Ou seja, McGregor foi EXPLICITAMENTE beneficiado nos Leves. Isso está fora de discussão, é um fato.

        Já o seu caminho nos penas, pra mim, teve um ajudinha, uma selecionada nos lutadores e tal, mas enfim, fez seu caminho até o TS de uma forma ou de outra.

        • Savio Cardoso

          Concordo plenamente, quem garante que nao existe pressao subliminar por parte ro UFC, para com os adversarios do Conor.

      • alvinho

        Agora, quanto ao aspecto psicológico, não tem como evitar que isso afete.
        Mas trabalhar deliberadamente em cima disso visando minar o adversário ou mesmo vencer a luta antes de entrar no octógono EU acho meio sujeira, tira um pouco o mérito que pra mim deveria ser exclusivamente esportivo, mas enfim, é difícil separar uma coisa da outra.
        Eu particularmente não acho uma tática bacana.

        • Jp Mikelane

          alvinho… vc acabou de ser nocauteado pelo Coelho.
          vc está EXPLICITAMENTE com recalque, sem dar o devido reconhecimento ao serumaninho irlandês.

          • Baixista Loko

            É a opinião de cada um cara deixa de ser puxa saco. Não teve “nocaute” não, são pontos de vista diferentes , o coelho não é dono da verdade não.

          • Jp Mikelane

            Realmente, não foi o Coelho que fez algo assim. E nem exatamente o alvinho que foi a lona.
            Claro que ta longe dele ser uma lenda esportiva. Maaaas…
            Na verdade, todos que se fazem de cegos e não reconhecem o brilho do irlandês, ou exigem que ele faça isso e aquilo ( e que as estrelas e os planetas se alinhem) é que foram nocauteados junto com o Alvarez.
            Enfim, embora seja um direito, “e eu respeito rs”, nem perderia tempo defendendo um forista que considera a provocação psicológica um jogo sujo.
            Desculpa se ofendi aê

      • Baixista Loko

        Não concordo com você não, detesto o Irlanda mas pra mim admito que ele é um , UM dos maiores de todos os tempos com certeza, o cara é um absurdo , mas realmente ele teve uma ajudinha aqui e acolá , agora eu simplesmente quero que as pessoas parem de babar o ovo dele , largar essa baitolagem de modinha Gregor , e cobrar o certo, um dos maiores da história? Ok verdade ,mas agora tem duas cintas, só quero que ele as defenda , vencendo ou até perdendo dependendo da maneira , aí sim mostrara ser o maior da história, ele está a um passo de ser isso , só precisa coragem e defender as duas cintas contra quem merece, ganhando ou perdendo ,pela coragem que teve será o maior da história por ter defendido as duas.

    • Caio Macedo

      Apaga que dá tempo, bicho. Quanta merda junta

    • sergio neto

      Verdade, apesar do feito incrível, ainda está longe de ser considerado um dos melhores de todos tempos, queria ver ele lutando com lutadores como michael chiesa, que é um grappler que não gosta de se arriscar em pé e prefere focar seus treinos na parte do solo e não ia querer se arriscar em pé como a besta quadrada do eddie fez. Outras duas lutas interessantes seria contra edson barboza e uma revanche contra max holloway, pois esses lutadores teriam condições lutar em pé com macgregor, no caso do barboza seria interessante ver o macgregor levando uns lowkicks dele.

    • Glauco Lopes

      Cuidado cara, contestar Deus McGregor aki é digno de pena capital!
      Concordo com vc, o pessoal não reconhece os campeões de torneios antigos só porque os caras lutavam 3 vezes na mesma noite, mas endeusam um cara que só enfrentou um campeão sem nenhuma defesa de titulo!! Facilitaram pra ele sim!! Negar é no minimo desonesto!!

  • Idonaldo Gomes Assis Filho

    Olha que se o McGregor não parar de lutar, e continuar fazendo história na base da precisão fudida que ele tem e um jogo de striking excepecional e junto disso uma filha da putice extrema fora do octógono que rende o mais duro dos patrões ele passa o Jon Jones que é extremamente problemático, só faz merda, e tem o ódio do patrão (ou será fantasia?), na minha opinião não falta muito para ele passar o JJ, respeito muito o Conor principalmente depois dessa luta… ao menos ele não atropela grávidas

    • Hyuriel Constantino

      Se Jones lutasse nos pesados, conseguisse a cinta e a defendesse em três oportunidades, o Conor poderia matar o TOP 5 dos Penas e dos Leves que, esportivamente, nunca seria maior que o Jones.
      Mas a tarefa de McGregor é mais fácil que a do Jones, para infelicidade do americano.

      • Idonaldo Gomes Assis Filho

        Mas o sujeito fica fazendo porcaria a carreira toda, não acredito de jeito nenhum que o Jon Jones vai parar com isso que ele faz corriqueiramente, infelizmente para nós fãs de MMA…

    • Nelson Junior Ticaum

      E o mais importante: luta com uma regularidade monstra… 4 lutas nos últimos 11 meses… Aldo??? Jones??? O cara rende e trabalha pra caralho pra companhia e tem nego que fica puto com a mordomia que o cara tem… Se vc é dono de uma loja e tem um vendedor que vende 10 vezes mais que os outros, que trabalha sábado, domingos e feriados… vc não concederia privilégios pro cara mesmo se ele fose marrento??????

  • Hyuriel Constantino

    A definição do Conor no parágrafo final sintetiza toda e qualquer tese traçada a seu respeito. Ele pode ser o maior, mas ainda não é o melhor considerando os desafios esportivos que ainda existem por aí.
    Além disso, na minha visão, se os atalhos que ele cavou colaboraram para que, juntando os elementos intra e extra-octógono, ele se tornasse a maior figura emblemática do MMA, ele tb pode cavar atalhos para se tornar até mesmo melhor do que Jon Jones por três vias:

    1) a mais arriscada, defender a cinta dos leves contra o Khabib, o leve mais temido da atualidade.
    2) a mais atrativa, conseguir um terceiro cinturão nos meio-médios (e deveria atender logo a chamada do Woodley).
    3) a mais esportiva, defender a cinta dos penas concedendo a revanche ao Aldo.

    Ele só precisa escolher uma dessas três opções e, num estalar de dedos, montar o palco disso tudo em questão de meses (antes mesmo de maio, quando nascerá o filho dele).

    • alvinho

      Você não entendeu a diferença entre maior e melhor.

      Ele conseguir vencer Khabib, Woodley ou Aldo de novo não o torna melhor que o Jones automaticamente.
      Ser o melhor tem a ver com capacidade técnica, variação de jogo, o cara ser completo, dominando áreas diferentes e tal.

      Disso o McGregor está MUITO LONGE. Não é um petardo na cara do Woodley que o faria ser melhor que o Jones hahaha…maior sim, melhor não.

      Ele tem uma trocação bem acima da média, como vários outros tem. Mas há 2 lutas atrás, estava tomando até tapa na cara em pé depois de ser batido na trocação pelo Nate Diaz.
      O seu chão é nulo, até hoje não mostrou absolutamente nada, quer dizer, o máximo que mostrou foi ser finalizado facilmente por Nate Diaz e não ter sido quedado por um Alvarez meio-barro meio-tijolo.

      • Hyuriel Constantino

        Apesar de Jones ser o mais completo em termos de artes marciais, ele tem em comum com o McGregor o fato de negar quedas. Por isso, nunca vimos como seria ele sofrendo um GNP ou tendo que jogar por baixo (até pelo fato de que tem que ser um monstro pra forçar tal situação com o negão).

        Portanto só a técnica em si não diz tudo sobre a excelência marcial de Jones. O que corrobora esse reconhecimento é que Jones conseguiu fazer oito defesas de cinturão contra diversos ex-campeões e atletas de ponta, com técnicas bastante diferenciadas entre si e ninguém o subjugou, mesmo tendo a sua mancha de derrota no cartel.

        Por isso que eu fiz a observação sobre os atalhos.

        McGregor pode não sair do esporte enfileirando tantos desafios diversos, mas se conseguir realizar uma dessas três façanhas, ele terá igualado o mérito esportivo aos demais aspectos do conjunto de sua obra.

        • alvinho

          Você quer MESMO comparar em algum sentido o jogo de quedas/chão do McGregor com o do Jones???

          Jones quedou até wrestler de nível olímpico, quando McGregor fez ou fará isso???

          McGregor nega quedas como Jones onde, cara? Contra o Mendes foi quedado como o baixinho bem entendeu.
          Foi finalizado de forma ABSURDAMENTE fácil pelo Nate Diaz.

          No que você se baseia pra dizer que negar quedas é um ponto em comum entre Jones e McGregor? Nas tentativas toscas de um Alvarez minado? Em uma luta?

          hehehe

          Não há, no momento, qualquer possibilidade de comparação técnica entre Jones e McGregor. Nenhuma mesmo.

          • Hyuriel Constantino

            Eu falo de negar quedas no sentido de que prefere jogar em pé do que no chão. Não tô dizendo que McGregor sabe quedar, até pq com o striking que tem ele não precisa recorrer a essa alternativa.

            Contra Alvarez não dá pra dizer que ele é inquedável. Porém, é notório que ele desenvolveu uma técnica mais justa pra tal feito (até pq nos leves ele tá mais robusto).

            Jones é mais completo tecnicamente que McGregor. Porém, onde o McGregor é forte, no striking, ele é muito melhor que o Jones.

          • alvinho

            Não, você quis colocar em pé de igualdade a negação de quedas do Jones com McGregor, algo que não tem absolutamente nenhuma comparação.
            McGregor só negou quedas efetivamente nessa luta agora contra um adversário minado; Jones negou queda até pra wrestler olímpico, praticamente inderrubável.
            McGregor foi derrubado igual boneca de pano contra Mendes, algo que NUNCA aconteceu com Jones.
            A capacidade de negar quedas entre os dois tem uma distância absurda.

          • Hyuriel Constantino

            Lamento, mas vc entendeu errado. Quis dizer que ambos negam quedas pq não gostam de jogar no chão em posição adversa (leia-se “na guarda”).
            Portanto, eles não se arriscam como guardeiros, mas nem por isso, do mesmo modo que Jones não é incompleto, McGregor não é deficiente precisamente pelo mesmo motivo.

          • alvinho

            Quem hoje em dia “chama pra guarda” no mma?
            Belfort no modo desespero, mais quem? Werdum?

            Negar quedas por preferir o striking ou por não querer ficar no chão em posição de desvantagem (só querer ir pro chão se for pra ficar por cima) é algo comum a 99% dos atletas do MMA atualmente hahaha

            Não é válido citar isso como um “ponto em comum entre Jones e McGregor”.

          • Hyuriel Constantino

            Sim, mas existem bastantes diferenças na reação desses 99% por baixo. Alguns sabem como sair da situação sem grandes danos ou são resilientes quando a situação aperta neutralizando o jogo de quem tá por cima.
            E falando no Werdum, tb tem o Maia, Jacaré, Charles Do Bronx, Ortega, Ferguson, Nate Diaz… Então tem bastante cara que, por baixo, não é bicho se que confia.

          • Igor Martins

            o jacaré …menos contra o romero…chamou pra guarda e foi salvo pelo gongo..nao sabia aonde tava o banquinho.

          • Jp Mikelane

            Hyuriel, vc merece o prêmio paciência aqui do fórum.

          • Hyuriel Constantino

            Nem sempre. Alguns aqui têm me feito falhar nesse quesito.

          • alvinho

            E NUNCA , NUNCA mesmo que o striking do McGregor é “muito melhor que o do Jones”
            Ele pode ser mais nocauteador, mas o Jones em pé tem muito mais recursos, muito mais imprevisível.
            Dizer que McGregor é superior ao Jones no striking é uma opinião válida, mas questionável.
            Dizer que é “muito melhor” simplesmente não resiste à uma análise dos fatos.

          • Hyuriel Constantino

            Bom, na minha ótica, quando se compara o histórico de nocautes que ambos têm, McGregor é melhor striker no sentido de ser mais eficiente.
            Jones é melhor no conjunto e como esse conjunto se desenrola (a tal “imprevisibilidade”). Mas a eficiência do McGregor como striker é um superlativo.

          • Jp Mikelane

            Hey man! Trocaçao do Jones é melhor que a do Conor? Ta serto.
            diz aí UMA! UMA! UMA luta do Jones que ele conquistou um nóquidaum com soco.
            Blz que cotoveladas e chutes já foram metralhados nessa trajetória. Mas diz aí. Pelo menos um que levou um soco do JJ e bambeou.

          • Álvaro

            Muito claro para mim que ele não quis comparar a qualidade da luta agarrada dos dois. Negar quedas tem outro significado.

          • Hyuriel Constantino

            Isso mesmo. 😉

  • ErCoelhoBruno

    E qual é o bendito problema com o “inapagável”?

  • Francisco Júnior

    Conor reúne duas características cruciais para vencer tranquilamente adversários duros: trocação precisa/potente e destruição do psicológico dos adversários. Os caras entram já derrotados. Poirier estava visivelmente pilhado. Aldo estava visivelmente ansioso. Alvarez estava visivelmente perdido. O irlandês é realmente impressionante.

    Sobre ser o melhor lutador de todos os tempos, acho que isso é naturalmente resultado de grandes vitórias, grandes nocautes, cinturões, etc. Só acho que o UFC “facilitou” bastante a vida esportiva dele, colocando-o direto num titleshot de uma categoria “nova” para ele. Humilhou o campeão, ok, ele fala e faz. Mas será que outros lutadores tecnicamente mais completos não teriam condições de também ter dois cinturões em outras épocas se tivessem recebido a oportunidade (Jones, Anderson, Aldo, GSP)?

    Para finalizar, será que ele aceita enfrentar Nurmagomedov? Duvido muito!

    • alvinho

      Não gosto desse jogo psicológico, acho que afeta um pouco o lado esportivo.
      É chato esperar ver uma luta entre dois grandes lutadore e quando chega na hora, um já está derrotado e minado antes mesmo de pisar no octógono.
      Pra mim é uma tática meio suja, mas enfim.

      • Cristiano Junior

        Vc so pode estar louco. Uma das coisas mais beles nesse esporte e esse tipo de coisa, essa fortaleza mental que o atleta e capaz de criar. Anderson Silva era assim, e agora vemos a história se repetir com o Connor, isso é fantástico! Relutamos em aceitar, eu principalmente, mas o Connor é real. Ele esa ali, e o jogo mental faz parte do seu jogo, ele faz os adversários acreditar que não merecem pisar no mesmo octógono que ele. E diferente. Gastei 30 min para ver a luta dele com o Alvarez, para entender cada movimento, cada ataque, ele é fantástico, tem algo especial.

        Lembrei dele falando sobre o Aldo, que a mão direita iria causar problemas para ele, que ele cria espaços mortos no 8 e atrai seus adversários para la e faz eles pagarem por isso. Foi o que ocorreu na lua do alvares, pois ele atacava colocando muita força no golpe de direta e nao acertava o Conor que ficava totalmentw livre para contragolpear. So uma coisa a dizer desse cara, apesar de eu não gostar dele como pessoa, ele é um lutador FANTASTICO

        • Max Rockatansky

          Reparem que a defensiva do McGregor é toda baseada no jogo de pés dos adversários. É difícil ele olhar nos olhos ou pras mãos dos oponentes. Ele está sempre olhando o jogo de pés e reagindo a isso.

      • Jp Mikelane

        para mano… pelamorrrrrrrrr kkkkkk
        seja no volei, no mma, no futebol, na esgrima, numa negociação milionária, na defesa de uma causa judicial, até para um palhaço numa corda bamba…. hahahah psicológico é tudo, meu nobre.
        Isso é o mágico desse jogo. O cara entrou até na tua mente kkkkk
        não precisa elogiar , nem babar o cara… o cara foi lá e fez
        basta reconhecer

      • Francisco Júnior

        Essa questão da provocação eu acho válida, já que ela não burla absolutamente em nada as regras do esporte. Por ser um esporte de combate, acho extremamente válido você dizer “que vai quebrar a cara do outro”. Faz parte da rivalidade. O problema é quando se falta o respeito (falar da mulher, preconceito racial, etc), porque fere um dos fundamentos de qualquer arte marcial, mesmo não burlando regra nenhuma dentro do cage.

    • Thiago Felix

      Francisco, concordo que o Aldo sempre foi preterido pelo UFC, principalmente quando ele quis subir pra pegar o Henderson ou Pettis, mas GSP, Anderson Silva ou Jones sempre tiveram a chance de subir de categoria e conquistarem o segundo cinturão. O UFC sempre teve interesse em casar Silva vs GSP (nos médios), Jones vs. Silva (nos meio pesado) ou Velásquez vs. Jones (nos pesados) mas os três sempre se acovardaram em subir de peso e encontrar desafios melhores, sempre falando que estavam aguardsndo a “hora certa”.

      Sempre prefeririam ficar acomodados em suas categorias de peso pegando os desafios de sempre. Só BJ Penn e McGregor realmente pegaram a oportunidade de serem campeões em duas categorias diferentes ao mesmo tempo.

      • Francisco Júnior

        BJ Penn não foi campeão de duas categorias ao mesmo tempo. Foram épocas distintas.

        Essas superlutas que você citou não valeriam cinturões. Eram simplesmente lutas grandiosas “que os fãs queriam ver”. Até alguns anos atrás, campeão nenhum subia (ou descia) porque teria que abrir mão do seu cinturão. Coisa que com McGregor não aconteceu.

        • Hyuriel Constantino

          True!

        • Thiago Felix

          Eu sei que o BJ Penn não foi campeão de duas categorias ao mesmo tempo. Mas ao menos teve coragem de, na época em que era campeão peso leve, subir de categoria e desafiar o cinturão do St-Pierre. Pena que acabou surrado depois.

          Já esse lado de luta “que os fãs queriam ver” era papo dos lutadores, que não queria colocar o cinturão em jogo, em especial o Anderson Silva, que só aceitava lutar com o Sr Pierre ou com o Jones em “peso casado”. Risos

          GSP, Anderson e Jones eram caras populares o bastante para convencerem o UFC a dar para eles o title shot da categoria de cima sem terem que abdicar de seus cinturões. O UFC, visando o lucro e a criação de mitos, certamente deixaria isso acontecer se houvesse interesse por parte dos lutadores. McGregor está travando o peso pena, mas ao menos foi inteligente de pegar as chances lhe ofertadas.

          Por sua vez, realmente o Aldo é sempre tratado na marginalidade pelo UFC. Sempre foi recebido com ma-vontade pelo Dana White, até mesmo por não ser um lutador midiático e não consegui seguir mudar esta situação. Certamente seria um pesadelo pro Dana White ter ele como campeão de duas categorias ao mesmo tempo.

          • Savio Cardoso

            Cabe ao Aldo, subir de categoria pois ja foi campeao na 66 e provar que pode buscar a cinta e consequentemente o Conor nos 70;quilos, se ele quizer ainda da tempo, pois ele ainda tem idade, resta saber se tem culhoes.

      • Savio Cardoso

        Me tirem uma duvida, no d8a a dia, sem epocas de luta, qual o peso atual, natural do Conor Mcgregor ?

        • Renato Rebelo

          77-78kg. Ele não embaleia mt.

    • Caio César

      Cara, parabéns pelo comentário, concordo em TUDO! Jones, Anderson, Aldo e GSP tinham plenas condições de ostentar este feito.

    • Marco antônio

      Mas quantos lutadores buscaram sair de suas categorias pra desafiar campeões de categorias de cima? Galera diz que o UFC facilitou a vida do cara (até entendo), mas quantos lutadores fizeram oque ele fez, antes de começar a pedir as coisas? Ele não ganhou nada de graça. Não antes de mostrar resultado primeiro. Ele deu resultados em todos os aspectos, primeiro, e depois começou a pedir as coisas. E convenhamos que, tudo que ele pediu, as vitórias provaram que foi merecido.

      • Marcio Rodrigues

        Aproveitando seu ponto. Pra mim AS é o menor dos 4 GOAT por 2 motivos.
        1. Era o único que tinha falhas grandes no seu jogo (quedas e chao)
        2. Foi quem pegou menos pedreiras fazendo boa parte de sua carreira em cima de nomes como Leites, Cote, Okami, etc.

        Sobre o 2° ponto, eu fico pensando: Por que diabos o Spider não teve a ambição do McGregor?
        Por que não largou a medíocre divisão dos leves pra bater grandes nomes como Lidell, Ortiz, Couture, Rampage entre outros?
        Capacidade, acho que ele tinha.

        • Por no auge dele não eram esses os nomes da 93kg, e sim Jon Jones.

          • Marcio Rodrigues

            Ele poderia ter subido após bater o Hendo em 2008. Após isso ele ficou sem grandes desafios tendo, inclusive, feito duas super lutas por falta de adversários.
            Nessa época, Machida ainda nem havia estreado e Shogun tinha feito uma luta e perdido. Jones só disputaria o cinturão em 2011, ainda sim, como substituto.

            Pra mim, essa foi a época do auge técnico dele. Época de ouro da LHW. Ter colocado nomes como Couture, Lidell, Rampage, Evans, seria muito melhor que ficar batendo Cote, Leites ou fazendo amistosos com Irwin.

            O ponto 2 que eu citei não existiria e ele seria ainda maior entre os GOAT.

  • sergio neto

    Pessoal, vou repetir um post meu de outra matéria.

    O q vcs acham, faz sentido esse meu raciocínio abaixo???

    Posso ta falando besteira, mas tenho impressão q a chance de Ferguson
    vencer conor eh maior q a de khabib. Os dois tem grandes possibilidades
    de vencer conor mas na minha opinião a do ferguson eh maior por causa de
    algumas características q ele tem em comum com o nate, gande
    envergadura (se não engano eh a mesma envergadura do nate), excelente
    jiu-jitsu, extremamente resiliente, gosta de provocar durante a
    luta(isso parece ter abalado conor durante a luta contra nate) e o
    ferguson tem um diferencial, ele tem técnicas mais apuradas pra levar o
    adversário para o solo, como aqueles rolamentos q ele faz pra pra pegar a
    perna do adversário. Já o Khabib eh extremamente rudimentar em pé, vide
    a luta dele contra o MJ ontem, tava perdendo feio, se fosse o conor
    talvez tivesse nocauteado o russo, óbvio q na primeira oportunidade de
    levar pra grade eh bem provável q o russo derrubasse o conor e
    castigasse ele durante todo o round como sempre faz mas a probabilidade
    de ele ser nocauteado antes disso acontecer eh considerável.

    • Hyuriel Constantino

      Faz sentido sim, se considerar que o Ferguson seria um “Nate Diaz” completo.
      O caroço no angu foi a sua performance com o Vannata, um peso-pena (que poderia ser peso-galo) debutante e substituto de última hora que deu nele dois knockdowns violentos só por ser um striker não-ortodoxo e preciso.

      Esse falha do Ferguson seria fatal contra o McGregor.

      • Manu

        Acho que o diferencial é que Ferguson foi surpreendido. Eu apostaria fichas de que numa second match entre ele e Vannata, El Cucuy não seria pego por aqueles golpes de novo.

        • Hyuriel Constantino

          Pelo Vannata não, com certeza.

          Mas e contra o McGregor?

          • Manu

            Esse é o ponto. Ferguson entraria preparado não acha? Não seria tão burro a ponto de desprezar, como fez contra Vannata.

          • Hyuriel Constantino

            Sim, o Ferguson entrou ali bem alheio a capacidade do Vannata. Porém, ainda assim o McGregor é um ameaça potencial ao queixo do americano.

          • Idonaldo Gomes Assis Filho

            Apostaria no McGregor, eu que acho o Alvarez mais completo que o Ferguson e ele foi atropelado, coitado do Cucuy, não desmerecendo ele…

          • Hyuriel Constantino

            Rapaz, eu já via no El Cucuy um sujeito sinistro quando bateu o Barboza, e depois de RDA aí é que não duvido mesmo.
            O americano, além disso, é outro tipo debochado, bem da laia do Nate Diaz. Inclusive, eu acho que o Ferguson bateria o Alvarez sem grandes dificuldades.

      • sergio neto

        Verdade, tem esse ponto tbm. Mas outra coisa interessante de notar tbm foi q macgregor, apesar de ter se preservado na luta tentando gastar o minimo de energia, ele pareceu ligeiramente mais cansado q o alvarez quando entraram para o segundo round, e olha q o alvarez levou uma sola no primeiro round. Já o ferguson lutou cinco rounds com RDA no méxico, acho q, passando do segundo round, a luta ficaria favorável a ele, mesmo ele levando uma surra nos dois primeiros rounds.

        • Hyuriel Constantino

          É. Considerando que o Ferguson é mais bicho do mato que o Alvarez, se ele passasse de dois rounds com o irlandês, a balança começaria a pender mais pro lado do americano. Nisso vc tem razão.

  • Marco antônio

    De acordo, Carrano. Mesmo me considerando um saudosista, sou obrigado a me render ao “turbilhão” chamado Conor McGregor.
    A diferença entre maior MAIOR e MELHOR,que é o “X” da questão. Não consigo lembrar de nenhum nome que tenha preenchido todos os “requisitos” para se colocar em nível de questionamento sobre, “ser o maior nome da história do MMA”, com tanta supremacia quanto Conor McGregor. O único fator questionável pra não coloca-lo no degrau mais alto dos “imortais”, é a quantidade de defesas de titulo. De resto, e com um aperto no coração, sou obrigado a admitir que sim, ele já é o maior NOME da história.

  • Marcio Rodrigues

    Concordo com o último paragrafo.
    Sempre vi a discussão sobre o Goat ligada a quem foi o melhor e não o maior da historia. Sendo assim, feitos extra octógono devem ficar em segundo plano, pois estão ligados ao lado entretenimento do MMA e não ao esportivo ( nesse cenario, Kimbo Slice poderia o Goat do Bellator).

    McGregor tem pinta de fora de serie, mas esportivamente ainda falta um bocado para ele se juntar ao “big four”. As duas lutas contra o Diaz, me deixaram com o pé atrás. O desempenho dele parece cair bastante contra caras do seu tamanho ou maior. Sua técnica parece ter sido desenvolvida para massacrar baixinhos.
    Prefiro esperar pra ver se ele pode ser, além de “o maior”, também “o melhor”.

    • Netto Santos

      Mas se utilizarmos esse argumento de tamanho, AS e JJ(principalmente) passaram sua carreira inteira batendo em adversários menores e quando enfrentaram adversários com tamanho equivalente (Weidman e Gustafsson) perderam ou tiveram a pior performance de suas vidas, mas mesmo assim são nomes sempre lembrados na listas de maiores lutadores de todos os tempos, pq então com o Irlandês teria que ser diferente?

      • Marcio Rodrigues

        Jones passou apuros mas venceu. AS já tava longe do auge. E, ainda, Gustafsson e Weidman são n vezes mais lutadores que Nate Diaz.

        O que eu quis dizer é que tenho um pé atrás e prefiro esperar mais algumas lutas para coloca-lo no bolo dos GOAT.
        Se tiver atuações ruins e perder toda vez que enfrentar caras do seu tamanho vai ficar dificil.

        Pelo que fez até o momento, ainda não dá pra comparar.

        • Netto Santos

          Eu entendo, não sou fã do Irlandês, não acho tbm que ele tenha chegado no patamar de AS e Jones, e até antes da última luta sempre apostei contra ele, mas o que questionei é utilizar o argumento do tamanho de seus aniversários para dizer que ele não pode entrar na lista dos GOAT, até pq as lutas contra o Nate foram numa categoria onde ele não estava habituado, contra um oponente não só maior como mais pesado e mais forte tbm, situação pela qual o JJ, por exemplo, nunca passou.

        • Zé Nunes

          não sei porque colocam o Nate como um qualquer…o cara já venceu grandes lutadores e sempre vendeu caro suas derrotas, O Irlandês deveria ter enfrentado o RDA mas esse se machucou, logo ele fez um bem danado para o UFC e aceitou o Nate que era maior e muito resistente, em situação semelhante Jones correu do Sonnen.
          Desmerecem o Connor e vendem a imagem que ele quis lutar com o Nate, NÃOOOO ele não quis lutar com Nate ele queria o RDA e só aceitou o Nate porque o RDA se machucou, ele perdeu e para ter a chance de lutar por aquilo que o UFC prometeu para ele, teve que lutar novamente com o cara, o UFC fez a revanche como agrtadecimento ao Connor por não ter desistido do evento.
          Agora vendem o Weidman e o Gustafsson como super adversários, horas do jeito que ambos vão, terão o cartel similar ao Nate.
          o fato é que existem casamentos de estilos Nate, Khabib são terriveis para o Irlandês, assim como Sonnen e Weidman foram para Spider, assim como a Cocaina é para o Bones, porque esse sim é um monstro, talvez só ele vença ele!

  • Caio César

    Pode mandar o link do ” Há não muito tempo, escrevi um texto aqui decretando que Jon Jones era o maior de todos os tempos.”?
    E concordo, biggest ever. O cara vende, empolga, gera mais expectativas e emoções do q o Spider, Bones e GSP. Eu e milhares ainda tinhamos duvidas e questinavamos o notório, mas a atuação foi esplêndida, digna de um mito.

  • Tomé

    McGregor pode ser considerado o maior caçador de todos os tempos. Mas agora ele vai virar a caça. Será estudado, analisado e, finalmente, levado a sério por todos. Para ser considerado o maior de todos no aspecto esportivo (no aspecto comercial, ele já é), terá que provar que consegue manter o prestígio sendo a caça.

    O lutador já provou seu valor. O perfil pessoal (ou personagem), para mim, é detestável. A extravagância cafona, o deslumbramento com o luxo e o menosprezo por todos os colegas (não apenas os adversários imediatos) são coisas que eu não queria ver em alguém que atingiu o prestígio dele. Vi toda a entrevista que o Demian Maia deu hoje ao Ariel Helwani e ali sim está um lutador com um perfil admirável. Mas fazer o quê? Resta tentar separar as coisas: O lutador fantástico do seu jeito cafona. Mas confesso que torcerei muito para o Nurmagomedov arremessá-lo contra a grade e descer a marreta no ground and pound.

    Que os brasileiros encontrem nele motivação e inspiração para evoluir e tentar devolver prestígio do país no esporte, que parece esvaziar mais e mais a cada momento.

  • Rapaz, com a quantidade golpes engolidos pelo Khabib, não sei não hein? Acho que com a precisão e potência do Notório ele já poderia ter finalizado. É bom melhorar o sistema defensivo em pé senão nem o urso ajudará.

  • fabiojbm

    Infelizmente temos que ouvir jornalistas falarem coisas desse tipo. “Em termos de grandeza e conjunto da obra Connor o melhor de todos os tempos”. Com uma frase dessa, uma análise rasa e que ignora incontáveis fatos e uma parte imensa da história, vejo o sexto round cade vez mais com nível baixo de suas análises. Com todo respeito ao autor, mas para quem acompanha o esporte e como foi evoluindo desde seus primórdios, esse texto é triste de se ler.

    • Carlos Portela

      Não existem critérios objetivos para definir o maior de todos os tempos. Logo, a análise sempre será subjetiva e contestada. Depende do ângulo de quem analisa. Por exemplo, o Fedor perdeu para o Pezão. Como você disse, o esporte está evoluindo (não sei se pra melhor ou pior). Logo, o tipo de análise também está mudando. É como a velha discussão, quem é melhor? Messi ou Pelé?

      • fabiojbm

        Subjetiva em partes. Messi e Pelé sim, Connor não se enquadra nesses exemplos. Existe uma parcela de subjetividade, mas existem argumentos que podem ser debatidos, números que podem ser usados, dados que podem ser citados. No caso acho que Connor não está perto dos maiores. Pelo menos não ainda.

    • Lucas Pereira Carrano

      Fábio,

      Tudo bom?

      Cara, gostar ou não gostar, concordar ou não concordar, é do jogo. Mas, se me permite, deixe-me defendender minha argumentação aqui.

      1. Se for só pra atacar a opção concorrente (mesmo sendo um grande fã do russo) não é tão difícil assim desmontar o mito do Fedor imbatível, por exemplo. Ou do Anderson Silva. Ou GSP. Até Jon Jones. A verdade é que, principalmente quando a gnt quer, é bem fácil achar ressalvas. E não há um atleta, em qualquer modalidade que seja, que seja inquestionável (só quando aos olhos de quem é leigo — tipo, sei lá, eu cravando que Jonah Lomu é incontestavelmente o maior do rugby, mas aposto que tem gnt que acompanha a fundo que vai te dar outra resposta).

      2. Novamente, respeito (mesmo) sua opinião. Mas “análise rasa”, vou ser obrigado a discordar. Principalmente pros padrões do 6R, este é um texto bem longo, com dados, estatísticas e seis pontos diferentes de observação – com discurso retórico baseado inclusive nas possíveis refutações. Dá pra ser mais profundo? Claro. Mas “raso” é meio exagerado.

      3. No fim das contas, acredito que seja mesmo uma diferença conceitual. Eu, assim como muita gente, também tive um amigo ofegante chegando na porta de casa com o VHS UFC 2 nas mãos e dizendo que era “Mil vezes melhor que O Grande Dragão Branco” pra gente assistir na década de 90 e perdi noites de sono na adolescência acompanhando incontáveis edições do PRIDE. Mas sinceramente não vejo, por exemplo, como a década de invencibilidade do Fedor derruba o argumento do McGregor como o maior da história. É como dizer que o Bill Russel, por ter 11 títulos da NBA, é maior que o Michael Jordan – que varreu o mundo com sua popularidade quase inigualável.

      Ps: Mas tbm friso que não quero dizer que o McGregor é um “ruim, famoso”. Ele tem muito mérito e muita qualidade também.

      • fabiojbm

        Lucas, claro que acho interessante a discussão. Leio todas as suas palavras com atenção, mas reitero que considero muito longe da verdade por isso nem fiz comentário longo. De maneiro alguma minha intenção é desvalorizar o trabalho de alguém. Entretanto, as recentes análises do sexto round, não apenas sua, me deixaram um pouco desanimado.

        1- Concordo, existem sim ressalvas na carreira do Fedor. Aliás o fato dele lutar até hoje, com empate com Maldonado, apesar da idade, eu considero ponto negativo em sua carreira. No seu argumento 1 eu concordo, não se pode colocar Fedor ou qualquer outro como o melhor ou maior.

        2- Esse segundo ponto é interessante. Você colocou números, é verdade, colocou dados, verdade também. citou que o texto é longo para os padrões atuais. Tudo verdade. Mas manteve a postura de defender sua teoria. Focou nos pontos positivos nitidamente. Por exemplo, citou a derrota para Nate Diaz como imediatamente vingada. Em primeiro, perder para um mediano Nate Diaz não posse passar em branco assim em uma análise imparcial. Assim como a derrota de GSP para Matt Serra. A segunda luta foi equilibrada, a primeira ele foi finalizado. Nate Diaz é um atleta mediano com 4 derrotas nas suas últimas 7 lutas.

        Ou seja, não estou dizendo por mal, perceba. Meu professor de mestrado me deu essa dica. Peça para alguém com outro ponto de vista ler o seu texto e ele te mostrará que você pode escrever 700 páginas e ainda sim não tocar no primordial. Se não souber ligar os fatos e encadeá-los em uma sequência que os planifiquei com sua importância pecará no principal e terá análise iperfeita. Reitero que a análise foi rasa exatamente porque foi defendendo seu ponto, não foi ponderada na relativa importância dos fatos. Cito aqui um exemplo, mencionou a derrota para Nate Diaz como “imediatamente vingada” apenas. Pecou no principal. Cito mais exemplos e amplio meu comentário se quiser.

        3- Não sou saudosista que sempre acho que o que existiu antes foi melhor. Mas acompanhei muitos lutadores antes do MMA existir. Citei o Fedor porque para mim, está muito a frente do Connor, sem comparação. Acompanhei toda a carreira dos dois e nem ouso comparar. Fico triste por você o fazer.

        • Lucas Pereira Carrano

          Bom, com relação ao lance do Nate, a razão pela qual eu foquei nos pontos positivos é até bastante óbvia: são eles que fazem o McGregor ser o maior (na minha opinião). Se eu fizesse uma lista aqui só citando os pontos negativos, ninguém ia concordar comigo (hahahha).

          Sobre o tamanho dessa derrota pro Nate é só ver como a popularidade dele não foi arranhada por esse revés. Ele continuou sendo tão grande, ou até maior. E sobre o lance de ser imediatamente vingada, embora eu questione (e muito) a opção do UFC de ter aceitado as imposições do McGregor, ele foi lá e venceu a luta nas mesmas condições adversas nas quais ele foi derrotado na primeira vez – quantos atletas, gigantes até, não tomaram dois paus seguidos quando encontraram seu “pão molhado”?

          Sobre o tamanho do texto, não me interprete mal. Minha intenção não foi dizer que “pq é longo é bom/consistente”. Dá pra fazer 120 laudas de lorem ipsum. A questão é que, principalmente diante do tamanho padrão hoje em dia, fiz questão de me aprofundar mais (e, por isso, alongar um pouco).

          ____________________________________________

          Com relação à reiterada crítica à argumentação rasa, vou me defender da acusação. É inviável escrever uma tese de mestrado (com três volumes e 400 e tantas pág) contextualizando e apresentando absolutamente todos os pontos de vista e ressalvas possíveis. Recortar é fundamental, e embora os argumentos dialoguem entre si, tem muita informação que fica subentendida – ou demanda conhecimento prévio.

          Por exemplo, quando apresentos os números, recordes e feitos únicos tanto dentro quanto fora do 8 (recorde de PPV e live gate, salário, exposição midiática, quebras de paradigmas, primeiro a ganhar dois cinturões em categorias diferentes simultaneamente, etc.) esses são fatos ou dados – portanto, incontestáveis. Está perfeitamente claro que ninguém fez isso e, portanto, o irlandês reina soberano no critério.

          Ademais, quando cito o cartel dele não digo que é o melhor record da história. Mas é bastante digno e faz frente à turma lá de cima.

          Com relação à análise técnica, repito o que disse no texto, pra mim, Jon Jones é o maior artista marcial misto de todos os tempos.

          No entanto, se vc combinar o resumo que fiz acima, o resultado é: eu acredito que há lutadores melhores que o McGregor na história (citei meu top-1, Jon Jones), mas ninguém lutou neste nível e foi tão GRANDE (sendo um dos maiores dentro e, incontestavelemnte, o maior fora do octógono).

          Isso, portanto, faz de McGregor o MAIOR da história (não o melhor, não o mais técnico, não o dono da maior invencibilidade, não o que pegou mais pedreiras na vida, não o dono do cartel mais invejável, etc…)

          E não estou fazendo follow-up nos comentários, isso tudo está no texto.

    • Bernardo Oliveira
      • fabiojbm

        Acho que você está no lugar errado. Talvez o combate seja o seu local.

    • Zé Nunes

      Não me leve a mal mas sua analise/critica que parece ser rasa, no ponto 1 vc diz concordar, no ponto 2 disse que Nate é fraco, com base em 4 derrotas em 7 lutas isso é uma analise profunda na sua opinião?
      Nate Diaz entrou de ultima hora o Irlandês pegaria o RDA e provavelmente venceria a luta, ele precisou engordar para pegar Nate, teve que se preparar em pouco tempo para lutar com outra lutador que não tinha nada haver com RDA, um cara descompromissado com a luta e muito mais forte e resistente que ele nesse cenário, o Jon Jones e situação semelhante negou luta ao Sonnen e todos criticaram o Bones. O Nate que vc chama de fraco já bateu Cerrone, Johnson, Jim Miller e sempre vendeu caros suas derrotas, o Connor não teve gás e nem poder de nocaute com o Nate, se vc assiste UFC viu que no primeiro round ele humilhou o Nate e fosse esse um RDA, Aldo, ou outro lutador mais leve com certeza estaria ele nocauteado ou muito debilitado para continuar, mas o Nate voltou muito forte ainda. O unico erro do Connor foi ter aceitado essa luta achando que venceria facil o Nate, ele deveria ter negado e esperado o RDA, só que ai caras como vc diriam que ele estava travando as divisões, sendo que na verdade quem se machucou foi o RDA e o Aldo antes de enfrentá-lo.
      No ponto 3 nem vou comentar, não tem como comparar uma lenda com 16 anos de estrada com um cara de 8 anos de estrada, o tempo dirá. O Texto do Lucas não quer dizer quem é o melhor de todos, o texto quer dizer quem é que merece entrar nesse Hall.
      CARALH@@@@@ ao invés de ficarmos felizes de existir um cara como o Connor um cara que trouxe grana para o evento, está fazendo os lutadores terem seu valor aumentado, está fazendo a franquia crescer, acabou de nos dar um espetáculo de luta, a ultima vez que vi uma luta com tamanha disparidade entre lutadores de pesos “diferentes” foi o Spider com aquele nocaute no Griffin, pô os caras querem “deuses” de verdade ou é pura inveja, dor de cotovelo, não é possível isso! Se o Irlandês fosse brasileiro com certeza o discurso seria outro.
      Por fim meu caro, não sei qual é seu mestrado, deve ser numa universidade federal ou sei lá, mas o mundo é capitalista o UFC não é governamental, se o cara vende muito, isso é MUITOOOOOO importante para o UFC, talvez vc tenha ficado perdido no tempo dos UFC 1 e 2 e 3…quando lutavam apenas para provar qual a melhor modalidade/técnica, mas desde o Ruas as coisas começaram a mudar e de uma técnica o esporte passou a ter uma variedade de técnicas e logo o dinheiro entrou. Talvez o UFC não seja mais para vc e vc tenha que ver Olimpiadas, ou campeonatos de BJJ, Sambo..e etc.
      UFC é capitalista e se o cara vende é motivo para ser um dos maiores sim (infelizmente ou não, mas é). E o Irlandês vende muito porque ele faz muito, vencer Aldo em 13 segundos? Vencer Alvarez como se fosse um amador, Chad, Max, Nate, Dustin, caraca….
      O cara é novo ainda tem muito pneu para queimar, sugiro que guarde suas criticas para qdo ele aposentar.
      Ademais monte um blog e faça analises profundas de MMA igual mestrado e tals, adorarei participar!

  • Igor Martins

    compara-lo a JJ nunca. ele apenas soube aproveitar do marketing junto a sua personalidade ao promover suas lutas para casamentos que o beneficie (UFC) tirando a luta do RFDA que ali seria osso mas também só tinha a “ganhar” entrando como azarão, de resto nate diaz mostrou que uma envergadura do seu alcance ou maior ja lha tras muitos prejuizos, mas é um cara confiante e sabe impor isso dentro e principalmente fora do octogono. vide alvarez e aldo e técnico na luta em em pé o qual “sabe” os caminhos, é um bom lutador mas compara-lo a JJ nunca, esportivamente falta muuuuuuitooo. mas é aquilo senão me engano o rebelo falou um pouco dessa que pode ser a trajetório do conor ganhar lutas porém umas ou outras irá perder. agora claro pode vim aevoluir suas defesas de quedas ou estando no chão tentar algo novo, mas sabemos que background no mma sempre prevalece. mas é isso é minha opinião apenas estamos nessa fase do conor. veremos próximos capítulos…

    • Carlos Portela

      Porque “nunca” compará-lo com JJ? JJ bateu os melhores da sua era, do seu peso. O McGregor está fazendo o mesmo. Bateu o nº1 p4p (Aldo), Chad Mendes e o campeão incontestável dos leves (Alvarez) com facilidade. Acho o JJ melhor lutador que o McGregor, mas dá pra começar a inserir McGregor na discussão sim.

  • Luis Coppola

    Com ctz um grande lutador, com mta carreira pela frente e com mtos oponentes a se testar. Agora está anos luz atrás de Jon Jones, Demetrious Johson, DC, GSP, Dominick Cruz, Anderson Silva e Joanna, pela ordem!
    Só não vê quem não quer e é clubista (embalou no trem de hype momentâneo)..

    • Jp Mikelane

      anos-luz… menos, pfvor

      • Luis Coppola

        Andsu 10 defesas, GSP e JJ 9 e Demetrious 8.
        Desses anos luz sim, mas ele tem tudo pra chegar lá tbm, só depende dele aceitar os verdadeiros desafiantes e não ficar pedindo Nate Diaz da vida ou fazendo amistosos em categorias que não é a dele..

        • Jp Mikelane

          Entendi. Gostei do seu posicionamento.
          Saca só… Com certeza um desses cintos ele vai perder rápido ou abdicará. Mas creio que os passos que o Conor deu foram, de fato, largos, mas ao mesmo tempo não vejo tanta injustiça ou premeditação no caminho que ele trilhou(conorvsdiaz2 foi insistência e birra do Conor… Não foi o evento que ofereceu).
          Acho que ele mirou sempre o topo. Tipo, ele aceitou o Chad na tranquilidade, e isso foi pto positivo pra ele.
          Ele tem buracos? Muitas, e muitas brechas. Mas fazer o que se o adversário morde a isca e esquece de investir no pto fraco do cara?
          Mas a verdade é que a única luta dele no ufc, que ele venceu por golpe especial (tipo o radado do EdBarbosa no Terry, uppercut do AJ no Glover etc) de puro talento, reflexo e técnica, foi contra o Aldo. As outras foram resultado de ele absorver o que o oponente tinha e então impor seu ritmo.
          Acho tbm que o jogo dele está ficando muito sólido. Tipo…
          O Aldo, o DJ, a Joanna, o próprio Alverez, JJ, DC, Cain, e tem um que eu esqueci agora(aquele que derrotou o Bendo no bellator). Todos estes tem um jogo muito sólido, completo. Mas o termo mais apropriado, ao meu ver é sólido, mesmo. E tipo, o Conor acabou de chegar nesse nível ( não tô me referindo a número de defesas). Dá pra ver que ele melhorou a trocaçao que ele já tinha, melhorou o QI na grade, escondendo o pézinho que o Alvarez precisava catar. Esses detalhes, dessas defesas na grade, dificilmente o cara esquece. Enfim, ele melhorou muito o quesito “paciência x reflexo” , seja pra esquiva, ou pra aproveitar oportunidades , e com certeza muitos lutadores vão tentar absorver essas características da trocação dele, que de fato muitas delas são básicas, mas surtem o efeito que a gente presenciou.
          Como vc disse, ele tem capacidade, mas não creio que vá ter muitas vitórias consecutivas. Se ele continuar crescendo como lutador ( o wrestling, Jiu e cardio) será um Aldo melhorado, sem dúvidas.

          • Luis Coppola

            O grande problema para ele é que ele está na categoria mais concorrida e de maior alto nível do momento. Mto mais que era da época do andsu e agora é a do Demetrious.
            Rato e JJ são completos, McGregor pode melhorar mto seu jogo ainda, basta querer e se dedicar. Se focar nos pontos fracos enquanto fica esse tempo sem lutar pode diminuir suas brechas no solo e no wrestling.
            Basta saber se suas prioridades são as artes marciais, ou filmes e outros eventos. Fazendo as escolhas certas ele só tende a evoluir. Se vai conseguir parar o Russo e o el cucuy, só nos resta aguardar..

  • Lero

    Vou citar o elefante no quarto desse tópico e que é direitamente relacionado com o ponto “numeros” Ele é branco e fala ingles. Conor, Brock e a Ronda são lutadores excelentes. Conor e Ronda mais do que o gorila albino. Mas eles vendem no publico dos EU porque são brancos. Jon Jones e Demetrious Johnson são melhores lutadores de MMA que os tres brancos. Mas por ser negros não são populares assim.

    • Diogo Barbosa

      E Anderson Silva? Era branco quando vendia pra caralho?Estilo Michael Jackson ao Contrário?
      Não Viaja, a questão é ser carismático.

      • Jp Mikelane

        kkkkkkkkkkkkkkkkk boa

      • Lero

        Meu caro. O Anderson demorou uma porrada de tempo antes de começar a vender bastante. E vendeu graças a sua novela com o Sonnen. Antes só era um heróe para os fãs hardcore. Ainda assim. Com todos esses anos de campeão e com um estilo de luta igual ou mais empolgante que o do Mcgregor, ele só chegou a 1 milhão de pacotes vendidos nos Estados Unidos na revanche contra Weidman. Antes nunca. Contra o Diaz acho que foram 800mil.

        • Diogo Barbosa

          Meu rei, olha a era e o esforço que ele fazia para vender ppv.A divulgação que ele tinha era a mesma que a do Irlanda? O trash talking era o mesmo?
          O que vende é show, Anderson dava show no octógono e só. Com Conor a parada começa meses e meses antes da luta.
          Ele tem um canal no Youtube para mostrar a preparação e as merdas que ele faz com o dinheiro. O cara simplesmente dá acesso ao fan a tudo o que ele faz, o que faz com que a galera se apaixone por ele.
          A divulgação de ambos é totalmente diferente, ISSO é o que vende.
          A cor pouco importa ( Vide Mayweather, Ali, Tysson,). Não viaje

    • Thiago de Carvalho

      Floyd Mayweather ?

      • Lero

        Esportes diferentes. Ele vendia também porque pessoal queria ver ele se foder. Acredito que a maioria dos que compram PPV para assistir a o Conor querem ver ele ganhar. Sustento a minha teoria com as vendas da luta de despedida do Floyd. Todo mundo sabia que ele ia ganhar, e essa luta vendeu quase igual que Lawler vs Condit.
        Alias, Floyd demorou muitos anos desde seu primeiro título até começar vender um monte de PPV. Conor está vendendo mais de 1 milhão desde a luta contra Mendes.

    • JB Ravena

      vc esta usando teorias que não cabem, conor é irlandês, 12 por cento dos americanos são descendentes de irlandeses, os irlandeses querem ver um irlandes campeão, assim como um brasilero quer ver um brasileiro campeão. Ronda conquistou a sua popularidade com mais de 8 defesas de cinturão(contando a partir do strikeforce e a rivalidade com tate)
      Ja lesnar era um astro do wwwe, um evento com mais audiencia que o ufc na época de 2008, lesnar trouxe o publico do wwe para o ufc, mas o mais atrativo em lesnar era o seu fisico, todos gostam de ver um brutamontes

      conor vende bem e é um dos melhores lutadores de mma, veja a forma com que ele ganhou os dois cinturões no peso pena e no peso leve, Tim kennedy disse as palavras certas:a performace dele é nada menos que brilhante e o peso pena é a categoria mais disputada do ufc e josé aldo é um dos melhores do mma, ele fez os dois parecerm amadores.
      Particularmente acho que conor esta bem acima de Demetrious johnson e dominick cruz, na atualidade

      • Lero

        Voce acha o Conor melhor lutador de MMA que o rato e o Dominator?

        • JB Ravena

          a maior parte das lutas do demetrious são ganha por decisão, ele é estilo josé aldo e conor tem tanta tecnica quanto dominick, mas tem uma mão muito mais pesada

          • Shotokan Karate

            Discordo totalmente dessa alegação. Dominik quase nunca é ameaçado por ninguem enquanto o palhaço chegou a tomar um pau do Chad e foi desmoralizado pelo Nate Diaz na primeira luta e na minha visão PERDEU tb a revanche. Só deram pra ele por pistolão.

  • Fernando Levandoski

    o bicho ta ficando cada vez maior

  • Diogo Barbosa

    Todos os tempos é muito tempo ainda…

  • Thiago de Carvalho

    Concordo com o titulo. Ele já escreveu seu nome na história. Assim como o Brock Lesnar e Chael Sonner. Todos falam desses dois ainda, e falarão por algum tempo. O Conor tem a chance de tentar entrar nessa lista de maiores/melhores, mas precisa de tempo. Precisa defender seus cinturões, na verdade só precisa defender um deles. Mas um cara para ser melhor do mundo tem que apagar aquela derrota onde tomou tapa na cara e deu as costas para ser finalizado.

  • Thiago Eugenio

    O Carrano fez o que se espera de todo repórter: apresentar fatos concretos e tirar conclusões lógicas a partir desses fatos. É óbvio que muitas pessoas irão discordar e isso é da natureza do homem uma vez que podemos interpretas os fatos de diversas maneiras. Eu mesmo não gosto do estilo fora do octógono do McG, mas não posso discordar do que ele faz durante as lutas.

    Ele está para os irlandeses o que o Spider estava para os brasileiros alguns anos atrás, mas com desempenho superior. Ufanismo à parte (Ou complexo de vira-latas à parte), ele fez por onde como lutador e como promoter: manteve-se saudável, ativo e fez questão de lutar com os tops; entendeu que fora do 8, o lutador para ser visto precisa dar show. Assim, transformou as promoções pré-lutas de entrevistas modorrentas a espetáculos de trash-talking ao melhor estilo WWE – e não adianta reclamar, é o que o público americano gosta!

    Não espero que os brasileiros tentem replicar o jeito Conor McGregor de se promover, contudo, certamente há algumas lições a serem aprendidas. Uma delas é a disposição ao risco. O Aldo deveria ter ido à Las Vegas pedir para lutar com o Pettis ou o Holloway e não para lutar boxe!

  • Bernardo Oliveira

    Conor maior do mundo!!!

  • Zé Nunes

    Querem ver Khabib contra Connor, apenas porque o jogo dele é ruim para o irlandês, igual Weidman vs Spider, como se o fato de Weidman ganhar do Spider o fizesse ser o melhor de todos (como já vimos que não é)! E arrisco minha grana que o Irlanda ganha do russo…a não esquerda dele nunca falhou, e não acho que o russo aguenta soco igual Nate.
    O Connor é um fenômeno e como você frisou se não fosse por lesão do próprio Aldo e RDA ele já teria batido em ambos à muito tempo, o pessoal esquece ou finge esquecer que Nate só apareceu porque RDA se lesionou, o irlandês nunca o quis e qdo o enfrentou o fez num peso totalmente fora do ideal e deu no que deu, perdeu e precisou de revanche para poder lutar pelo título. O pessoal não percebe que qdo RDA se lesionou o UFC teve uma grande dor de cabeça pois o Connor poderia ter negado a luta (igual o Jon Bones fez com Sonen) e isso causaria enorme prejuízo a franquia ou seja o cara é um ótimo empregado pois luta mais que todos outros campeões, dá mais ROI (return of investiment), mira apenas os melhores.
    Ele nunca quis travar Aldo na verdade se o Aldo tivesse ganho do Connor o Aldo só teria lutado contra Edgar como já vimos e não teria feito mais nada, o Aldo do UFC é um excelente lutador mas é chato se assistir, nada carismático e nada lucrativo.
    Sua análise é perfeita e parabéns pelo texto sério sem coração apenas com a razão Lucas, por isso que sou fã desse site vocês são muito bons, obrigado!

  • magnuseverest

    O próximo a entrar para a super lista é o Bisping,basta ele pegar a revanche com Spider,ou pedir a cabeça do Tyron ou GSP,sem contar Nick Diaz ou Belfort.

  • Fabricio Alves

    Trump na terça + McGregor no Sabado = Semana Perfeita!

  • Rogério Brum Hermany

    Cadê a declaração bombástica do McGregor que viria depois da luta? Declaração esta que justificaria a sua escolha como desafiante nº 1 ao cinturão dos leves.

    • Lucas Pereira Carrano

      Foram duas, Rogério:

      1. Vai ser pai (essa já tinha vazado)

      2. Quer uma parte do UFC pra continuar lutando.

  • Cássio Rafael Guimarães Nascim

    Também vejo assim.
    O Melhor como Jones e o Conor (após apenas 3 anos de UFC, sendo 1 de lesão) como o Maior do MMA.

  • Shotokan Karate

    O palhaço de fato já está na história como o maior balaqueiro e marqueteiro da história do MMA. O que pra mim pelo menos vale são os feitos como lutador. E nesse sentido ele só vai me convencer se ele varrer alguma das categorias sendo mto bondoso UMA vez. Nem citarei o Spider que fez isso pelo menos duas vezes pq Spider é Spider. Se citar o Fedor que ficou invicto 10 anos vira covardia.

  • Tiago Nicolau de Melo

    Dificilmente alguém vai igualar o feito do Conor em 10-15 anos… Jon Jones se tivesse a cabeça no lugar, poderia.
    Acredito que existem lutadores que possam conquistar a Cinta na sua categoria e se aventurar na de cima, mas dificilmente o UFC permitiria que não abrissem mão do primeiro Título, a não ser que fossem comercialmente fortes como o Irish.
    Tá na história, já e dou o braço a torcer: seria favorito (55×45) numa revanche contra Aldo.
    Contudo, todavia, entretanto…eu tenho uma certa implicância com quem não defende Cinturão e creio que isso não é exclusividade minha. A categoria dos Leves é um mar de tubarões e eu já disse mais de uma vez no 6R que acho muito complicado qualquer Top10 que se torne detentor da Cinta, defendê-la mais de duas vezes. Resta saber se o Conor fará isso, se manterá ativo como foi até hoje ou se vai “Bispinzar”.
    Ao contrário do Rebelo eu acredito que o Conor considere voltar pros Penas caso perca a Cinta e não consiga reavê-la na seqüência.

  • Heitor Pants

    Finalmente me rendo ao Gregor, lutou demais no 205, fez parecer fácil, ainda bem que não apostei dessa vez hahahahah, não mais importa se chegou ao ts pela via rápida, ele foi la e ganhou, com competência, é um campeão legítimo de duas categorias, agora estou curioso pra ver ele defender essa cinta, ou será que ela tenta mais uma? hahahahhaha o cara é louco mesmo!

  • Cláudio Treze

    Não é estranho um lutador unidimensional ser o novo rei do esporte? O MMA, afinal de contas, voltou às origens quando os lutadores defendiam uma modalidade específica? McGregor não chuta, tem um wrestling e um jiu jitsu sofríveis. Seu único trunfo é um boxe preciso e afiado, até seu preparo físico é questionável. Ninguém estranha isso? Considerando que Dana tem transformado o esporte em show, cada vez mais próximo do pro wrestling, não me surpreenderia se algo inconfessável estiver ocorrendo nos bastidores do evento. Afinal, de uns tempos para cá, só o dinheiro parece importar…. Temos então um lutador que só sabe socar, que não é quedado, não é finalizado (salvo a exceção da luta do Nate Dias (será que a erva o fez romper o pacto?) ). Tudo muito estranho….é de se pensar…..

    • Isto acabaria com o próprio UFC. Não vale o risco. Sobre o Connor, não tem jiu-jitsu sofrível. Até se defende bem. Não é grande coisa, claro, mas sofrível é demais.

  • canalhas

    Corno melhor ator contratado pelo ufc nesta nova categoria so ganhou de frango e agora so´vão dar caras franguinhos pra ele fazer nome pra dar mais dinheiro para organização mercenaria

  • canalhas

    no mundo do box a etica o respeito pelas regras e estatuto levam a organização a serio .
    o que se ve hoje no ufc e´ uma organização de luta livre onde eles combinam lutas com lutadores mais fracos pra fazer nome igual este ator Corno ,pra dar dinheiro pra organização mercenaria.

  • canalhas

    Pra mim este cara já veio da categoria de cima quando lutava na categoria do aldo parecia até a carveira do seu rosto .
    ele foi criado pra tirar o cinturão do Aldo .
    agora o Aldo tá ferrado na mão deste Dana eles não vão dar a vez pra lutar com o Corno , sendo que o Irlandes dificilmente batera seu peso ta cheio de esteroides .
    vão arrumar uma luta pro Aldo perder e se aposentar eles não gostam de brasileiros

  • canalhas

    Pra mim este cara já veio da categoria de cima quando lutava na categoria do aldo parecia até a carveira do seu rosto .
    ele foi criado pra tirar o cinturão do Aldo .
    agora o Aldo tá ferrado na mão deste Dana eles não vão dar a vez pra lutar com o Corno , sendo que o Irlandes dificilmente batera seu peso ta cheio de esteroides .
    vão arrumar uma luta pro Aldo perder e se aposentar eles não gostam de brasileiros
    • Responder•Compartilhar ›

    Avatar
    canalhas • 2 dias atrás
    no mundo do box a etica o respeito pelas regras e estatuto levam a organização a serio .
    o que se ve hoje no ufc e´ uma organização de luta livre onde eles combinam lutas com lutadores mais fracos pra fazer nome igual este ator Corno ,pra dar dinheiro pra organização mercenaria.
    • Responder•Compartilhar ›
    Avatar
    canalhas • 2 dias atrás
    Corno melhor ator contratado pelo ufc nesta nova categoria so ganhou de frango e agora so´vão dar caras franguinhos pra ele fazer nome pra dar mais dinheiro para organização mercenaria

Tags: , , , , , ,